Created with Sketch.
Susana Pinto

Vestidos de noiva Otaduy chegam a Lisboa

Na próxima semana, a marca espanhola de vestidos de noiva irreverentes, Otaduy, chega finalmente a Lisboa, para uma curta estadia de dois dias em modo showroom.

A novíssima colecção para 2018 tem o delicado nome de Galactic Love, e apresenta-se desta forma:

“Galactic Love is the new collection from Carolina Otaduy, full of magic, shine and, like always, loads of personality. The wedding dresses are named after planets and constellations, creating a melting pot of messages and symbols associated with positive energy and good vibrations that gives this cosmic collection a very special aura.

Without a doubt, the newest concept from this wedding gown brand is to transport Otaduy brides to an unknown universe where love knows no limits and where they can feel free, empowered and very feminine.”

Achamos que são óptimas premissas e uma bela inspiração!

A Otaduy estará a apresentar a colecção Galactic Love em Lisboa na próxima semana, na Casa C’Alma, na Praça das Flores, 48, 1º, com marcação através do email lisboa@otaduy.co.

Nos preparativos deste evento, a equipa deu um pulinho a Lisboa e acabou apaixonada pela cidade – pois claro! – e conta tudo no blog da marca. Passem por lá para saber o que os maravilhou no passeio.

 

 

Vestido de noiva boho Otaduy 2018

 

Vestido de noiva boho Otaduy 2018

 

Vestido de noiva boho Otaduy 2018

Vestido de noiva boho Otaduy 2018

 

Vestido de noiva boho Otaduy 2018

 

Vestido de noiva boho Otaduy 2018

 

Estes bonitos vestidos estão à vossa espera, não percam a oportunidade de os ver de perto, experimentar e conversar com a equipa que os desenhou – um luxo.

Não se esqueçam de marcar!

 

Marta Ramos

Wise words: Como escolher o vestido de noiva?

Este é um dos assuntos que mais espaço mental vos ocupa desde o dia do pedido – ou, muito possivelmente, desde antes disso. O vestido perfeito – eis aquilo com que todas as mulheres sonham para o dia do seu casamento. Mas como encontrá-lo? Hoje as nossas wise words são dedicadas a essa tarefa, e contamos com a assessoria de uma especialista na matéria, a Sara Silva, da Vestidus, fotografada em acção pela Raquel da Atmosfia nas imagens que ilustram este artigo.

Ora bem, mesmo que já tenham uma ideia do estilo de vestido que gostariam de usar, mesmo que até já tenham acompanhado uma amiga ou uma irmã ao longo do processo de escolha, das provas, etc, esta é a vossa hora da verdade. E, como em todas as rubricas contidas nos preparativos para o grande dia, o primeiro passo é tudo menos romântico – mas é incontornável: o orçamento. O custo do vestido de noiva não deve ultrapassar 10% do vosso orçamento total e deve ser definido desde o primeiro momento em que começaram a fazer contas. Sejam fiéis a esse valor e resistam à tentação de transgredir – por exemplo, procurando apenas vestidos dentro dos valores previstos.

Já têm o quanto; agora vamos ao quando: 9 meses de antecedência para vestidos de catálogo e de 6 a 8 quando se tratar de um vestido feito de raiz. O processo incluirá sempre várias provas (duas ou três, pelo menos), com a última nas semanas que antecedem o grande dia.

Quanto, quando… e como? Responde a Sara«Pesquisar imagens, inspiração. É importante que pesquisem de forma a se identificarem com um determinado estilo ou corte. Numa primeira fase, não importa saber se esse é o estilo que mais a valoriza. Esse momento fica guardado para quando visitarem uma loja e tiverem oportunidade de experimentar os vestidos. Identifiquem o estilo que mais gostam e quais as lojas que têm esse tipo de modelo que vai ao encontro do vosso gosto, localização e orçamento. Depois é o momento de agendar visitas.»

