Created with Sketch.
Susana Pinto

Do SB com amor: 1% do vosso orçamento

O mais bonito dos dias é, na sua essência, a união e partilha do amor.

O formato que toma, seja uma festaça para 200 ou espumante e bolo para 10, acaba por ser um detalhe na grande ordem das coisas. Como dizemos sempre por aqui, o fundamental é que seja à vossa medida, a vossa cara, o vosso reflexo.

Depois do “sim!” emocionado e muito feliz, depois das borboletas na barriga só a dois, depois de contada a novidade e depois de marcada a data, começa esta viagem longa, tensa, divertida também, e muito desafiante. Toda a gente à vossa volta terá uma opinião, uma ideia genial, um direito devido, uma sugestão irrecusável.  Saber gerir estas forças que puxam para direcções que são diferentes entre si e que são diferentes da vossa, de forma delicada mas também assertiva, é um processo e uma aprendizagem, feita de ponderações várias, cedências com importâncias relativas (menos para um dos lados, muito mais para o outro) e firmeza no essencial e inquestionável.

Diria mesmo que, juntamente com a gestão totalmente cerebral do orçamento (a única forma de o fazer!), são os faróis para navegar durante meses, entre decisões complexas e valores elevados, em direcção a um dia muito feliz e leve: o melhor dia da vossa vida.

 

Porque sentimos que também nós fazemos parte do vosso círculo de amigos próximos, é claro que também temos uma opinião, e também temos uma ideia, e também temos um conselho que achamos ser o melhor de todos!

 

Permitam-me a audácia de saber o que é melhor para vocês, porque juntamos razão e coração neste gesto e mensagem.

A ideia que quero partilhar convosco é simples, valiosa e com impacto, e resume-se a um número singular: 1%.

Tomem nota deste valor, que explico a seguir: 1% do vosso orçamento.

1% do vosso orçamento.

Gentileza é um dos nossos valores essenciais. É algo que pratico de forma discreta, em público e em privado, à minha maneira, pela minha cabeça, em sintonia com o meu coração. Estender a mão, de forma real ou em sentido figurado, quando alguém precisa (seja de uma informação ou de uma ajuda mais real e concreta), é um pouco como respirar, é um bem essencial e natural.Se o podemos fazer, parece-me sempre tonto não o fazermos, de facto.

Nesta remodelação imensa que o Simplesmente Branco atravessou, pusemos à vista esta nossa vontade: sermos gentis.

E fizémo-lo de forma estruturada e intencional, escolhendo um conjunto singelo de parceiros fazedores de imensa diferença no quotidiano de quem está menos bem. Se passamos os dias a celebrar a felicidade alheia, vamos alocar uma pequena parte dessa festa a um objectivo igualmente especial, não?

A nossa resposta é: claro que sim! E assim chegamos ao número mágico lá de cima…

Considerem doar 1% do vosso orçamento a uma instituição à vossa escolha (é isso mesmo, unzinho!), como substituto das lembranças para os convidados.

É uma ideia genial, acreditem! Acabam com a pegada ecológica, facilitam alguma logística, ajudam quem precisam, à medida da vossa generosidade, sensibilizam os vossos convidados e amigos e podem, com isso, gerar  toda uma cadeia de partilha de conhecimento e valor para com a instituição que escolheram, de forma pública, informada e, com uma dose de optimismo, viral (e que bonito que isso pode ser…!).

As que sugerimos na nossa lista, partem de escolhas pessoais, minhas e da Marta: porque conhecemos pessoas envolvidas de ambos os lados (quem lá trabalha e quem foi ajudado), e por contactos profissionais que vamos tendo – todos estes projectos são valiosos e muito importantes nas comunidades que servem, e revemo-nos neles. Já o dissemos – é a nossa parte favorita do novo Simplesmente Branco.

 

Nenhum é a vossa cara ou causa? Não há problema, façam a vossa ligação directa e mantenham a nossa ideia de génio (Simplesmente Branco knows best, party people!) em mente: 1% do vosso orçamento. Têm amigos que vão casar? Pois opinem sobre as lembranças, com um tom sábio e bem humorado: vão convencê-los de certeza, porque as boas ideias  são luminosas e as ideias bonitas são irresistíveis!

 

1% do vosso orçamento, singelo ou generoso. É só isto.

