Created with Sketch.
Marta Ramos

Wise words: vantagens de casar fora de época

Quando chega a altura de marcar a data do casamento, já se sabe que cá entre nós o verão é rei. Embora a época de casamentos seja hoje mais alargada do que há uns anos, a verdade é que continua a privilegiar os fins-de-semana dos meses mais quentinhos. As nossas wise words de hoje pretendem deixar-vos argumentos para pensar: que tal casar fora de época?

Escolhemos o mês que mais nos aperta o coração e seguimos em frente com fé de que tudo ia correr bem. Casámos no Inverno mas tivemos um dia de Primavera. Não choveu mas sentimo-nos abençoados na mesma! – Daniela e Bruno

Fora de época equivale aos meses de Outubro a Abril – mas também aos dias de semana. Se apontarem nessa direcção, sentirão logo uma diferença na maior parte dos preços praticados. E sendo alturas de menos aperto na agenda, terão outra facilidade em conseguir contratar o fotógrafo favorito ou aquele espaço fantástico e muito cobiçado. Mas não só: os vossos fornecedores estarão com disponibilidade redobrada. Claro que os bons profissionais estão sempre disponíveis para os seus clientes; mas é natural pressupor que, se não estiverem sobrecarregados de trabalho, estejam pelo menos, de cabeça mais fresca.
Falando de números, o mais certo é um desconto atencioso ou uma promoção fantástica, mas não esperem ofertas extravagantes. Pensem em dois ou três lugares apetecíveis e marquem uma reunião. Levem os números da época alta e inquiram, face ao número expectável de convidados, qual o melhor preço, condições, etc. Caso tenha uma surpresa agradável, é sinal para avançar.
Se para os hotéis, pousadas e sítios mais exclusivos, é este o cenário, nas quintas a negociação pode ser um pouco mais fácil. Tal como no caso anterior, munam-se dos preços e iniciem a conversa.
Atenção a um detalhe importante: a comida não tem época e uma ementa custa o mesmo no verão e no inverno, mas o mesmo já não se aplica ao espaço, desocupado durante os restantes meses. Essa perspectiva poderá levar a uma proposta bem simpática e à oportunidade para um serviço mais cuidado e dedicado: um empregado só para os vinhos, um bar mais elaborado.
Bom senso, empatia e saber aproveitar uma oportunidade sem querer comer o mundo, costumam dar bom resultado!

 

Look Imaginary - fotografia de casamento

 

Look Imaginary - fotografia de casamento

 

Não conseguem deixar de pensar que uma festa ao ar livre teria outra graça? Isso não é uma extravagância, é possível durante muitos meses, com os devidos ajustes, talvez apenas muito improvável entre Novembro e Fevereiro, mas já vimos acontecer.
Ainda assim, valerá a pena arriscar um dilúvio a céu aberto? A solução mais sensata será escolher um espaço fechado com um pequeno jardim ou janelas generosas com uma vista bonita (e com estas características, há tanto por onde escolher…!). Uma festa bem iluminada com a chuva a bater lá fora ou uma paisagem dramática cheia de uma bruma enevoada é todo um charme!
E já que estamos a falar de ambientes, falemos da decoração também. Se sugerimos que casar fora de época pode ser mais simpático em quase tudo, a decoração não fica de fora. Iluminação bem pensada, louça e atoalhados requintados, mobiliário de muita qualidade e cores ricas são os pontos mais importantes para surpreender os vossos convidados com uma noite passada em pura sofisticação. Agora, atenção: as flores vão custar o mesmo que no verão, e as horas de concepção do projecto e de montagem terão também o mesmo valor.
Uma nota importante: terão menos horas para registar imagens com luz natural e certamente terão de tirar partido dos interiores. A decoração será fundamental para criar cenários bonitos e muito fotogénicos – os vossos fotógrafos e videógrafos irão apreciar esta atenção ao detalhe.

Se casarem na cidade, tirem partido da imensa oferta de espaços bonitos, jardins frondosos, arquitectura esplendorosa e bulício próprio como fundo sonoro. Escolham um hotel chique e moderno para a recepção e desloquem-se a pé – parem no carrinho das castanhas, apanhem um táxi para a festa, se for caso disso, passem pelo quiosque e bebam uma ginginha – desfrutem do passeio e aproveitem esses óptimos momentos para belas imagens.
Agora, se o vosso cenário de eleição é mais bucólico – e se o vosso orçamento lá chegar – escolham um espaço com charme (com capela própria, por exemplo) e apostem num jantar maravilhoso. No dia seguinte, despeçam-se em grande com um brunch suculento, animado e caloroso: é uma ideia verdadeiramente feliz! Podem transpôr este cenário para uma propriedade de família, caso exista.
Para armar o baile, não descurem um bom DJ e preparem espreguiçadeiras com mantinhas e xailes sempre à mão. Façam uma generosa fogueira exterior e montem uma mesa de bebidas quentes ou uma aguardente poderosa da região. Luzinhas e velas por todo o lado e garantimos que os vossos convidados não terão vontade de regressar a casa e que esta noite espectacular ficará na memória de todos, por muito tempo. Para quem parte apenas no dia seguinte, preparem um pequeno-almoço tardio com sabor a campo: mesa corrida, café forte, pão local acabado de cozer, bolinho caseiro, algo salgado e ovinhos frescos. Distribuam beijinhos e digam adeus.
Seja qual fôr a escolha, não descurem estes dois detalhes: o aquecimento, portátil ou da casa, terá que existir; e um bengaleiro será indispensável, terão convidados bem vestidos, mas igualmente bem encasacados.

 

Look Imaginary - fotografia de casamento

 

Look Imaginary - fotografia de casamento

 

Com os dias mais cinzentos e menos luminosos, é boa ideia tirar partido de cores mais ousadas e interessantes. Ignorem as paletas clarinhas do verão e comecem a pensar em cores intensas, rubis, esmeraldas, turquesas, dourados e acobreados, para aquecer o ambiente. Isto vale para tudo, para o que irão vestir, para as flores, para a decoração, para os acessórios e adereços.
Quanto a flores… esqueçam as peónias, este é o tempo das anémonas, dos ranúnculos, dos jacintos, dálias e crisântemos, das heras e folhas de magnólia; troquem o cetim por fitas de gorgorão ou veludo e de repente terão nas mãos uma fantástica e sofisticada labareda de cor, ousada e para lá de elegante. A palavra de ordem é sofisticação e dress code incluído num convite bonito só vai gerar sorrisos e interesse! Aproveitem para usar as jóias da família, demasiado pesadas para o verão, apropriadíssimas para uma festa dentro de portas. E os rapazes não ficam atrás, que tudo isto pede um charme irrepreensível. Que tal um smoking de colarinho aberto ou um fato escuro? Não esquecer o lencinho no bolso, discreto, em vez da habitual boutonnière.

Por hoje, é tudo. Avaliem bem as potencialidades do calendário inteiro, usufruam da qualidade e disponibilidade da oferta de fornecedores e serviços e tirem partido das características mais especiais da primavera, do outono ou até mesmo do inverno – afinal, uma sala acolhedora com lareira e uma tempestade lá fora pode ser tão agradável!

 

Fotos: Lookimaginary – Authentic wedding stories

Comentar