Created with Sketch.
Susana Pinto

À conversa com: Isabel Castro Freitas, arte floral

Hoje conversamos com a Isabel Castro Freitas, que cria belos bouquets de noiva e decoração floral para casamentos.

O seu trabalho é sempre muito orgânico e romântico, delicado, verdadeiro reflexo da sua criadora. Juntem-se a nós e fiquem a conhecer melhor a Isabel Castro Freitas e os belos bouquets de noiva que saem das suas mãos.

 

Como começou o projecto Isabel Castro Freitas – arte floral?

O gosto pelas plantas e pelas flores vem da infância, dos tempos em que brincava no jardim e percorria os campos em busca de flores silvestres para oferecer ramos à minha mãe. Entusiasta do mundo das artes e da natureza, (e por isso escolhi formar-me em Arquitetura Paisagista), procuro sempre aprofundar o meu conhecimento sobre plantas, quer através da leitura de livros e artigos, quer através da experiência prática de cultivo das minhas próprias flores e da participação em cursos e viagens. Ao longo dos anos adquiri o hábito de decorar a minha casa com arranjos e coroas de flores e um dia surgiu o convite inesperado (mas muito acarinhado) para dinamizar um workshop de coroas de flores para celebrar a chegada da Primavera: aí conheci a “minha” primeira noiva, e desde então tenho tido o imenso prazer de florir o dia mais bonito de tantos casais.

 

Como define a sua assinatura? Esse estilo faz parte do ADN da marca ou é um conceito que escolhe para explorar e trabalhar este ano? Porquê?

Como definir a minha assinatura? Em tudo o que faço, coloco muito de mim mesma e por isso torna-se difícil definirmo-nos a nós próprios correndo o risco de sermos redutores na nossa visão egocêntrica, mas se tivesse de escolher um estilo ou registo para definir aquilo que sou e que faço seria o romântico e o silvestre: dois termos que me definem a mim e ao meu trabalho que é a minha forma de interpretar o amor e a alegria que a natureza nos pode dar.

 

As tendências da estação… são um assunto de trabalho ou apenas fait divers?

Apesar de considerar que o mais importante é seguir sempre aquilo em que acreditamos e sabemos que funciona, (claro está, sempre em conjunto com o desejos e gosto dos clientes), as tendências de cada estação são importantes para criar novos desafios, abrir horizontes e construir oportunidades de exploração floral, cromática e técnica e por isso importantes para o enriquecimento da experiência profissional.

 

Isabel Castro Freitas Arte Floral - bouquets de noiva e decoração floral para casamento

 

Isabel Castro Freitas Arte Floral - bouquets de noiva e decoração floral para casamento

 

Isabel Castro Freitas Arte Floral - bouquets de noiva e decoração floral para casamento

 

E as estações do ano, o ritmo e produção de cada época, são influências, contingências ou indiferenças nestes tempos globais?

Com o avanço da tecnologia e com a globalização, torna-se muito mais fácil conseguirmos flores importadas do outro lado do mundo. No entanto, a grande magia deste trabalho é, sobretudo, poder “brincar” com as estações e com a diversidade florística de cada época que se reflete também no nosso estado emocional e claro está nas paletas cromáticas associadas.

 

Tem espécies favoritas ou a beleza e potencial são características transversais a todas as flores e plantas?

Gosto de encontrar beleza no mais inusitado e de me encantar com novas (re)descobertas e na natureza isso é tão fácil acontecer! Mas claro que “gostos não se discutem” e é verdadeiramente surpreendente apercebermo-nos que não há regras de ouro para toda a gente. Se para uns peónias e ranúnculos são um verdadeiro deleite, para outros flores do deserto e proteas são a escolha mais apetecida. E é realmente bom trabalhar e conviver com essa diversidade.

 

Existem fórmulas vencedoras que aplica, ou cada projecto de decoração floral é pensado totalmente de raiz? Como é o seu processo de trabalho, como cria uma ligação com os seus clientes?

A flexibilidade no processo criativo do moodboard floral para cada casal, é fundamental para o êxito de cada trabalho. Cada trabalho é pensado de raíz, exclusivamente para aquelas pessoas e por isso é um trabalho bastante intenso do ponto de vista emocional. Para mim, o perfeccionismo passa por inteirar-me do gosto e da personalidade de cada cliente para conseguir, além de um bom trabalho, o sorriso e a felicidade no rosto dos noivos, e isso, sim, é o mais importante.