 

Lembranças para os convidados: 1% do vosso orçamento

 

Susana Pinto

Casamento contemporâneo e orgânico: Kate & Cullen

As imagens que se seguem são de um casamento contemporâneo e orgânico, bastante minimalista, no countryside inglês. Este descritivo respira através dos seus elementos principais: um vestido de noiva com design moderno e pormenores subtis na linha da cintura, mesmo como eu gosto; decoração floral orgânica à base de folhagem semi-selvagem e flores brancas; óptima comida, apresentada de forma irrepreensívelmente apetitosa.

De vez em quando, encontro um casamento assim, que junta tudo aquilo de que mais gosto e que, de facto, poderia ser o meu, ou o meu poderia ser à imagem deste. Trata-se de inspiração pura, directa ao coração e com direito a um board especialíssimo no Pinterest.

O facto de ser minimalista e contido, não o torna menos elegante ou menos especial ou, até, menos distinto – antes pelo contrário, já que todos as peças encaixam no seu respectivo lugar, somando um todo que é coerente, incrivelmente elegante e orgânico. Nada está desfasado, nada é supérfluo, tudo dialoga no sentido daquilo que é: uma celebração muito especial, um dia único.

O próprio recanto da cerimónia, é apenas uma parede coberta de hera e um portão descaído. Mas este “apenas” não é “pobre e solitário apenas”. É um “apenas” que sabe o seu lugar, a sua importância, que marca o lugar onde um momento maior, imenso e feliz acontece. É o fundo, o cenário, não a história e o instante. O foco está onde deve estar e o resto apenas acompanha, de forma bonita, delicada, discreta, amplificando tudo.

E este tudo, este casamento contemporâneo, minimal e orgânico, não é simplesmente perfeito?

 

 

O próprio recanto da cerimónia, é apenas uma parede coberta de hera e um portão descaído (…). É o fundo, o cenário, não a história e o instante. O foco está onde deve estar e o resto apenas acompanha, de forma bonita, delicada, discreta, amplificando tudo.

Eu gosto muito!

Casamento contemporâneo e orgânico ao ar livre

 

Casamento contemporâneo e orgânico ao ar livre: altar civil

 

Casamento contemporâneo e orgânico ao ar livre: decoração das cadeiras

 

Casamento contemporâneo e orgânico ao ar livre: bouquet de noiva com dálias e oliveira

 

Casamento contemporâneo e orgânico ao ar livre

 

Casamento contemporâneo e orgânico ao ar livre

 

Casamento contemporâneo e orgânico ao ar livre

 

Casamento contemporâneo e orgânico ao ar livre: cerimónia civil

 

Casamento contemporâneo e orgânico ao ar livre

 

Casamento contemporâneo e orgânico ao ar livre

 

Casamento contemporâneo e orgânico ao ar livre

 

Casamento contemporâneo e orgânico ao ar livre

 

Casamento contemporâneo e orgânico ao ar livre

 

Casamento contemporâneo e orgânico ao ar livre

 

Casamento contemporâneo e orgânico ao ar livre: decoração exterior

 

Casamento contemporâneo e orgânico ao ar livre

 

Casamento contemporâneo e orgânico ao ar livre

 

Casamento contemporâneo e orgânico ao ar livre

 

Casamento contemporâneo e orgânico ao ar livre

 

Visto no sempre elegante Once Wed, que se mantém um dos meus sítios favoritos para ver imagens bonitas e muito inspiradoras. Fotografia de Victoria Phipps Photography e flores de That Flower Shop.

Os detalhes podem ser vistos aqui.

 

Marta Ramos

Casados de fresco, por Momento Cativo

Há alguns dias falámos-vos de fotografia de casamento e do quão importantes podem ser as e-sessions – as sessões fotográficas anteriores ao grande dia. Servem, claro, para que vocês possam reunir mais um punhado de magníficas imagens. Mas também ajudam, e muito, a aprender a lidar com a câmara, a conhecer melhor os fotógrafos e a perder inibições ou nervosismos que só atrapalhariam no dia do casamento.

Acontece que isto é como as cerejas: o pior é começar. Primeiro, a e-session; depois, o casamento; e depois? O que fazer quando apertarem as saudades dos cliques? Marquem uma sessão Trash the dress!

