Created with Sketch.
Susana Pinto

Casamento no Palácio Fronteira: Lara + David

Hoje é dia de casamento no Palácio Fronteira, no coração de Lisboa.

Mostramos o mais bonito dos dias da Lara + David, filmado pelo Dado Nunes, da Every Heart Films. Juntaram-se à festa uma mão cheia de fornecedores seleccionados Simplesmente Branco: organização, decoração e detalhes da Amor e Lima, fotografia da dupla D10Photo, e animada pista de dança com o talento e serviço impecável da Jukebox.

Deixem-se levar pelas imagens emocionantes!

No início pode parecer que tudo está contra nós, com a presença de alguns contratempos, mas com o passar do tempo e com o foco centrado naquilo que realmente desejam, o vosso dia vai ser fantástico, porque no fim vai ser o melhor de todos os casamentos. Aproveitem o dia ao máximo, porque ele vai passar a correr e é um momento singular!

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Muitas coisas passaram pela nossa cabeça, visitámos espaços, não muitos, mas queríamos evitar o aspecto quinta, a nossa ideia foi sempre poder reunir aqueles que mais gostamos e proporcionar, tanto a eles como a nós, um dia inesquecível e diferente. Como um de nós é apaixonado por História da Arte, pensámos num local com história, e outro gosta dos aspectos estéticos e de natureza. Alguns espaços poderiam ser opção, mas sem dúvida que encontrámos o local ideal!

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Os momentos de ansiedade ficaram algo dispersos durante os preparativos, os nervos chegaram no dia do casamento, quando “caiu a ficha” do “isto vai mesmo acontecer”. Desde o início tivemos a ajuda da empresa de wedding planning, do catering e do responsável pelo palácio (Dr.Filipe) que nos elucidavam sobre realidades passadas e do que era possível fazer no espaço.

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Durante todo o percurso da organização estivemos preocupados com os mais pequenos pormenores, só pela segunda visita ao espaço, com todos os elementos da organização presentes, conseguimos ter a certeza que a nossa ideia se poderia concretizar.

 

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

O resultado foi superado relativamente ao espectável, contámos sempre com a ajuda da nossa wedding planner Raquel Melo, da Amor e Lima, e também com a pessoa responsável pelo catering e gestão do espaço, Ana Moura, da Silva Carvalho Catering.

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Para nós o importante era que não existisse qualquer tempo morto! Que fosse tudo aproveitado do início ao fim do casamento pelos presentes, por esse motivo tivemos a ideia de ter uma cerimónia mais tardia e aproveitar tudo ao máximo. Não tivemos qualquer necessidade de incluir um animador na festa, unicamente o DJ, com o nosso perfil musical. A música ao vivo foi um momento que não queríamos abdicar e que correu na perfeição, de tal modo que a maioria dos convidados queria prolongar a festa por muito mais tempo.

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

Foram meses de muita ansiedade, com a noção de realidade um pouco alterada. As ideias de “será que vai acontecer?” “será que as pessoas vão gostar?”. Todo o planeamento foi feito com menos de 8 meses da data da cerimónia e queríamos que tudo fosse ao encontro das nossas ideias. Tentámos fazer tudo o mais personalizado possível deste os convites, as lembranças, a lista de das músicas e a ordem das mesmas. Mas para nós o mais difícil, por compromissos profissionais e pela gestão de tempo, foi conseguir ensaiar a dança!

 

A leitura dos votos foi, sem dúvida, o pico sentimental do dia! Sendo o casamento civil, sem qualquer motivo religioso, conseguimos expressar aquilo que sentimos um pelo outro por palavras nossas e foi muito intenso.

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

A leitura dos votos foi, sem dúvida, o pico sentimental do dia! Sendo o casamento civil, sem qualquer motivo religioso, conseguimos expressar aquilo que sentimos um pelo outro por palavras nossas e foi muito intenso.

 

E o pico de diversão?

O pico da diversão aconteceu na pista de dança onde todos os convidados participaram e se divertiram. Poucos eram os que não estavam a dançar. Como está supracitado foi com muita pena que terminou “cedo”.

 

Um pormenor especial…

Achamos que o que marcou a diferença, foi o seating plan, foi diferente, dedicámos algum tempo a pensar nele e foi algo que todos os presentes gostaram, conseguindo também dessa maneira arranjar uma forma  de oferecer as lembranças do casamento.

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Possivelmente prolongaríamos ainda mais o momento de que todos gostaram (a pista de dança), mas de resto, foi um dia perfeito.

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

No início pode parecer que tudo está contra nós, com a presença de alguns contratempos, mas com o passar do tempo e com o foco centrado naquilo que realmente desejam, o vosso dia vai ser fantástico, porque no fim vai ser o melhor de todos os casamentos. Aproveitem o dia ao máximo, porque ele vai passar a correr e é um momento singular!

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites, materiais gráficos, bouquet de noiva e ofertas aos convidados: Amor e Lima;

espaço de casamento: Palácio Marqueses de Fronteira;

catering: Silva Carvalho Catering;

bolo: Pims Cake Design;

fato do noivo e acessórios: fato Massimo Dutti; sapatos Yucca;

vestido de noiva e sapatos: vestido Pronovias; sapatos Aldo;

maquilhagem de noiva: Joana Moreira;

cabelos: Anabela Miguel, cabeleireira e mãe da noiva;

decoração: Amor e Lima e Silva Carvalho Catering;

fotografia: D10Photo;

vídeo: EveryHeart Films;

luzes, som e Dj: Your Jukebox.