 

Isabel Castro Freitas Arte Floral - bouquets de noiva e decoração floral para casamento

 

Isabel Castro Freitas Arte Floral - bouquets de noiva e decoração floral para casamento

 

Isabel Castro Freitas Arte Floral - bouquets de noiva e decoração floral para casamento

 

Onde busca inspiração para cada nova temporada de trabalho? E nos momentos de fadiga criativa, como refresca a mente e o olhar?

Quando a fadiga criativa desponta, é importante rodear-me de bons livros e revistas, sites e blogs de referência; no entanto a natureza é sempre a derradeira e maior influência para mim, caminhar pelos campos ou pelas matas, atentar aos detalhes, às cores e texturas que vão surgindo a cada estação, dá-me sempre um novo fôlego e ajuda-me a clarificar a mente e a sintetizar ideias. No entanto, por ser extremamente visual, a inspiração pode surgir verdadeiramente de onde menos espero: de um padrão cromático numa parede duma casa antiga, num pôr do sol com um gradiente fabuloso ou até num tecido que vi por acaso numa montra.

 

Qual é a melhor parte de trabalhar com flores e plantas, em decoração? E o mais desafiante e difícil?

A melhor parte de trabalhar com flores é, sem dúvida, poder estar em contacto com um material orgânico, natural e quase tão estimulante quanto a observação uma paisagem campestre em plena Primavera, é poder ter a natureza mais perto e usufruir do bem-estar que ela nos proporciona. Trabalhar com flores em decoração é poder criar ambiências de uma alegria intensa ou de uma sobriedade e delicadeza simultâneas, explorar as cores, os aromas, as texturas para estimular os sentidos. Mas, como na vida, “nem tudo são rosas”: cada espécie tem as suas particularidades, muitos dos truques e técnicas não vêm em livros e lidar com as encomendas a fornecedores e com dias de calor intenso podem ser uma verdadeira aventura.

 

Qual foi o casamento em que mais gostou de trabalhar? Porquê?

Ao longo dos últimos anos, houve momentos que me emocionaram realmente e, a cada dia que passa, fico mais grata por tudo aquilo que este trabalho me traz: as noivas que se abraçam a mim entre risos e lágrimas de emoção ao verem o bouquet, as mensagens de agradecimento e os telefonemas logo no dia a seguir ao casamento, a confiança que depositam em mim quando me dizem: “Isabel, faça como preferir, sei que vou adorar de qualquer forma”. Podia aqui narrar tantos episódios e momentos bonitos mas recordo-me agora do casamento da Emilly e do Bryan no Douro, por toda a cumplicidade que se criou apesar da distância (sim, a Emily e o Bryan vieram da Austrália para se casar e trouxeram a família toda com eles, mas todo o casamento foi preparado à distância!) e pelo grande desafio que foi decorar um casamento ao ar livre sob um céu de trovoada a prometer chuva e uns 38 graus à sombra. Mas no final, o sol abriu radiante para ver os noivos casar e 2 dias depois a Emily veio ao Porto despedir-se de mim , entre abraços e mil obrigadas de parte a parte e contou-me que ofereceu todos os arranjos de flores à igreja da aldeia para que alguém pudesse usufruir da beleza deles durante mais alguns dias. Inesquecível.

 

 Escolha uma imagem favorita do seu portfolio e conte-nos porquê:

 

Isabel Castro Freitas

 

Esta é talvez uma das minhas imagens favoritas do meu portfólio. Retrata uma das coisas que me dá mais prazer criar (além dos bouquets, claro): joalharia floral. Esta é uma peça diferente do comum, um colar de flores que criei para um editorial produzido em parceria com a Meraki Studio e a Cracha Wedding Agengy e que foi publicado na Green Wedding Shoes. Diria que esta peça reflete bastante aquilo que sou enquanto artista e designer floral, o carácter silvestre e romântico, a paixão pela diferença, pelo detalhe e pela delicadeza.

 

 

Os contactos detalhados da Isabel Castro Freitas estão na sua ficha de fornecedor. Espreitem a galeria, feita de imagens bonitas, e contactem a Liliana Moreira directamente através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem, e na volta do correio, terão uma resposta simpática.