O nome é um pouco violento, mas a verdade é que estas sessões pós-casamento nasceram precisamente com esse intuito: o de maltratar o vestido de noiva em nome de imagens fabulosas. Tudo começou na cabeça de um fotógrafo pouco ortodoxo de Las Vegas, John Michael Cooper, há uns vinte anos – e o seu trabalho continua a impressionar (estamos a falar de vestidos de noiva em chamas e coisas do género).

Num registo muito mais pacífico, entre nós também já está enraizado o hábito de voltar a vestir o vestido e o fato, voltar àquela maquilhagem impecável, aos penteados perfeitos e aos acessórios nos lugares certos, e escolher cenários improváveis para fotografias bonitas a dois, agora com uma dose XL de descontracção – afinal, já passou tudo, correu tudo bem e podem brincar à vontade!

Quando um casal viaja de propósito até ao Porto para ser fotografado por nós, os nossos corações enchem-se de alegria!

A Rita e o Hugo desafiaram a dupla Momento Cativo para os fotografarem casados de fresco. «Conhecemos o casal no dia do Trash the dress. Num ambiente romântico e campestre, registámos este amor cúmplice e terno da Rita e do Hugo.»

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Acompanhem os trabalhos dos Momento Cativo que vamos publicando regularmente e falem com a Vanessa e o Ivo. Tenho a certeza de que eles vos receberão de braços abertos e câmaras a postos!

 

Créditos:

 

fotografia: Momento Cativo
decoração: Design com texto
laboratório: carmencitafilmlab

Marta Ramos

Para imprimir: dos nossos fornecedores para os nossos leitores

No meio de tanta coisa bonita e nova, hoje venho chamar-vos a atenção para o nosso cantinho para imprimir – até porque já lá estão duas coisas que não quero de todo que vos escapem.

Já antes da remodelação do Simplesmente Branco tínhamos o hábito de vos oferecer pequenas peças bonitas e mimosas para complementar os detalhes da vossa festa; mas na nossa nova casa temos uma salinha reservada para elas. E começámos tão bem!

As meninas da MOLDE DESIGN WEDDINGS desenharam umas etiquetas para ofertas – que também podem ser usadas como cartão de agradecimento, com uma notinha pessoal escrita no verso

BASTA FAZER DOWNLOAD DO FICHEIRO AQUI, escolher um papel com uma certa espessura (recomendamos entre 180 e 200 gr, que passa numa impressora caseira), imprimir e cortar com cuidado. Outra opção, com um acabamento mais acetinado, porque se trata de impressão laser (em vez de jacto de tinta), é imprimir num bom centro de cópias, como o Arco-Íris, em Lisboa.

AMOR À PORTUGUESA também se juntou à festa e pensou numa forma bonita e  muito especial para convidar os padrinhos de casamento: um postal individual e muito bem desenhado, para a madrinha, e outro para o padrinho. São tão bonitos que combinam com tudo, independentemente do estilo de casamento que escolherem!

Basta fazer download do POSTAL DE MADRINHA AQUI, e do POSTAL DE PADRINHO AQUI, e imprimir em papel espesso. e cortar. Recuem um pouco no texto e sigam as nossas sugestões para uma impressão impecável!

 

Molde Design Weddings - etiquetas para lembranças DIY

 

Amor a Portuguesa - postais para padrinhos DIY

 

Amor a Portuguesa - postais para padrinhos DIY

 

Continuem a acompanhar as novidades para imprimir e aproveitem os miminhos dos nossos fornecedores. Pormenores bonitos e gentis nunca são demais – tal como os sorrisos que eles fazem brotar.

Marta Ramos

Wise words: como escolher a banda sonora do dia do casamento?

As nossas wise words de hoje são musicais. A música é um dos principais ingredientes de qualquer festa que se preze, quanto mais de uma festa de casamento – até porque, neste caso, estamos a falar de uma banda sonora, com todo o compromisso que isso implica. O vosso dia terá vários momentos distintos, com mais ou menos formalidade, com mais ou menos emotividade, com mais ou menos intensidade. E claro que vão querer que a música seja adequada a cada um deles.

Assim sendo, não deixem este aspecto deslizar demasiado para o fim da lista de assuntos a tratar. Os bons profissionais de animação para casamentos têm a agenda bastante carregada, por isso vão querer começar a contactar os candidatos com antecedência; e, mesmo depois de feita a vossa escolha, há muitos pormenores a definir, pelo que convém começar o quanto antes.