 

Susana Pinto

Casamento no Monte do Ramalho: Patrícia + Sérgio, que festaça!

Hoje trazemos um casamento que é uma ode palpável ao amor!

Patrícia + Sérgio casaram no Monte do Ramalho, no coração do Alentejo e no mais gentil dos meses de verão. Foi em Setembro, num dia de luz dourada e paisagem sem fim.

Organizaram-se à distância, a partir de Londres, com o suporte da Amor e Lima e escolheram casar no campo, rodeados de amigos e família vindos dos quatro cantos do mundo. O cenário rústico do Monte do Ramalho, com o seu altar civil à sombra de uma figueira centenária, as suas mesas corridas ao ar livre, luzes de arraial e a eira que se transforma em pista de dança, foi o local perfeito para celebrar este amor tão generoso.

Juntem-se a nós, venham ver este dia para lá de bonito!

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

O Sérgio pediu-me em casamento em Dezembro de 2016, de uma forma muito sua, na Chef’s table do Petrus em Londres. Disse imediatamente que sim mas ambos sabíamos que o casamento tinha que esperar quase dois anos porque eu estava grávida da nossa filha Maria Luísa que ia nascer em Agosto de 2017. Portanto tivemos bastante tempo para programar e organizar o nosso dia. Mas imaginar, já o tínhamos imaginado e ambos estávamos de acordo sobre como seria. Sabíamos que teria que ser ao ar livre, de preferência debaixo de árvores e com luzes de arraial. A cerimónia queríamos que fosse também ao ar livre, com fardos de palha a servir de bancos, e que tivesse um toque pessoal porque tínhamos muito receio da impessoalidade de um acto civil. Queríamos fugir de hotéis e procurar o campo e sabíamos que seríamos rodeados de oliveiras ou de vinhas. Ganhou a primeira!

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Sim, bastante preparados e com poucos nervos. Tanto eu como o Sérgio não éramos “marinheiros de primeira viagem” e já tínhamos casado antes. Acho que tínhamos claro o que imprescindível e o que era dispensável, e isso ajudou bastante na preparação e organização. Houve, sim, alguns nervos por causa das distâncias e pelo facto de termos escolhido casar fora de um lugar comum para qualquer um dos nossos convidados. Acrescenta-se o facto de cerca de 50% dos convidados virem de fora do país (Angola, Estados Unidos, Dubai, Espanha), o que criou alguns constrangimentos adicionais porque tentámos sempre ajudar na logística e arranjar solução para tudo.

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

No meu caso, Patrícia, creio que só tomei consciência “é mesmo isto, vai acontecer” quando embarquei no Voo TP286 com destino a Lisboa no dia 1 de Setembro. Organizar um casamento à distância tem destas coisas. Acabamos por não estar tão emocionalmente próximos do evento e do eventual stress que a organização possa causar. Como confiávamos em pleno na Maria Villar, isso também ajudou. Quanto ao Sérgio, acho que foi quando começámos a ensaiar a dança para abertura da pista, depois da nossa amiga Huila a ter coreografado. Recordo dele dizer várias vezes: “Amor, isto está mesmo a acontecer, temos que ensaiar para sair perfeito, mas mais que tudo quero-me divertir a fazê-lo”.

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

O resultado final foi totalmente fiel às ideias iniciais. Queríamos um casamento pequeno, muito simples, em que os pormenores escolhidos fossem sentidos e recordados pelos presentes e fizessem realmente a diferença.

Contámos com a ajuda preciosa da Amor e Lima, mais precisamente da Maria Villar. A Maria foi incansável e crucial durante todo o processo, não só ajudando-nos a manter-nos fiel ao plano e nossos desejos, como em manter um fio condutor do conceito do casamento que começou com o Save the Date e terminou com a execução de todos os detalhes do dia do casamento.

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Era absolutamente fundamental que o casamento fosse fiel aos nossos princípios e transmitisse os nossos gostos. Queríamos muito que fosse simples e despretensioso, mas com significado. Queríamos muito, mas muito, aproveitar o dia e não chegar ao fim com a sensação que passou a correr e conseguimos. Era absolutamente fundamental que os nossos filhos tivessem uma atenção especial, de forma a que nem eles se sentissem esquecidos nem nós culpados por não lhes estar a dar atenção, ou a estar a dar atenção de mais e não aproveitar aquele dia único nas nossas vidas. Com a ajuda da Maria Villar conseguimos. Não sei se conseguimos identificar coisas que não tinham importância, porque as excluímos logo de início. Creio que não tinham importância muitas formalidades, dar lembranças desnecessárias e sem significado às pessoas, e olhar para o relógio.