 

Acompanhem estas nossas conversas longas com fornecedores seleccionados Simplesmente Branco, sempre à quarta-feira!

 

Marta Ramos

Bolo de chocolate com creme de coco, por Pitada d’Amor

Há pouco tempo publicámos um artigo de wise words dedicado ao bolo dos noivos, para o qual contámos com a assessoria da Cláudia Almeida, a cake designer por detrás do nosso fornecedor seleccionado Pitada d’Amor, que se confessa apaixonada pela doçaria mas com um fraquinho especial pelos casamentos!
A comprová-lo, a Cláudia traz-nos hoje uma magnífica delícia: o bolo que fez para o casamento da Lara e do André: «A Lara estudou Psicologia comigo, fomos colegas de turma e desde então mantivemos o contacto. Quando ela marcou o casamento falou logo comigo (com um ano de antecedência) para eu lhe fazer o bolo de casamento. Ela disse-me que o bolo já estava incluído no serviço prestado pela quinta onde seria a festa, mas ainda assim queria mesmo um bolo feito por mim. Mostrou-me uma imagem de um bolo que eu já tinha feito e disse-me que que me inspirasse naquele. Obrigatórias seriam as minhas flores em açúcar: escolheu rosas e cravos. Para me contextualizar, mostrou-me a decoração escolhida, os convites e as lembranças. O cake topper (feito pela Made in Heaven) seguiu o design do material gráfico, tendo o mesmo tipo de letra.
A Lara adora os chocolates Bounty e decidiu logo que queria um bolo de chocolate com creme de coco para o seu casmaento. O bolo teria de servir 100 pessoas e ela queria muito que se pudesse ver um pouco do bolo de chocolate através da cobertura.
O casamento decorreu na Quinta do Gestal que me recebeu muito bem! O Sr. Vasco não queria acreditar que as flores do bolo eram feitas de açúcar, tanto que até me pediu para tocar numa para ter a certeza! Elogiou tanto o meu trabalho que me deixou sem palavras… Mas a verdade foi que o ponto alto deste trabalho foi ter recebido, depois, a seguinte mensagem da Lara:

Obrigada, Cláudia pelo maravilhoso bolo de casamento. Não é por ter sido o meu, mas foi, sem qualquer dúvida, o mais bonito e mais saboroso que já vi e provei. Todos adoraram! Conseguiste reproduzir precisamente o que queríamos sempre com o profissionalismo e a simpatia que sempre te reconheci. Mereces o mundo e sei que o céu será o teu limite!

 

 

 

 

 

 

Consultem a ficha de fornecedor seleccionado Pitada d’Amor para ficarem a conhecer melhor o seu trabalho (e deliciarem-se com as imagens!). E falem com a Cláudia, serão recebidos com muita doçura:

Tenho consciência que que os bolos de casamento são os que mais gosto de fazer. Já me disseram que o auge do meu trabalho são os bolos de casamento. Gosto que o cake design transmita emoções. É tão bom marcarmos a vida das pessoas desta forma! Se posso fazer os outros um pouco mais felizes, então eu sou, sem dúvida, uma pessoa muito feliz. – Cláudia Almeida, Pitada d’Amor

Marta Ramos

Sapatinhos para um casamento clássico, por Pisamonas

Hoje falamos para os convidados em ponto pequenino, que conseguem ser sempre estrelas nas festas – e nas fotografias! Sendo especialista em calçado infantil de qualidade, a Pisamonas desenhou uma colecção variada de sapatos de cerimónia, que alia conforto e elegância, com uma boa relação preço-qualidade: a Colecção Cerimónia 2018 da Pisamonas oferece uma ampla gama de modelos em diferentes estilos e cores. De certeza que irão encontrar aqui a opção perfeita de sapatos de cerimónia de criança, independentemente do estilo ou dress code do casamento.

Estão a pensar numa cerimónia em estilo clássico? Então estas serão as vossas apostas certeiras: sabrinas ou merceditas em pele para as meninas; e mocassins em pele ou em camurça para os meninos. Infalíveis!

E se o estilo que têm em mente não é tanto o clássico, não se preocupem: encontrarão muitas opções na Colecção Cerimónia 2018 da Pisamonas – nós voltaremos a este assunto em breve!