 

 

 

 

Tenham presente que as colecções chegam às lojas no fim do verão, sendo essa a melhor altura do ano para lançar a ‘operação vestido’. Bem, então e que tipo de informações devem fornecer quando marcarem um atendimento numa loja da especialidade? Na Vestidus, eis o que vos pedirão:
1. Que tenham confirmada a data do casamento.
Pode parecer óbvio, mas é o factor que pode determinar se um modelo está disponível ou não para entrega a tempo do grande dia.
2. Qual o orçamento máximo que definiram para o vestido de noiva.
3. Quais os modelos de que mais gostaram no site ou nas redes sociais da loja.
«O site e as páginas de Facebook ou Instagram são hoje o cartão de visita de um empresa e torna-se ainda mais importante no caso de uma loja de noivas. Pedimos sempre que nos enviem as imagens dos modelos que mais gostaram do nosso site e tentamos mantê-lo atualizado. Fazer essa pesquisa, mesmo no caso das lojas em que não lhe pedem essa informação, ajuda-a a ter uma ideia do tipo de modelo que vai encontrar e dessa forma seleccionar os modelos e as lojas com que mais se identifica», explica a Sara.

Quando chegar o dia da primeira ida à loja, levem mente aberta e disponível para experimentar as sugestões que vos apresentarem.

Temos muitas noivas que nos agradecem por sugerirmos vestidos que à partida não fariam parte da sua escolha, mas que acabam por ser os eleitos. – Sara Silva

Levem companhia, se quiserem partilhar a emoção e se precisarem de segundas opiniões: a mãe, a irmã, a melhor amiga ou quem mais sentido fizer para vocês. «Na Vestidus, não recomendamos mais do que 3 pessoas por prova. Partilhamos a opinião de várias lojas de vestidos de noiva internacionais, como a Kleinfeld Bridal do programa ‘Say yes to the dress’: “Bringing more than 3 others can take the focus off of you.”»

Levem também uns sapatos com a altura de salto que pretendem usar no dia do casamento, e lingerie confortável, de preferência cor de pele, sem alças e sem costuras. Nas últimas provas já deverão usar os acessórios definitivos, mas sobre isso receberão o devido aconselhamento na loja.

 

 

 

 

O que é que devem ter em conta, sempre? Aquilo que mais vos favorece, claro, e um bom especialista poderá aconselhar-vos mesmo antes de experimentarem seja o que for; o vosso conforto (afinal, vai ser um dia longo e muito activo); e aquilo que não vos transforme em algo que não são. Procurem ver no espelho, como canta tão bem a Fiona Apple, a better version of me.

Se não acertarem à primeira, nada de nervos, e essa ideia feita de que quando vestirem o vestido certo, saberão, é um mito: o vestido certo é tão só e apenas uma segunda pele. E isto significa que flui convosco e que vos deixa um sorriso e brilho no canto dos olhos. Se acontece à primeira, se precisa de 7 provas ou vários dias para decidir, não conta na equação e é apenas a vossa personalidade (e instinto!), a funcionar.

Ao reservarem o vestido, é-vos solicitado um depósito. A loja fará a encomenda ao fabricante e dir-vos-á a data estimada de chegada. Podem ser rápido ou demorar alguns meses, por isso não desesperem. Assim que o vestido chegar, serão contactadas para agendarem a prova, os ajustes e a entrega.

Chegaram aqui e esta conversa toda só vos cria anticorpos? Tules, rendas e vestidos de princesa não vos dizem nada…? Repetimos, nada de nervos! Este é um dia especial, e o que se quer, são as melhores versões de cada um dos envolvidos. – Queres casar comigo?

Se as lojas de vestidos de noiva não são a vossa cara, então têm aqui uma oportunidade de ouro para mergulhar nas colecções de pronto-a-vestir que sempre desejaram conhecer melhor. Escolham algumas marcas mais sofisticadas e materiais de qualidade superior, façam o vosso trabalho de campo e depois é só ir experimentar. Basta caprichar nos acessórios, poucos e bons, para que a magia aconteça!

 

Bem, e os acessórios são, claro, todo um assunto que abordaremos numa próxima oportunidade. Deixamos apenas uma nota: menos é mais! Se vão usar uma peça de cortar a respiração, deixem-na cumprir a sua função e brilhar, de forma singular e única, seja um par de brincos, uma tiara, um colar, uma pulseira, um travessão, os sapatos, o próprio vestido. Essa será a peça dominante, as outras apenas acompanham e dão suporte. Save

Susana Pinto

Vestidos de noiva: Marco & María ou inspiração mágica!

O mês de Abril terminou com mais uma edição da Barcelona Bridal Week, que marca o curso das tendências na Europa para o mercado de vestidos de noiva, na estação que se segue, 2018.

Nesta feira profissional participam mais de 300 marcas, espanholas e internacionais e para quem trabalha nesta área ou simplesmente gosta muito deste assunto, é o sítio para estar, ver de perto e encomendar para os seus pontos de venda.