E começar por onde? Pela pesquisa, aconselha a Jukebox, o nosso fornecedor seleccionado designado para nos guiar neste assunto:

Antes de dirigirem um pedido de informação aos profissionais que estão a considerar, façam uma pesquisa sobre os mesmos. Ao fazer a abordagem, demonstrem algum conhecimento e refiram precisamente quais foram os aspectos que despertaram o vosso interesse neste ou naquele projecto. Comuniquem de forma clara e objectiva quais são as vossas expectativas em relação à colaboração dos profissionais em questão na vossa festa.

Estamos a falar de uma actividade complexa e específica, rodeada de termos técnicos e de nuances – como os horários de participação dos profissionais numa festa, o tipo de equipamentos que têm disponíveis, o grau de alinhamento prévio da prestação do serviço versus os pedidos de última hora. A primeira coisa a fazer será, então, pesquisar, conhecer os diversos tipos de serviços existentes e dominar algum do vocabulário associado.

E a segunda? Definir exactamente aquilo que vocês querem. Um coro clássico na igreja, o trio de jazz a receber os convidados na festa, uma pista de dança a ferver pela noite dentro? E a abertura da pista? E o corte do bolo? Desenhem cada momento e visualizem (ou, melhor, ouçam com atenção) a música que os acompanhará na perfeição.

 

 

 

Há ainda um outro aspecto que devem acautelar previamente: os valores. Façam um pequeno estudo de mercado, perguntem a quem tenha casado recentemente, contactem alguns profissionais apenas com a indicação de que precisam de conhecer as balizas dos orçamentos que se praticam nos dias de hoje para se poderem guiar. Só assim estarão verdadeiramente equipados para reagir aos números que os vossos preferidos vos apresentarem.

Está então na altura de fazer os contactos. Já sabem que o nosso conselho é sempre no sentido de afunilar. Não adianta nada enviar emails impessoais a vinte fornecedores, porque nem eles serão capazes de vos responder cabalmente sem informações detalhadas nem vocês poderão avaliar o grau de adaptabilidade, de sintonia e de empenho do lado de lá. Por isso, pesquisem, peçam referências, vejam vídeos, leiam testemunhos de clientes e fixem uma mão cheia de eleitos. E, desses, contactem os três primeiros da lista com um email atencioso e bem explicadinho. Por exemplo, se não incluírem a data e o local no primeiro contacto, os fornecedores não poderão garantir-vos a sua disponibilidade. Apresentem os factos e a vossa ideia para o dia e, idealmente, agendem uma reunião presencial.

Tendo em conta que haverá certamente muito vocabulário técnico nas trocas de impressões, uma boa solução pode passar por solicitar o agendamento de uma reunião e pedir ao profissional que explique, em linguagem comum, o que representam todos os aspectos da prestação de serviços. – Jukebox

Uma das variáveis que encontrarão neste tipo de serviços é a do horário de presença dos profissionais na festa. Isto é importante? Para a Jukebox, sim: «Em Portugal, dependendo de uma série de factores, um casamento terá cerca de 12 horas de período útil, ou seja, 12 horas de aproveitamento real pelos anfitriões e convidados. Tendo isto em mente, faz sentido estabelecer os períodos de participação e as fases em que se inserem os diferentes fornecedores, acautelando os tempos de cada um. E o facto de se ter um período acordado com um limite previamente definido pode até potencializar o melhor aproveitamento desse serviço, saindo assim valorizada a prestação dos vossos fornecedores e, em última análise, a vossa festa.»

Faz sentido, de facto. Estamos a falar de pessoas, logo, de recursos de energia limitados. Não adiantará grande coisa contratarem um serviço sem limite de horas se depois os profissionais estiverem exaustos e se tornarem mecanizados ou repetitivos. Planeiem o vosso dia tal como querem que aconteça, articulem com o espaço a questão dos horários (até que horas é possível ter uma pista de dança a bombar) e apresentem essa informação devidamente organizada aos profissionais de animação com que forem reunir. Não se esqueçam de incluir as vossas preferências musicais e a caracterização do conjunto dos vossos convidados. Quanto mais informação transmitirem aos profissionais, melhor eles poderão ajustar o seu alinhamento ao perfil da festa que vocês desejam.