Não deixem de consultar a ficha de fornecedor seleccionado Pisamonas para ficarem a conhecer melhor a sua oferta. E visitem o site da Pisamonas, para verem detalhadamente todos os modelos disponíveis. Uma das grandes vantagens de fazer compras na Pisamonas é o facto de a loja online oferecer portes grátis e trocas igualmente grátis nos envios para Portugal continental.
Para esclarecerem qualquer questão, falem com a equipa de atendimento ao cliente, que vos ajudará a completar as vossas compras com tranquilidade. E estilo, claro!

Marta Ramos

Wise words: transportar e conservar o vestido de noiva

Na semana passada falámos aqui de como se deve cuidar do fato do noivo para que esteja impecável no dia do casamento e para que se mantenha no seu melhor por muito tempo. Esperamos que os nossos conselhos vos sejam úteis. Hoje as nossas wise words são dedicadas ao mesmo assunto, mas desta feita no feminino. Depois de cumprida a missão de escolher o vestido de noiva perfeito, há que ter certas precauções para que chegue no seu máximo esplendor ao grande dia – e que assim se mantenha para sempre!
Vamos então falar-vos de como deverão transportar e conservar o vestido de noiva – e, para nos ajudar, nada melhor que uma especialista no assunto: a Sara Silva, da Vestidus.

Primeiro passo, o transporte do vestido de noiva da loja para casa: «Na Vestidus, o vestido vai acondicionado num saco próprio, com cabide, pelo que é muito fácil pendurá-lo na pega que se encontra por cima do vidro traseiro do carro e deitá-lo ao longo do banco. Ao chegar a casa, deverão colocar o vestido – ainda dentro do saco – pendurado num local alto e seguro, como no varão do cortinado ou na ombreira da porta. São de evitar suportes frágeis, como candeeiros, por exemplo, que poderão não aguentar o peso extra.»

É importante manter o vestido fechado dentro do saco para que fique protegido do pó ou de algum insecto que possa sujá-lo. Tenham especial atenção aos vossos animais de estimação, sobretudo aos gatos, que adoram explorar as novidades que encontram por casa – nestes casos, é preferível manter o quarto onde penduraram o vestido fechado. Caso o vosso vestido tenha uma cauda comprida, deverão dar-lhe espaço para que não fique amachucada. O ideal será, depois de pendurarem o cabide num suporte alto e seguro, colocarem um lençol branco por baixo do saco e abrirem o suficiente para que a cauda fique estendida. Atenção a um pormenor muito importante: deverão ter sempre cuidado ao abrir o saco, colocando a mão entre o fecho e o vestido, para garantir que nenhum tecido fica preso.

Cumprindo estas recomendações, sobretudo se o trajecto entre loja e casa for pequeno, é muito provável que o vestido esteja perfeito para o vestir no dia do casamento. «Engomar o vestido deve ser feito apenas em último caso, como tendo viajado longas distâncias (por exemplo de avião)», recomenda a Sara. «Se não tiverem oportunidade de entregar esse serviço às mãos de um profissional (que recomendamos sempre!), tenham o cuidado de nunca colocar o ferro directamente sobre o tecido, utilizando um lençol branco entre ferro e vestido. O vapor deverá estar no mínimo nos tecidos mais finos, como chiffon, organza, crepe, georgette ou renda chantilly. Vapor médio apenas para tecidos mais estruturados, como cetim ou mikado. O movimento deverá ser suave e sempre, sempre, com o lençol branco entre o ferro e o vestido, para não danificar o tecido.»

Chegámos ao vosso grande dia. O vestido de noiva deve ser a última coisa a vestir. Façam a maquilhagem e o penteado antes, coloquem o perfume antes e, se não tiverem ajudantes para calçar os sapatos, façam-no antes também. Vão usar saiote? Exactamente, vistam-no antes do vestido.
Se for preciso retocar cabelo ou maquilhagem depois de estarem completamente vestidas, coloquem uma toalha em volta dos ombros para se protegerem de manchas.

Et voilá, estão prontíssimas!