Enquanto aguardamos o report da Sara Silva, da Vestidus, que nos contará com detalhe o que viu e o que vai trazer de novidades de vestidos de noiva para a loja, proponho 20 minutos de magia, com a dupla que é para mim, o ponto alto desta semana de moda nupcial: Marco & María.

Esta dupla das Canárias faz vestidos tão etéreos e complexos que parecem flutuar. Para esta colecção, a inspiração foi a personagem Ofélia, da peça Hamlet, de Shakespeare, que flutua sobre as águas, por entre flores e folhas…

É tudo magnífico – não me espantaria que alguns destes vestidos chegassem à próxima edição dos Óscares ou qualquer outra red carpet. Até a banda sonora do desfile é delicada e mágica, perfeita para os tules, transparências, crinolinas, flores e pássaros bordados.

São 20 minutos de beleza pura e muito talento!

 

 

Acredito que estes vestidos de noiva estejam fora do alcance dos orçamentos habituais, mas sonhar também é bom e ver coisas bonitas, é ainda melhor!

A razão, para mim, de vos mostrar estas peças inatingíveis (ou talvez não…), é servirem de inspiração, de uma forma genérica – podem ser as cores, os motivos bordados, os materiais, até a banda sonora… tudo tem o seu papel e pode gerar uma ideia, uma faísca que se liga a outras e dá início a um tema, um desenho. Como se fosse uma peça final do puzzle, que ao encaixar, revela uma imagem mais complexa, que não tínhamos visto antes.

Inspiração é isto, meninas!

 

Susana Pinto

Acessório para noivas: algo azul

Há uns anos, o acessório para noivas do momento, nos Estados Unidos, era um magnífico e único colar vintage da Elva FieldsEstava em todo o lado, fosse em belíssimas produções fotográficas ou casamentos bonitos, ora no Style me Pretty, ora no Brooklyn Bride, Once Wed e por aí.

Estas statement pieces continuam a fazer parte da minha lista de preferências, e quando encontrei este colar delicado, apesar da dimensão, achei que ficaria muito bonito com um belo vestido liso de micado, como qualquer um destes da Rosa Clará (que tem sempre uns modelos destes maravilhosos!).

 

O colar é da Mango, e até está em promoção… mimoso, não?

 

Acessório para noivas: colar azul claro

 

Acessório para noivas: colar azul claro

 

Vai mesmo bem com um destes vestidos:

 

Vestido de noiva clássico Rosa Clará

 

Vestido de noiva clássico Rosa Clará

 

Vestido de noiva clássico Rosa Clará

 

Vestido de noiva clássico Rosa Clará

 

Se juntarmos uns sapatinhos em powder blue, como estes:

 

Sapatos de noiva em azul claro

Sapatos de noiva em azul claro

Sapatos de noiva em azul claro

Sapatos de noiva em azul claro

Sapatos de noiva em azul claro

Que bela combinação, não? Clássica, com uma piscadela de olho a uma certa modernidade e inspiração em Grace Kelly… o meu género favorito!

Colar Mango, por 9,99 euros (em promoção); vestido Enebro, vestido Nectar, vestido Orce e vestido Oria, todos Rosa Clará; sapatos Valentino, 580 euros, sapatos Aquazzura, 550 euros, sapatos Miu Miu, 590 euros, todos no Net-a-Porter; sapatos Ted Baker, 140 euros, na Asos e sapatos Sophia Webster, por 525 euros, na Net-a-Porter.

 

Marta Ramos

De costas, por Bridal’s Boudoir

Hoje a visita guiada à colecção de vestidos de noiva 2017 da marca espanhola Cabotine, assinada por Gema Nicolás. na Bridal’s Boudoir, assume uma perspectiva diferente. E se começássemos por apreciar um vestido de noiva pelas costas?

 

Escolhi três modelos desta colecção para fazermos isso mesmo. Em todos eles, o corte afina e a silhueta sobressai. Mas o wow moment é quando a noiva vira as costas à lente e revela um delicado trabalho de bordados e transparências.

 

 

 

 

 

 

 

Os modelos, por ordem: Amapola, Andrómeda e Fracesilla.

Espreitem também outros posts que já publicámos sobre a Bridal’s Boudoir. E para verem estes e outros vestidos ao vivo, marquem um dia com a Carla Ferreira.