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

Eu e o Sérgio dividimos responsabilidades. Ele ficou com o catering e a música e eu com o conceito do casamento, decoração, site e logística. O mais fácil e que disfrutámos imenso foi mesmo a escolha, tomar decisões, provar pratos, ver material de decoração, imaginar bouquets, entre tantas outras coisas. Mesmo tendo separado as responsabilidades, havia aspectos que se tocavam. Por exemplo, tive que solicitar outra opção de pratos/louça à Maria Villar porque o Sérgio dizia que não evidenciavam as qualidades do prato principal do jantar. Coisas de chef, mas acabei por concordar e dar razão, ajustando assim algo que tinha decidido. O mais difícil foi a questão logística e a gestão do alojamento para todos. Por coincidência houve um casamento no mesmo dia num hotel próximo e as opções de alojamento, que já eram limitadas, tornaram-se mais limitadas ainda. Ainda que me custasse imenso, houve convidados nossos a dormir a mais de 15 kms do Monte, que era a distância limite que inicialmente tinha definido.

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

Os discursos! O do Sérgio, que oscilou entre os momentos de choro e de riso e terminou com todos os presentes (exceptuando os estrangeiros) a cantar uma das nossas músicas. O meu, que foi improvisado e surpreendeu muitos dos convidados, e o do meu irmão André, que cumpriu o papel que estava destinado ao meu pai, que infelizmente nos deixou há três anos e não pode viver este dia connosco.

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

E o pico de diversão?

A noite anterior já foi um pico de diversão. Oferecemos um churrasco alentejano aos familiares, padrinhos e madrinhas, e por ter sido tão descontraído, foi diversão espontânea. No próprio dia, foi também a parte da festa, que começou com a abertura da pista connosco a dançar uma música coreografada por uma amiga que é bailarina e professora de dança, e a partir daí contámos com a ajuda de muitos convidados para garantir que a diversão se mantinha até as forças acabarem.

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Um pormenor especial…

As placas que estavam nas nossas cadeiras na mesa de jantar em que a minha dizia: Cozinhas para mim? e a do Sérgio dizia: Para sempre! Já que este pormenor é alusivo à nossa história e ao que nos uniu. Adicionalmente a leitura do poema que foi feita por uma das minhas madrinhas antes da troca das alianças, E por vezes, de David Mourão Ferreira, que imprimiu um significado especial à cerimónia pelo significado das palavras e o que significa para nós, sem dúvida personalizando o momento e fazendo com que todas as pessoas reflectissem sobre a importância de um abraço e do aproveitar do Presente.

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

No cômputo geral não, mas se analisarmos o dia com todo o detalhe é impossível não identificar um outro pormenor que precisasse de melhoria ou alteração. Por exemplo, na cerimónia deveríamos ter salvaguardado que as duas primeiras filas eram reservadas aos padrinhos e não alertámos a wedding planner sobre isso. Uma delas efectivamente foi, a outra não e as madrinhas da noiva acabaram por ficar de pé muito perto dos noivos. Por outro lado, o Sérgio deveria ter feito um teste de som com o Filipe dos LBond para ter a certeza que não havia interferência com ele a falar com a música que escolheu para acompanhar o discurso.

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Os melhores conselhos que posso dar são: keep it simple, porque é mesmo verdade que menos é mais e só no meio da simplicidade é que os detalhes entoam e se enaltecem. Definam um conceito e procurem ser fiéis ao mesmo, da mesma forma que definam um budget racional e exequível e procurem igualmente não o exceder. Tenham bem claro o que é imprescindível e dispensável, e o que pode estar. A dada altura da organização de um casamento parece que tudo é pouco, a comida é pouca, a bebida é pouca, não vai haver diversão suficiente, precisamos de mais detalhes ou acontecimentos no dia, e isso são muitas vezes as inseguranças e o stress a falar. Nessa altura é importante respirar fundo em conjunto e voltar a analisar o conceito e o rácio imprescindível vs dispensável. E por último, lembrem-se que o casamento é vosso e é o vosso dia, se vocês se divertirem e o aproveitarem com as pessoas presentes, nada os vai deixar mais alegres e felizes que essa partilha de sentimentos.

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites, materiais gráficos, decoração e bouquet de noiva: Amor e Lima;

local: Monte do Ramalho;

catering e bolo dos noivos: Encontrus;

fato do noivo e acessórios: Alfaiataria San Giorgio, sapatos Armando Silva e botões de punho Cartier;

vestido de noiva e sapatos: vestido Laure de Sagazan e sapatos Manolo Blahnik;

maquilhagem: Lea Magui Louro;

cabelos: Ana Fernandes, Fhair Organic Studio;

ofertas aos convidados: para as senhoras, protectores de saltos da Lelle e echarpes à noite, da Amor e Lima. Para os senhores charutos e cigarrilhas Monte Cristo e José de la Piedra;

fotografia: Madalena Tavares;

vídeo: Fullcut;

luzes, som e Dj: LBond.

 

Susana Pinto

Casamento rústico no São João: Andreia + Hugo, na Quinta da Lapa

Esta semana estamos em casa: mostramos o casamento da Andreia + Hugo, um verdadeiro arraial de santos populares, em noite de São João, com bailarico e festa até às tantas!

A Andreia e o Hugo são a dupla da I Go Travel, um dos nossos fornecedores seleccionados, que trata das vossas luas-de-mel. Para os ajudar a por de pé este dia épico, escolheram o catering e decoração do Páteo Velho, flores e organização da Amor e Lima e convites e materiais gráficos da Palavras com Papel.

Depois deste dia cheio de festa, rumaram a Los Angeles, Bora Bora e Las Vegas, os seus destinos de lua-de-mel.

Que maravilha!