 

 

 

 

E depois da festa? «O primeiro passo para uma boa conservação do vestido de noiva será enviá-lo para limpeza profissional a seco numa lavandaria, logo após o casamento. Ainda subsistem algumas superstições, como a de não limpar o vestido até ao primeiro aniversário do casamento, mas a verdade é que após a grande festa (que queremos que seja bem celebrada!) o vosso vestido pode ficar irreconhecível. Entre suor, maquilhagem, comida, relva, são várias as nódoas que se podem fixar nos tecidos e instalar-se permanentemente, se o vestido não for limpo de imediato. No caso de não o poderem enviar logo para uma lavandaria, mantenham-no no saco próprio, que não deve ser de plástico para que os tecidos possam “respirar” adequadamente.»

Esta recomendação contra o uso de plástico é muito importante – não se esqueçam de, no regresso da lavandaria, retirarem o vestido do saco em que será lá colocado e devolvê-lo ao seu saco próprio. Está agora na altura de escolher o melhor lugar para guardarem este tesouro. Três palavras-chave: resguardado, fresco e seco. Mantenham o vestido afastado de outras roupas, para evitar contacto com tecidos que possam tingir, com o passar do tempo, e afastado da luz, que amarelece os tecidos. Evitem sótãos ou arrecadações. A humidade, os insectos ou mesmo o calor podem ser prejudiciais. Mantê-lo dentro do saco próprio num roupeiro fechado que não se use com frequência será a melhor opção.
Lembram-se da magnífica caixa que a Sílvia Pontes fez para guardar um vestido de noiva? Também pode ser uma ideia interessante, leiam o artigo e falem com ela.

E depois? «Será importante rever o vestido uma vez por ano, por exemplo, no dia do aniversário do casamento. Procurem vestígios de manchas, humidade, desgaste ou envelhecimento do tecido. Poderão, caso necessário, levá-lo a recuperar numa lavandaria especializada ou numa cerzideira.»

 

Obrigada, Sara!
Se tiverem alguma questão adicional, contactem a Vestidus – e vale a pena navegar por todos os artigos que já publicámos sobre este nosso fornecedor seleccionado. Só coisas bonitas e conselhos valiosos!

Susana Pinto

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol: Daniela + Ricardo

Hoje trazemos um casamento boho chic na Quinta do Hespanhol. E não é só um casamento, é mesmo uma festaça non stop a durar 17h!
Leram bem – este é o dia da Daniela + Ricardo, equipados de All Star e muito estilo, família e amigos presentes e uma celebração cheia de amor e uma felicidade contagiante, eléctrica e palpável.

O cenário é a centenária e sempre bonita Quinta do Hespanhol, que tomou as rédeas do evento – e muito bem! O vestido da Daniela, leve e perfeito para dançar e para acompanhar os seus confortáveis All Star, bem ao estilo boho chic que procurava, é da Vestidus, e os convites divertidos com as raspadinhas, têm assinatura da Amor à Portuguesa.

As fotografia belíssimas são da Fotolux, que, sem hesitar, acomodou o meu pedido de publicação.

Fechamos esta semana de festividades em grande – este casamento é a nossa cara, porque é a cara da Daniela + Ricardo. Que bonito que tudo isto é!

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Quando a resposta foi sim, imaginámos um dia descontraído, com muita diversão e muita natureza. Queríamos combinar um estilo country com boho chic, a simplicidade foi sempre o que tivemos em mente. Queríamos um ambiente claro, no meio da natureza, e tudo inspirado nos verdes, bejes e brancos. Quisemos fugir do tradicional e desde que começámos a falar em casar, sempre sonhámos casar de All Stars e estarmos confortáveis o dia todo, tal como os nossos convidados que aderiram aos All Star e ténis. Mas, acima de tudo, encarámos o dia do casamento como uma festa e celebração do nosso amor, com todos os amigos e família que fazem parte da nossa vida e desse amor.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Foi tudo muito calmo, decidimos planear tudo com 2 anos de avanço porque queríamos dar atenção a todos os detalhes, sem pressas, para termos tempo para pesquisar e escolhermos todos os nossos fornecedores. E não podia ter corrido melhor, tivemos os melhores connosco.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Nunca houve essa questão, sempre estivemos em sintonia em relação aos detalhes, decoração e pormenores. Sempre tivemos a certeza do que pretendíamos.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