Este esforço de planeamento é recompensado com tranquilidade, no dia do casamento. Quanto mais detalhado for o trabalho prévio, quanto mais sintonizados estiverem os animadores com as vossas expectativas, mais se poderão libertar de preocupações no grande dia e serem simplesmente os anfitriões simpáticos e felizes. O resto rola por si.

 

 

 

Preparem com esmero a primeira dança, dando o devido relevo ao momento – seja qual for o vosso gosto musical! Façam-se anunciar e ao fim de alguns momentos, chamem os convidados à pista, envolvam-nos de forma feliz e divertida. Que tal combinar com o DJ uma música para os pais, outra para os padrinhos e ainda para os amigos? Façam as devidas introduções e convites para dançar e apresentem-nos com umas palavrinhas simpáticas. – Queres Casar Comigo?

Os detalhes, claro! Ficou para o fim mas não é de todo um assunto menor. É apenas aquele a que se poderão dedicar com atenção, depois de contratado o vosso profissional de eleição e de definidas as guidelines para a animação musical de todo o dia. Se um de vocês quiser surpreender o outro com uma canção; se andaram a ensaiar uma dança de arrasar para supreenderem tudo e todos na abertura da pista; se têm uma memória bonita de um filme e querem reproduzir o mesmo ambiente numa ocasião que seja importante para vocês, como a entrada na igreja ou o corte do bolo; se gostavam de surpreender os vossos pais, convidando-os para dançar ao som da música ‘deles’… Vale tudo para que o sonho se concretize. Planeiem, planeiem, planeiem – improvisos de última hora e interrupções do alinhamento dos profissionais não são boa ideia para ninguém. Mas, com tudo devidamente arrumado com antecedência, o céu é o limite!

Uma última ideia, que não tem a ver com estes profissionais especificamente mas sim com a noção de banda sonora do vosso dia: não se esqueçam de conversar com os vossos videógrafos sobre o estilo de música a escolher para o vosso filme. Afinal, essa banda sonora é mesmo para sempre.

 

Ainda se lembram do primeiro passo? Pesquisar: e é aqui que devem começar.

Susana Pinto

Bolo dos noivos, sapatos do noivo e um belo bouquet: um trio perfeito!

Bolo dos noivos, sapatos do noivo e bouquet de noiva são os ingredientes dos nossos domingos.

Esta semana deixei-me encantar por um par de sapatos de noivo. Castanhos, a sugerir elegância italiana (vagamente inspirados nos entrançados de pele tão típicos da casa Bottega Veneta), mas com um twist modernaço, dado pela sola desportiva. Diria que são perfeitos para agradar todas as frentes de opinião!

São da Massimo Dutti, estão em saldo – mais uns pontos a favor – e pedem para ser combinados com um belo fato de linho!

Escolhidos os sapatos do noivo e sugerido o vibe da festa, juntamos os ingredientes seguinte: o bolo dos noivos e o bouquet da noiva.

Encontrei este bolo de chocolate, coberto de ganache de chocolate, com um passarinho no topo. Fofíssimo!

Foge totalmente à habitual decoração floral, tem um ar vagamente rústico e muito descontraído, mas sem fazer cedências à elegância visual. Como se não bastasse, chocolate com chocolate? Basta juntar uma colherada de nata batida bem gelada e aterrámos no paraíso na forma de uma fatia de bolo!

 

A faltar, o bouquet da noiva hiper-romântico! Muito suave, feito de várias espécies de rosas em tons que vão do branco ao creme e caramelo, adoça a combinação e fecha este trio de bolo dos noivos, sapatos de noivo e bouquet de noiva da melhor forma.

 

Bolo dos noivos de chcolate, com cobertura em ganache de chocolate.

 

Sapatos do noivo em pele castanha e sola desportiva, da Massimo Dutti.

 

Bouquet de noiva orgânico, com rosas brancas e cremes.

 

Bolo dos noivos de chocolate, com cobertura de ganache de chocolate e decorado com um passarinho, via Moniek Rump; sapatos do noivo Massimo Dutti, em pele entrançada com sola desportiva, por 49,95 euros; bouquet de noiva The Nouveau Romantics, via Once Wed, com fotografia de Belathee Photography.

Bom domingo!

 

PS.: se gostam das nossas escolhas de sapatos de noiva, bolo dos noivos e bouquets bonitos, podem seguir as colecções completas de forma directa, a partir da nossa bela homepage!