 

 

 

 

 

 

 

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Como o Hugo me pediu em casamento na madrugada de 12 para 13 de Junho, a bordo de um avião, e pelo facto de gostarmos de festejar os Santos Populares, decidimos que casar nessa altura, faria sentido para nós.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Diariamente organizo as luas-de-mel dos meus clientes e lido de perto com a organização de casamentos, por isso o caminho tornou-se mais fácil. Sabíamos claramente que podíamos encontrar boas referências no site Simplesmente Branco, já conhecíamos alguns trabalhos pelas referências que foram tendo e pelo acompanhamento que eu já fazia nas redes sociais.

 

 

 

 

 

 

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Quando visitámos a Quinta da Lapa, no concelho da Azambuja, e sentimos que era lá que tudo o que pensámos podia acontecer. Tínhamos em mente criar três ambientes diferentes, um arraial alusivo à época festiva dos Santos Populares, pois casávamos na véspera de São João, a cerimónia, e um outro, distinto, onde iriamos sentar-nos à mesa e estar com os nossos mais chegados. A Quinta da Lapa permitia-nos explorar o espaço livre e recriar o ambiente de festa que queríamos.

 

 

 

 

 

 

 

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

A envolvência que criámos juntos dos fornecedores e as reuniões que antecederam o dia do casamento foram cruciais para o sucesso final e para o ajuste de tudo o que por vezes surge à última da hora. Tivemos ajuda dos pais, da cunhada e de uma amiga, ajudaram-nos em algumas tarefas e em parte da gestão. Mas, sem dúvida, a disponibilidade do Pateo Velho com a decoração do espaço, e da Amor e Lima com as flores, decoração e coordenação do dia, foram fundamentais para o sucesso final. Destaco ainda como cereja no topo do bolo, o trabalho da Neusa, das Palavras com papel. A sua experiência fez com que se adaptasse muito bem às nossas escolhas e preferências.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Fundamental era termos um arraial fiel aos arraiais que vivemos durante o mês de Junho em Lisboa, a animação do Rancho e escalabitanos do Ribatejo (onde a noiva tem raízes), e que transmitíssemos aos nossos convidados um ambiente em harmonia com o modo como nos relacionarmos com os outros. Sem importância, alguns hábitos socialmente associados a este dia, como as ofertas aos convidados, que não fizemos questão de ter.

 

 

 

 

 

 

 

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil foi a selecção dos convidados que queríamos para o nosso casamento, escolhemos as pessoas do nosso coração e que fizeram ou fazem parte da nossa história de vida, escolhemos mesmo os mais especiais. O mais difícil foi conjugar diferentes fornecedores, uma vez que para termos a nossa visão em todos os pormenores, era necessário uma grande equipa no dia, bem alinhada e ajustada às nossas escolhas, o que com estes fornecedores, acabou por ser fácil.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

Perceber que as pessoas estavam a identificar-nos no espaço e na decoração, criou um enorme sentimento de satisfação ao longo do dia e noite. O início da cerimónia foi muito especial… O momento em que nos apresentamos a dançar com um flash mob aos convidados, o momento em que agradecemos a presença dos convidados e quando nos encaramos as 5h da manhã e sentimos que o nosso dia estava a acabar, agarramo-nos um ao outro de coração cheio.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E o pico de diversão?

Desde o “sim”, a música do “baile de verão” começou a tocar logo na cerimónia e assim seguiu até ao fim da festa, a diversão foi total e geral. Para além das restantes escolhas (Quinta da Lapa, Páteo Velho, toda a equipa da decoração, o rancho, os escalabitanos), sem dúvida que termos optado por uma animação de arraial com um DJ à altura, levou a que o casamento fosse considerado pelos convidados como um dos melhores a que já tinham assisitido, estiveram sempre a dançar, a comer, durante o cocktail houve arraial, e uma um flash mob surpresa, com a musica “Despacito”.
Preparámos ainda a entrada de pista de forma surpreendente e houve animação para todos, durante os vários momentos do dia.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Talvez o horário do início da festa, que foi às 16h, teríamos alterado para o início da tarde, pelas 13, 14h, porque o clichê de se dizer que o “dia passa a correr”, é bem verdade. O dia passou mesmo a “correr”!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Algumas words of advice para as próximas noivas.

Na véspera do nosso casamento um convidado disse-nos: “Amanhã será o único dia em que vão ter todas as pessoas de quem gostam reunidas para estar comvosco, aproveitem ao máximo, pois este dia não se irá repetir, nem no dia em que eventualmente tenham um filho e organizem um baptizado ou uma festa…”

Hoje dizemos: sim, é verdade!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: Palavras com Papel;

local: Quinta da Lapa – Manique do Intendente;

catering e bolo dos noivos: Páteo Velho;

fato do noivo e acessórios: Hugo Boss;

vestido de noiva e sapatos: vestido de noiva Inês Pimentel Atelier, sapatos Zilian;

maquilhagem: Catarina Andias;

cabelos: Ana – Cabeleireira Azambuja;

bouquet de noiva: Amor e Lima;

decoração: Amor e Lima e Páteo Velho;

dança: Daniela Santos;

animação: Rancho Folclórico da Lapa – Cartaxo e Escalabitanos da Parreira;

fotografia: Nuno Pereira Fotografia;

vídeo: LSM;

luzes, som e Dj: Patel by Kool Voice.