O resultado foi mais do que fiel, todos os envolvidos captaram a nossa essência de forma surreal, tivemos imenso apoio de todos os nossos fornecedores com quem criámos ligações muito fortes e nos apoiaram imenso, fazendo-nos sentir seguros nas nossas escolhas, nunca tivemos receio ou incerteza sobre o profissionalismo e talento de todos. A Quinta do Hespanhol organizou tudo: decoração, catering, animadoras, babysiters, largada de balões e a conservadora. A Fotolux foi a nossa primeira escolha antes sequer termos a quinta ou tudo o resto, é incrível como traduzem fotos em histórias, a Pigmento Makeup, desde o primeiro dia e entre provas, esteve sempre disponível e, com um talento enorme, maquilhou-me e a todas as madrinhas, a tempo e horas, sem atrasos e de forma formidável, a Kombimania a quem requisitámos as duas carrinhas, uma verde para a noiva e madrinhas, e uma bege para o noivo e os padrinhos, e foram sempre muito prestáveis. A Manubela Cabeleireiros, mais precisamente a Bela, que tratou do meu cabelo, foi formidável, adicionou um toque à minha coroa como surpresa e não podia ter resultado melhor.

A banda Exilibris que animou a festa com imensa animação para além da música, a banda da cerimónia, músicos extraordinários. Como tenho o previlégio de ter dois primos com vozes maravilhosas que deram voz a nossa cerimónia e fizeram um concerto misturado com a cerimónia e animaram algo que normalmente não passa de um contrato, deram alma e vida aquele momento. A Vestidus que tem uma linha boho linda da Rembo Styling. A Amor à Portuguesa, que fez todo o design e impressão dos nossos convites com raspadinha, e menus que escolhemos com papel de sementes para os convidados poderem reaproveitar e plantarem como recordação do nosso casamento. A Iriscoimbra, que tratou dos leques e canetas recicláveis, tal como a placa para as meninas das flores, os sacos de presente para as madrinhas e os óculos personalizados tanto para nós, noivos, como para as madrinhas e padrinhos.

Enfim, estivemos com uma equipa de elite, como nós pessoalmente os chamámos.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Ter a Fotolux a registar o dia, aliás nós mudávamos de dia, se eles não tivessem disponibilidade só para os termos do nosso lado. O espaço e a comida, pois queríamos algo muito específico e a Quinta do Hespanhol tinha tudo o que queríamos para festejar com os amigos ea  família. E, claro, estarmos com todos os que amamos. Tudo foi importante para nós!

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

Não consideramos que nada tenha sido difícil, pois contámos com os melhores profissionais.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

O pico foi o dia todo, não houve momentos parados foi um casamento longo, começou às 14h e terminou às 7h30 da manhã seguinte, sempre com muita diversão, amigos e familiares dormiram na quinta tal como nós e juntámo-nos após 1h30 de sono, para tomarmos o pequeno-almoço. Mas, a nível emocional, foi sem dúvida o vídeo dos nossos votos, quisemos mais uma vez fugir da tradição e contámos com todo o apoio e arte da Fotolux, Pedimos para fazermos um vídeo dos votos de cada um em separado, num local à nossa escolha, e só nos reunimos no fim. A Fotolux tratou de toda a edição, e foi sem dúvida emocionante esperar até ao dia para vermos o que ambos tínhamos para dizer em forma de arte. Foi sem dúvida muito emocional para nós e para os convidados, uma choradeira, mas de muita alegria.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

E o pico de diversão?

Dia e noite, não parámos a festa até à madrugada, sempre com bar aberto e música !

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Um pormenor especial…

As nossas madrinhas e padrinhos juntaram-se e dançaram para nós, interrompendo a refeiçãoe surpreendendo toda a gente. Foi genial e muito engraçado ver todos a dançarem “Single Ladies” da Beyonce, colheres de pau no ar. Foi mesmo muito especial esse momento, pois não estávamos a espera.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Nada, não mudávamos nada, nem acrescentávamos nem tirávamos, foi um dia muito feliz das nossas vidas e dos nossos familiares e amigos, ainda hoje falamos do casamento com muita gargalhada e emoção. Foi simplesmente perfeito do início ao fim.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Casamento boho chic na Quinta do Hespanhol, com fotografia de Fotolux.