 

Susana Pinto

Lurdes + Hugo, uma nuvem de amor no Alentejo

Fechamos a semana com assomos de primavera e um casamento de Maio, na paisagem dourada do Alentejo, mais exactamente em Serpa. O dia da Lurdes + Hugo, envoltos numa nuvem de amor, contou com os impecaveis serviços a Foto de Sonho, Molde Design Weddings e Vestidus Atelier, todos fornecedores seleccionados da nossa distinta lista.

Acompanham os preparativos, por escrito e pelas imagens: o amor é assim, doce, intencional, consequente. Partilhado, para se multiplicar.

Bonito!

 

 

 

 

 

 

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Quando a resposta foi Sim, a pergunta que se seguiu foi: “E agora…?”

Para a Lurdes foi bem mais fácil, porque ela já sonhava com este dia desde sempre, mas a verdade é que uma coisa é uma cabeça a sonhar, outra coisa são duas pessoas a sonharem juntas. Desde cedo que imaginámos o nosso dia, acima de tudo, com as pessoas que nos querem bem e que são importantes para nós. Seria o nosso dia, mas também seria um dia para darmos uma fração de nós mesmos a todas as pessoas que nos são próximas. Sabíamos que queríamos simplicidade, elegância, muitos detalhes simbólicos e muita emoção. E conseguimos tudo isso!

 

 

 

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Em termos da relação, sim, sem dúvida que o pedido veio no momento certo. Apesar de ser um sonho mais da Lurdes, depressa se tornou algo também muito importante para o Hugo. Estávamos mentalmente preparados, apesar de desconhecermos a quantidade de fornecedores, ideias e mudanças que existem no mundo dos casamentos atualmente, principalmente porque não tínhamos grandes pontos de referência recentes nesta matéria. Mas sabíamos o que não queríamos, e quando encontrámos o site Simplesmente Branco, tudo se tornou muito mais fácil de encontrar.

 

 

 

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Penso que a partir do momento em que começámos a reunir com fornecedores, tornou-se muito claro que “isto” estava a acontecer. Além disso fomos bastante selectivos ao escolher que fornecedores passariam do email para reunião, o que facilitou muito o processo, e quando as decisões finais foram tomadas o sentimento de “é mesmo isto!” foi crescendo.

A entrega dos convites , que optámos por fazer em mão, sempre que possível,foi um marco, por vários motivos. Esse foi o momento em que, principalmente o Hugo, conheceu familiares e amigos da família da Lurdes que não conhecia. E a quantidade de histórias que ouvimos nesses momentos não tem preço. Sentimos que nos redescobrimos um pouco pelas palavras de outras pessoas que nos conhecem desde pequenos. Foi talvez nessa altura que a certeza que o nosso casamento também seria importante para outras pessoas tornou forma na nossa mente e principalmente no nosso coração. Porque era exatamente essa partilha e proximidade que gostaríamos que estivessem presentes no nosso dia especial.

 

 

 

 

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

A nossa imagem do resultado final foi sendo criada ao longo do caminho. Desde cedo que nos apercebemos que a relação que estabeleceríamos com os nossos fornecedores marcaria o tom do nosso casamento. Podemos parecer super drásticos e exagerados com esta afirmação mas é a pura verdade. Tivemos o privilégio de conhecer profissionais extraordinários, cuja paixão por aquilo que fazem nos emocionou e nos inspirou. Todos os profissionais com quem reunimos nos deixaram uma aprendizagem e nos ajudaram imenso, indepentemente de terem sido contratados ou não. Desde decoração, fotografia, vídeo, vestuário, catering… a todos eles estamos muito gratos. Para nós foi muito simples: os fornecedores andam nisto há anos. Nós vamos casar pela primeira vez. Obviamente que levamos ideias e gostos pessoais, mas nunca fomos intransigentes. Pedimos sempre uma opinião e deixámo-nos guiar e sempre nos interessámos genuinamente pelo trabalho dos outros. No final podemos dizer que alguns deles se tornaram muito mais do que fornecedores. Talvez a coisa que tenha saído mesmo ao lado de todas as previsões foi o vestido de noiva (mais uma vez porque a Lurdes não levou a mente fechada). Chamámos a nós a organização de todo o casamento, embora na escolha do vestuário tenhamos contado com a ajuda das damas-de-honor e padrinhos. A Lurdes escreveu todo este percurso no seu blog de realeza, Tesouras & Tiaras. Foi o Casamento Real do ano!