 

Susana Pinto

Um belo casamento na Quinta das Torres em Azeitão: Ana + Luís

Fechamos a semana com um belo casamento na Quinta das Torres em Azeitão.

A fotografia é da dupla Foto de Sonho, a organização, decoração e bouquet de noiva têm dedo da Amor e Lima e a pista de dança ficou por conta da Jukebox.

Este foi o mais bonito dos dias da Ana + Luís, e a generosa selecção de fotografias que escolhi são prova disso mesmo: os melhores abraços (e são muitos e bem apertados), os melhores sorrisos, o maior amor e uma festa fantástica a fechar…

É disto que são feitos os momentos memoráveis. Bom fim-de-semana!

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Não tínhamos um conceito do casamento ideal desde o primeiro momento. A ideia foi sendo construída ao longo dos meses que se seguiram ao pedido, mas sabendo sempre que queríamos partilhá-lo apenas com a família e amigos mais chegados.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Não nos sentíamos preparados, mas também não podemos dizer que foi um caminho com muitos nervos. Somos ambos pessoas relaxadas e não nos deixámos afectar com a pressão da ocasião.
Tivemos dois anos entre o pedido e o casamento, o que nos deu bastante tempo para pensar e actuar com alguma tranquilidade.
Só na semana antes do casamento é que sentimos um maior nível de stress, o que é normal com o aproximar da data e com os detalhes finais por acertar.
Há sempre detalhes que só se podem decidir próximo da data.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Estivemos sempre seguros sobre o que queríamos para o casamento, como tal não tivemos nenhum momento de grandes dúvidas.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

Podemos dizer que o resultado é fiel às ideias iniciais, e podemos até dizer que tudo correu melhor do que alguma vez sonhámos! Contámos com a ajuda da nossa família e com a preciosa ajuda da equipa da Maria de Melo Santos, da Amor e Lima.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

O mais importante para nós era que o nosso casamento reflectisse a nossa forma de estar enquanto casal, e que os nossos convidados se sentissem parte integrante do nosso dia.

O tradicional/convencional nunca foi importante para nós. Não deixámos que ideias conservadoras moldassem o nosso casamento.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil foi a escolha do local e da equipa de fotógrafos que nos iria acompanhar. Apaixonámo-nos à primeira vista pela Quinta das Torres e pelo trabalho do Hélio e Marco, da Foto de Sonho.
Uma vez que não vivemos em Portugal, sem dúvida que a distância foi o que mais dificultou a organização do evento. Cada viagem a Portugal era aproveitada ao máximo para tomarmos decisões.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

A cerimónia e a leitura dos nossos votos, junto dos que mais gostamos.

 

E o pico de diversão?

A abertura da pista de dança. O nosso DJ, Kridam, da Jukebox, fez um óptimo trabalho e fez com que os nossos convidados não conseguissem sair da pista de dança!

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Um pormenor especial…

Decidimos que seria o Luís a atirar o bouquet e que chamaríamos todos os convidados neste que é um dos pontos altos de um casamento. Queríamos que todos se sentissem especiais e incluídos em cada momento do nosso dia.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Nada, foi um dia demasiado perfeito para ousarmos querer melhor!

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Algumas words of advice para as próximos noivos…

Não deixem de fazer ou escolher aquilo que mais gostam. A opinião da família e amigos chegados é importante, mas é o vosso dia e será único nas vossas vidas.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Casamento na QUinta das Torres em Azeitão, com decoração e organização Amor e Lima e fotografia de Foto de Sonho.

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: Metrocópia;

local: Quinta das Torres, Azeitão;

catering: Santos & Marçal;

bolo dos noivos: Migalha Doce;

fato do noivo: Hugo Boss;

vestido de noiva: vestido  de noiva de Fernanda Matos, acessórios Tiffany & Co, sapatos Adidas;

maquilhagem: Sónia Bettencourt;

cabelos: Marina Pires;

organização, decoração, bouquet de noiva e ofertasaos convidados: Amor e Lima;

fotografia: Foto de Sonho;

luzes, som e Dj: Jukebox.

 

Susana Pinto

Casamento rústico em Alenquer: Neide + David

Hoje trazemos para vocês o casamento rústico em Alenquer, da Neide + David.

Oiço muitas vezes os fornecedores comentarem que têm os melhores noivos, que isto, que aquilo.

Mas na realidade, quem tem os melhores noivos sou eu! Genuínos, felizes, com um maravilhoso sentido de humor, cheios de emoções e envolvidos naquele que é o mais bonito dos dias.

Foi doce e perfeito o dia da Neide + David, e eles contam-vos como o fizeram acontecer. Para além da partilha e da celebração, era para eles fundamental que todo o dia fosse uma sucessão de bons momentos, muito animados, dos mais pequenos aos mais graúdos, e que essa sensação de felicidade fosse contagiante. E foi.

As fotografias são do Hugo Coelho Fotografia, a decoração ficou a cargo da Amor e Lima para o Páteo Velho e o vídeo é dos Pixel.

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Estava tão longe da ideia de casar, que em vez de um “Sim”, a resposta foi “ estás a brincar?!”. O nosso dia tinha de ser rodeado de amigos e família, num espaço cujo ambiente fosse leve, boémio e fresco como uma brisa de final de Verão. Era essa a nossa imagem. E assim foi!