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Sejam fiéis aos vossos sentimentos, lutem sempre para concretizarem a vossa ideia, tirem inspirações do Pinterest e apresentem aos vossos fornecedores, e, acima de tudo, pensem que o mais importante é terem os vossos convosco e divertirem-se! Mesmo que algum pormenor não seja exatamente como queriam, ninguém vai reparar, pois só vocês sabem o que tinham planeado. Confiem nos profissionais, isso é muito importante para poderem usufruir de tudo sem preocupações, a única preocupação que devem ter no dia é vivê-lo, porque passa rápido e é para o resto das vossas vidas.

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: Amor à Portuguesa;

espaço, decoração, catering e bolo dos noivos: Quinta do Hespanhol;

fato do noivo e acessórios: Elizabeth Videira, Armani e Converse All Star;

vestido de noiva e sapatos: Vestidus e Converse All Star;

maquilhagem: Rute Calçada – Pigmento Makeup;

cabelos: Manubela Cabeleireiro;

bouquet de noiva: A.L. Flores;

ofertas aos convidados: Iris Coimbra;

fotografia e vídeo: Fotolux;

luzes, som e Dj: Ex-Libris, Dj Fábio, Dj Bootyshaker, Soundsuite (banda da cerimónia).

 

Susana Pinto

Simplesmente Branco: 8ª aniversário e uma novidade

 

Por estes dias, o Simplesmente Branco celebra o oitavo ano online: e que viagem esta…!

Em números, são 4 remodelações, 5755 artigos, 10 showcases, 5 revistas, 157 mil monthly viewers no Pinterest, quase 28 mil fãs no Facebook e muitos, muitos casamentos bonitos publicados (474, mais precisamente). Ufa!

Este ano não preparámos grandes surpresas, nem me sinto dada a grandes reflexões, acho que é uma fase de transição que acompanha as correntes do momento. Mas preparei um presente para mim e para quem me acompanha, do lado profissional – os fornecedores.

Nesta viagem de oito anos de escrita diária para vocês, que continuo a fazer com um imenso prazer, percebi que, de todos os assuntos relacionados com o casamento, como parte envolvida, o que mais me atrai é o que está relacionado com o mercado – essa grande arena onde todos temos um papel.
Interessa-me a dinâmica, interessa-me o crescimento, interessa-me a postura, a ética (tanto!), as visões de cada um. Interessa-me pensar sobre ele, e o que posso fazer, todos os dias, para que seja mais interessante, mais confortável, mais duradouro, mais são.

Nos últimos tempos, dei asas a estas reflexões na minha crónica mensal, O fio da meada”, onde escrevo sobre assuntos que, na minha opinião, merecem ser verbalizados e uma certa discussão, que inclui os noivos e os fornecedores. Mas faltava-me espaço para a discussão entre a classe, entre os profissionais, que pudesse incluir outros assuntos relacionados com o nosso lado, mas não com o vosso.
Tornou-se óbvio que precisavam de casa própria.

Destes anos, somo experiências como observadora, como trendsetter, como gestora de marca, como criativa, como parceira, como adviser, como fazedora. É todo este lastro e conhecimento que carrego comigo. Junto-lhe a minha constante vontade de fazer bem feito e o prazer de pensar sobre muitas coisas, e mostrar  outras tantas. O resultado serão reflexões e crónicas sobre assuntos que nos interessam a todos e outros mais laterais, porque é preciso desacelerar e expandir os horizontes. Olhar para o que está a nossa frente e encontrar pontos de ligação.
Serão sempre assuntos sumarentos, mesmo que na forma de textos curtos: para pensar, para saborear, para deixar a pairar e mais tarde retomar.

 

Queridos noivos, o Simplesmente Branco é a vossa casa, sempre. Obrigado pela vossa companhia constante nesta bela viagem, pelas palavras doces que vão deixando aqui e ali, pela validação que fazem, todos os dias, da nossa visão, voz e postura.

Caríssimos profissionais, espero por vocês aqui ao lado, na minha nova casa e em nome próprio, para muitas horas de conversa.

Espero que gostem e que se juntem às discussões. Espero que achem útil e relevante. Espero ajudar-vos a pensar, a tomar decisões, a crescer. Espero, convosco, construir um mercado de casamentos em Portugal relevante, saudável e entusiasmante.

Sejam muito bem-vindos!

 

Gin Fizz, via Almost makes Perfect.