 

 

 

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Para nós era fundamental que as pessoas que tão generosamente partilharam este dia connosco, se sentissem verdadeiramente parte do dia, e não meros convidados. Era o dia especial da Lurdes e do Hugo, mas para nós este dia, como noivos, só fazia sentido com aquelas pessoas, naquele espaço, em harmonia com o nosso amor. E sem falsas modéstias, foi uma missão plenamente cumprida.

No planeamento do casamento, a lua-de-mel não foi de todo um fator a ter em conta. Mas, como temos os melhores amigos do mundo, no dia do casamento fomos presenteados com uma viagem a Verona, Itália.

 

 

 

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

Tivemos um ano para organizar tudo e conseguimos fazer as coisas atempadamente com calma e segurança. O mais fácil foi sem dúvida o tipo de cerimónia e o espaço. Casámos em Maio numa cerimónia civil no Monte da Morena, em pleno coração do Alentejo. Muitas vezes ouvimos dizer que as cerimónias civis são muito impessoais. Também achávamos isso e apesar de termos tido muita sorte com a conservadora, quisemos dar um toque mais especial ao momento: trocámos votos entre nós e pedimos a duas pessoas muito especiais para nos dedicarem algumas palavras, abençoando a nossa união. Digo-vos que foram momentos emocionantes para nós e para todos os convidados. Não poderíamos sentir a nossa união mais abençoada do que ali, em plena comunhão com a Natureza e com palavras vindas de pessoas que nos amam e que amamos.

O mais difícil foi… a gravata do noivo! Parece mentira, mas foi a única “crise” no meio de tudo. Não, não aconteceu nada de catastrófico ao acessório da indumentária, mas foi uma verdadeira “luta” de opiniões entre o Hugo, o padrinho e as damas-de-honor da noiva, em busca da gravata ideal.

 

 

 

 

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

Boa pergunta… Só pode ser um? Para a Lurdes foi mesmo a leitura dos seus votos ao Hugo. Um poema de Alberto Caeiro e mais umas palavras suas. É muito emocionante e também desafiante dizer à pessoa que amamos o que sentimos num momento como este e perante tantas pessoas!

Para o Hugo, segundo as suas palavras, foi “aquela parte entre as 17h da tarde e as 5h da manhã do dia seguinte”. Fomos claros?

 

 

 

 

E o pico de diversão?

A nossa primeira dança foi ao som do “Melhor de mim” da Mariza. E de seguida foi a abertura da pista. Dançar, para a Lurdes, foi como encontrar uma nova paixão. Para o Hugo foi um desafio, mas penso que dançar uma música com tanto significado perante tantas pessoas foi também muito, muito divertido.

 

 

 

 

Um pormenor especial…

Damos dois: Não fizemos lista de presentes, mas fizemos uma campanha NUTRILITE para a aquisição de complementos vitamínicos orgânicos a favor da Associação Princesa Leonor-Aceita e Sorri, uma organização que apoiamos há algum tempo. Quisemos que o nosso amor se estendesse fora dos limites daquela sala e conseguimos mais de 600 euros em complementos que ajudaram a reforçar o sistema imunitário dos príncipes e princesas na luta contra a doença oncológica.

Além disso, escrevemos uma mensagem personalizada para cada convidado (fornecedores incluídos) que se encontrava num envelope fechado em cada lugar. Foi um gesto muito apreciado e que para nós fez todo o sentido, porque num dia de tantas emoções, não queríamos que nada ficasse por dizer.

 

 

 

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Nada! Foi maravilhoso a todos os níveis possíveis. Todo o processo de organização de casamento foi uma redescoberta pessoal. Foi um retorno às nossas essências e aquilo que realmente valorizamos. Foi um dia, em que claramente, uma página foi virada e um novo capítulo foi iniciado. Aprendemos muito, mas recebemos tanto por cada aprendizagem… E o maravilhoso é sentir que, para muitas pessoas, o nosso dia especial não foi somente mais um casamento. Foi “O” casamento. Não nos sentimos vaidosos por isso. Ficámos simplesmente gratos e felizes por o nosso objectivo principal de partilha e criação de memórias ter sido cumprido.