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Há sempre nervos, claro.  Entre o pedido e o grande dia, tínhamos apenas alguns meses. Os espaços já estavam com agendas preenchidas (e ainda bem para nós), o que nos levou a uma pesquisa mais demorada e ao encontro daquilo com que mais nos identificávamos. Com muita sorte, acabámos por encontrar as pessoas certas para que cada detalhe espelhasse a nossa personalidade.

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Quando chegámos ao Solar de Pancas! Pela falta de datas disponíveis em todos os espaços que visitávamos, já ponderávamos deixar tudo para 2018. Quando descobrimos o Solar e fomos recebidos pelo Diogo, não foi necessário sequer tempo para pensar. Tinha de ser ali, pelo tons de verde, o jardim, as luzes, a escadaria, o tabuado em madeira das várias salas do solar, o peso leve daqueles 500 anos de história em cada canto… Depois tudo se encaminhou.

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

O resultado é superior qualquer ideia inicial! Imaginem-se numa tela de Monet com toda a vossa família e amigos, ao som de Bossa Nova… Perfeito! As decisões foram todas tomadas por nós sem margem para “grandes opiniões externas”. Isso deu-nos muito prazer e divertíamo-nos imenso. Na execução de algumas coisas, contámos com ajuda, nomeadamente para os noivos do topo do bolo, feitos em croché pela mãe do David e a execução do photobooth com a ajuda do pai.

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

A presença dos convidados e que se lembrassem do nosso dia com um sorriso. É uma sensação única, tentar juntar no mesmo dia, pessoas tão importantes que passaram pelas nossas vidas, em momentos e lugares tão diferentes, que testemunharam o nosso percurso. Por isso, era tão importante para nós que se divertissem, que se envolvessem em cada momento e que sentissem que a sua presença era fundamental. Não há nada sem importância num dia destes.

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil: Por incrível que pareça, o vestido de noiva – Obrigada, Joana! O mais difícil: encontrar o fotógrafo! Não há muitos “Coelhos” por aí…

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

A entrada na igreja, ver o David comovido no altar, ouvir a Ave Maria de Schubert na voz da Susana Duarte ao som do órgão com o Daniel Oliveira e a luz no interior da Basílica. Mágico.

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

E o pico de diversão?

A saída da igreja, tão colorida e emotiva, é um momento de descompressão e euforia ao mesmo tempo. Ah! e o momento de dança, durante a festa, treinado com as amigas. Inesquecível!

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Um pormenor especial…

É difícil de eleger um, quando tentámos que o nosso dia fosse repleto de pormenores, tanto para nós como para os nossos convidados. Talvez o carrinho de gelados artesanais da Nutwood com sabores do Oeste que refrescaram os convidados à saída da igreja, o Photobooth Home Made, a mesa de mensagens em Origami, o Palhaço Batatolas (Pedro Almeida) que deixou os pais descansado por largas horas, a maravilhosa voz em estilo Bossa Nova, da Madalena Botelho, a nossa entrada no jantar ao som do Super Mario… Ui… É difícil escolher um!

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Nada! Só comprávamos menos sacos de gomas (entusiasmámo-nos e comprámos uns 13 kg!)

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Tirem prazer dos preparativos a dois e aproveitem o dia ao máximo. Criem momentos únicos para os vossos convidados, eles estão lá por nós. Não há detalhes menos importantes quando se trata de nós!

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

Casamento rústico em Alenquer, fotografia de Hugo Coelho Photography

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites: convites e missais feitos pelos noivos;

local: Solar de Pancas;

catering e bolo dos noivos: Páteo Velho;

gelados artesanais: Nutwood, Torres Vedras;

fato do noivo e acessórios: Ted Baker;

vestido de noiva e sapatos: vestido de noiva Joana Montez, sapatos Nero Giardini;

maquilhagem: Tânia Neves Makeup;

cabelos: Susy Cabeleireiros, Torres Vedras;

bouquet: Flores e Cores Florista, Torres Vedras;

decoração e materiais gráficos: Amor e Lima;

lembranças para os convidados: doces da Pêras e Companhia, Lourinhã;

fotografia: Hugo Coelho Fotografia;

vídeo: Pixel;

animação infantil: Batatolas – Pedro Almeida;

música da cerimónia: Susana Duarte (voz) e Daniel Oliveira (orgão);

música do cocktail: Madalena Botelho de Sousa;

luzes, som e Dj: Dj Rui Franjas

 

 

Susana Pinto

Casamento rústico em Alenquer: Alexandra + Francisco

A Alexandra + Francisco casaram em Alenquer em Setembro, esse mês da luz mágica e dourada.  Parceiros deste casamento bonito, foram uma boa meia dúzia de fornecedores seleccionados Simplesmente Branco: a fotografia e vídeo são do Miguel Ribeiro Fernandes, os convites e materiais gráficos são das meninas Amor e Lima  (assim como o bouquet de noiva) e da Molde Design Weddings, a maquilhagem ficou por conta da Kabuki Makeup by Rita Amorim, a decoração e catering são do Páteo Velho e a pista animada é da Jukebox.

O resultado é, claro, muito bonito. Da energia sorridente e muito contagiante da Alexandra, aos inúmeros abraços apertados, passado pelo segundo vestido (o da mãe!) e os belos pastéis à saída da igreja, com o topo de bolo da Senhor de si, há aqui muitos detalhes para vos deliciar e inspirar.

Bom fim-de-semana!

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Imaginámos um dia simples, descontraído em que conseguíssemos desfrutar tranquilamente de todos os momentos. Queríamos que tudo corresse da melhor forma possível, sem grandes preocupações e ter por perto as pessoas que nos são mais queridas, nunca faltando a boa disposição.

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Preparadíssimos! Foi um caminho feito com calma, porque já tínhamos algumas ideias em mente, o que tornou tudo um pouco mais fácil. Contudo, há sempre momentos de maior ansiedade mas que conseguimos lidar e superar muito bem.

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Fomos sentindo muitas vezes ao longo de todos os meses de preparação (9 meses), sempre que alguma coisa era escolhida definitivamente, ficávamos muito felizes, tendo a certeza que a escolha seria a perfeita. Mas foi no próprio dia do casamento, que ao longo do dia sentimos que tudo estava a acontecer como tínhamos idealizado,  superando até, todas as nossas expectativas.

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

Tínhamos uma ideia muito vincada sobre o estilo de casamento, queríamos um casamento simples, elegante e muito descontraído. Ao longo dos meses de preparação foram sempre surgindo novas ideias, algumas fomos nós próprios a concretizar e para outras pedimos ajuda. Todos os pormenores pensados fizeram a diferença, tornado o dia ainda mais nosso. Fizemos uns Santo Antónios para todas as solteiras que não ficaram com o bouquet, as letras da pista, o nosso próprio photobooth. Deu-nos imenso gozo fazer e adoramos a reacção de todos os convidados. Contámos também com a ajuda da Amor e Lima, que tratou de todos os materiais gráficos e da Molde Design Weddings, que fez o livro de honra, o quadro para todos os convidados pintarem a sua impressão digital e a medalhinha que levei no meu bouquet.

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Tudo foi fundamental e importante, queríamos que todos vivessem o dia com a mesma intensidade que nós, que houvesse alegria e boa disposição.

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil foi aproveitar e desfrutar ao máximo aquele dia maravilhoso, depois de tanta preparação, foi, sem dúvida, o mais fácil e delicioso. O mais difícil foi a escolha da quinta, uma vez que queríamos mesmo casar em Setembro, tornou-se complicado conciliar uma data, mas não podíamos ter escolhido melhor, um lugar lindo e muito acolhedor.

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

Foram vários os picos sentimentais sentidos ao longo do dia, mas a cerimónia é, sem dúvida, o momento mais marcante. A escolhermos um, foi o discurso feito pelo noivo no final da missa, que sensibilizou muito os convidados, deixando uma lágrima nos olhos da noiva.

 

Casamento rústico em Alenquer

 

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

E o pico de diversão?

O dia foi todo vivido em grande diversão, mas a nossa entrada na sala foi muito animada, sem ensaios, saiu na perfeição. Entrámos ao som da música dos Earth, Wind & Fire, September, passando por todas as mesas com um selfie stick conseguimos fazer um vídeo que ainda hoje não nos cansámos de ver. Não esquecendo também que fizemos o corte do bolo à porta da igreja, sempre acompanhados por uma banda de gaiteiros, contagiando todos os convidados pela música e animação.

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Um pormenor especial…

Contratámos um empregado falso, que com o seu ar cómico, desajeitado e descontraído se mistura com os convidados e faz-se passar por um verdadeiro empregado, servindo para além de refeições e cocktails, muito humor. Com ele a festa foi garantida.

Outro pormenor especial, após a nossa primeira dança, troquei o meu vestido pelo vestido de noiva da minha mãe numa versão curta, fez todo o sentido e adorei poder vestir o mesmo vestido dela no dia do nosso casamento.

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Não mudava nada, correu tudo como tínhamos planeado e na perfeição. Passou ftudo tão rapidamente…

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Casamento rústico em Alenquer

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Desfrutem todos os momentos, porque passa a voar. Não tenham medo de arriscar em fugir das regras e em ter um dia que seja à vossa imagem. Deleguem tarefas no dia, preocupem-se apenas em aproveitar a companhia daqueles de que mais gostam. É uma fase que deixa muitas saudades, por isso aproveitem tudo ao máximo.

 

E repetimos, agora em movimento, com o vídeo do Miguel Ribeiro Fernandes:

 


Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: Amor e Lima e Molde Design Weddings;

local: Quinta das Rosas;

catering e decoração: Páteo Velho;

bolo dos noivos: pastéis de feijão regionais, da Pastelaria Serra da Vila em Torres Vedras;

fato do noivo e acessórios: Mister Man;

vestido de noiva e sapatos: vestido Pureza de Mello Breyner e sapatos Andiwonder;

maquilhagem: Kabuki make up by Rita Amorim;

cabelos: Lilia Costa;

bouquet: Amor e Lima;

ofertas aos convidados: saquinhos de linho com as inicias AF, feitos por uma costureira local de Torres Vedras com os típicos bolos de casamento da nossa região (bolo ferradura);

fotografia e vídeo: Miguel Ribeiro Fernandes;

luzes, som e Dj: Jukebox.