No ínicio dizíamos que o casamento não iria mudar o que sentimos… Sabem que mais? Muda! Mudamos enquanto pessoas, e enquanto casal. Enquanto filhos, netos, sobrinhos, amigos…

E muda para muito, muito melhor…

 

 

 

 

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Cada pessoa é uma pessoa. Cada casal é um casal e não há conselhos perfeitos. Para nós foi muito importante sentirmos que estávamos a desfrutar e a partilhar cada momento, desde a organização até ao final do dia. Nervos e preocupações são para serem considerados mas não para serem vividos. Percebem a diferença? No aspetco mais prático do evento, contactem muitos fornecedores e reúnam apenas com os essenciais (5 no máximo dos máximos para cada matéria). A escolha será muito mais clara.

Oiçam, respeitem, mas definam o que querem desde cedo, e se não sabem, não se preocupem, vão descobrir pelo caminho: “Ouve o teu coração. Ele conhece tudo sobre ti, porque onde ele estiver é onde estará o teu tesouro”. E sejam gratos, muito gratos!

 

 

 

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites, materiais gráficos e ofertas aos convidados: Molde Design Weddings;

local: Monte da Morena;

catering: Eventos Magalhães;

bolo: Estefânia Chocosabor;

fato do noivo e acessórios: fato Dielmar; gravata e botões de punho Cortefiel, sapatos e cinto Made In;

vestido de noiva e sapatos: vestido Vestidus Atelier; véu Magia d’Agulha, sapatos Aldo;

maquilhagem: Adriana Brito;

cabelos: Fátima Pires;

bouquet e decoração: Art & Flor;

fotografia: Foto de Sonho:

luzes, som e Dj: Mário Costa.

 

Susana Pinto

Bridal shoot, via Harper’s Bazaar

Viajar é uma arte, e bom gosto, um assunto sério.

Nos séculos XVI e XVII, os pequenos e preciosos gabinetes de curiosidades reuniam objectos trazidos de sítios longínquos, das grandes viagens exploratórias. Eram itens dos reinos animal, vegetal e mineral, quase sempre exóticos na sua estranheza e raridade, olhados e guardados como verdadeiros tesouros.

A Harper’s Bazaar Bridal pegou neste imaginário espectacular e tendo como fio condutor o processo que é encontrar o vestido certo, essa pérola escondida e o prazer que é fazer a viagem à sua procura, concebeu esta styled shoot absolutamente épica!

Os vestidos são todos couture de grandes casas, e fazem a vez de vestidos de noiva grandiosos, combinados com a melhor selecção de objectos de coleccionadores e antiquários muito especiais.

Diz a Harper’s Bazaar: “if you’re lost in your hunt because of bridal’s array of options, widen your scope.”

 

 

“Welcome to BAZAAR Bridal’s cabinet of curiosities–expect the unexpected.”

 

Bridal shoot com vestidos de noiva couture, via Harper's Bazaar

 

Bridal shoot com vestidos de noiva couture, via Harper's Bazaar

 

Bridal shoot com vestidos de noiva couture, via Harper's Bazaar

 

Bridal shoot com vestidos de noiva couture, via Harper's Bazaar

 

Bridal shoot com vestidos de noiva couture, via Harper's Bazaar

 

Bridal shoot com vestidos de noiva couture, via Harper's Bazaar

 

Bridal shoot com vestidos de noiva couture, via Harper's Bazaar

 

Bridal shoot com vestidos de noiva couture, via Harper's Bazaar

 

Bridal shoot com vestidos de noiva couture, via Harper's Bazaar

 

Bridal shoot com vestidos de noiva couture, via Harper's Bazaar

 

Bridal shoot com vestidos de noiva couture, via Harper's Bazaar

 

Bridal shoot com vestidos de noiva couture, via Harper's Bazaar

 

Bridal shoot com vestidos de noiva couture, via Harper's Bazaar

 

Esta é, sem dúvida, a melhor sytled shoot de vestidos de noiva, de sempre, com tudo o que é preciso para o essencial: fazer-nos sonhar!

Essa é a função primordial de uma sessão fotográfica com esta tipologia: explorar ao máximo, ser over the top, para que os horizontes se expandam e as ideias fluam – não é representativo da realidade, não deve ser encarada como tal, nem replicada junto do cliente. É um exercício estético, onírico, criativo, agora que vimos mais, que sabemos mais, que somos capazes de mais, que nos testámos, estamos mais preparados para começar a construir o vosso dia de sonho, com know-how e com seriedade.

 

Saibam todos detalhes de cada imagem (vestido, jóias, flores, décor) aqui.