 

Susana Pinto

Casamento rústico na Quinta do Hespanhol: Telma + Rui

A semana fecha-se com um bonito casamento rústico na Quinta do Hespanhol, com fotografia atenta da Adriana Morais Fotografia, e decoração campestre das meninas Amor e Lima.

Os noivos Telma + Rui decidiram juntar à festa o baptizado da fofíssima Carolina, a filhota de dois anos, e o resultado foi um dia repleto de emoções bonitas e momentos muito especiais e memoráveis.

O noivado foi longo (e o namoro, longuíssimo!), o que permitiu preparar tudo com calma e escolher a dedo exactamente aquilo que queriam: celebrar o amor, com todas as emoções incluídas, com as pessoas mais importantes das suas vidas.

Que bonito que isso é…!

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com convites Amor e Lima

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com bouquet de noiva Amor e Lima

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Namorávamos há 13 anos (sim,  já não existe!!!), por isso há muito acreditávamos que este dia chegaria, sempre achámos que ter um filho para fazermos batizado em simultâneo fazia todo o sentido. Assim quando a nossa filhota Carolina tinha dois anos, achámos que chegara o momento certo. O objetivo principal era ter um momento para comemorar o nosso amor e a nossa família junto daqueles que mais gostamos, amigos e família, em que todos se divertissem de forma descontraída.

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com coroa de flores Amor e Lima

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Sentimo-nos preparados, tivemos mais de um ano e meio envolvidos neste processo e fizemos tudo com alguma antecedência, nervos só mesmo os “normais”, talvez na última semana!

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

No dia em que escolhemos o espaço, a Quinta do Hespanhol, penso que foi esse momento. Fomos visitar e ao chegarmos, num sábado de manhã, a sala estava preparada para um casamento e estava tudo tão bonito e tão perfeito que nos apaixonámos imediatamente e saímos a dizer que teria de ser assim. Tinha tudo a ver com o que, aos poucos, fomos idealizando.

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

A visita à quinta facilitou muito, porque era exatamente (ou ainda melhor) aquilo que queríamos.

É claro que quisemos personalizar o mais possível, e também nesse aspeto os responsáveis da Quinta do Hespanhol foram fantásticos, colaborando em todas as nossas ideias. Contámos ainda com a ajuda fantástica da Amor e Lima, que complementou tudo na perfeição com elementos os gráficos e de decoração.

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Eram assuntos fundamentais o espaço, a decoração e ambiente da festa, e a fotografia.

Considerámos não tão importantes as lembranças para os convidados e o registo em vídeo, que optámos por não ter, porque achamos que a fotografia é mais importante e aí a Adriana Morais conseguiu captar na perfeição o nosso dia.

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

Foi fácil escolher o conceito, vintage e romântico, para os detalhes do nosso dia, e tivemos a sorte de ter fornecedores fantásticos que tornaram as nossas ideias realidade. Não foi fácil focarmo-nos no essencial, há uma altura em que as ideias vão surgindo e queremos fazer mais e aí é importante decidir o que é essencial e cumprir o budget.

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

A entrada na igreja, sem dúvida, a nossa filha levava as alianças e quando chegou estava a ficar um pouco envergonhada com tanta atenção pelo que lhe disse que o “papá” estava lá ao fundo. Quando o viu, disse muito alto “papá”, e foi a correr até ele.

Foi um momento muito bonito e cheio de moções que, sem dúvida, marcou o dia.

Outro momento bastante emocionante foi quando projectámos um filme com imagens nossas e dos convidados, em que recordámos momentos especiais com eles, antes de partirmos o bolo dos noivos e de baptizado .

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

E o pico de diversão?

Depois de partir o bolo, na pista de dança, é sempre o momento mais descontraído e divertido. O Rui fazia anos no dia seguinte, por isso, à meia-noite, tivemos mais um momento de celebração!

 

Um pormenor especial…

Os marcadores de lugares nas mesas eram macarons com o nome de cada um dos convidados, acho que funcionou como um pormenor bonito. Achamos importante personalizar alguns elementos para que os convidados saibam que queríamos que a festa fosse também de cada um deles.

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

O casamento começou às 15h, para todos terem tempo para se preparar e fazer tudo com calma, mas olhando para trás, sentimos que tudo passou tão rapidamente, que nos apetecia ter começado mais cedo, ter aproveitado mais, ter mais tempo para partilhar com cada convidado.

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Casamento rústico na Quinta do Hespanol, com fotografia de Adriana Morais

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Divirtam-se na organização sem grande stress, definam o que é essencial, concentrem a vossa atenção também nos convidados, é um dia de partilha, o dia é vosso mas será muito mais especial se virem a cara de felicidade das vossas famílias e amigos.

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites, materiais gráficos bouquet, topo de bolo e detalhes de decoração: Amor e Lima;

local, decoração, catering e bolo: Quinta do Hespanhol;

fato do noivo e acessórios: Hugo Boss;

vestido de noiva e sapatos: vestido Pureza Mello Breyner Atelier, sapatos Fátima Alves;

maquilhagem e cabelos: Sónia Camacho – Maquilhadora;

lembranças para os convidados: fotografias polaroids tiradas durante o dia com os noivos e  Santinhos Wishªcolor, do batizado da Carolina;

fotografia: Adriana Morais Fotografia;

luzes, som e Dj: Gonçalo Portela.