Created with Sketch.
Marta Ramos

Wise words: escolher o anel de noivado perfeito

O Natal e a passagem de ano são duas das ocasiões preferidas pelos românticos incorrigíveis para um pedido de casamento comme il faut! Assim sendo, e porque preocupamo-nos sempre com as vossas escolhas e com o sucesso dos vossos momentos mais felizes, hoje dedicamos as nossas wise words à escolha do anel de noivado perfeito.

Para nos ajudar, temos connosco a Romantis, nosso fornecedor seleccionado de jóias – pela voz de Marlene Pereira. Nascida no seio de uma empresa joalheira portuguesa com meio século de história, a Romantis é uma marca de jóias que apresenta colecções particularmente românticas, destacando-se as alianças de casamento e anéis de noivado. A alta qualidade, o desenho moderno, a cravação perfeita, as formas volumosas e o acabamento cuidado são os argumentos principais para a distinção desta marca.
«O primeiro passo para procurar o anel de noivado perfeito passa por compreender o gosto de quem o vai receber: se sonha com um anel de noivado tradicional e clássico, como um solitário, ou se adora anéis mais complexos e com mais detalhe.»
Procurem uma ourivesaria com tradição, uma loja que vos transmita confiança e que tenha bastante variedade em anéis de noivado, para que possam ver e experimentar vários tipos diferentes. Como em todas as etapas da organização do casamento, é importante definir o orçamento final, para nivelar as expectativas e procurar com consciência do vosso limite. Uma dica particularmente preciosa: invistam não só no anel, mas também (e sobretudo) no momento do pedido de casamento:

Um anel poderá ser trocado, o momento não. Com um pedido único e exclusivo, ela vai ficar mais do que feliz com o anel que escolher.

Para se informar acerca do tamanho correcto do anel, bem como do gosto exacto da noiva, poderão sempre socorrer-se da ajuda de alguém que lhe seja muito próximo: uma irmã, uma amiga, a mãe. Será, dessa forma, mais fácil obter, por exemplo, um anel que ela use com frequência e que lhe assente na perfeição no dedo anelar direito, para poderem levá-lo à ourivesaria e assim confirmar que compram o anel de noivado com a medida correcto.

Ultrapassadas estas pequenas dificuldades, está então chegada a hora de tomar decisões! Primeira delas: a cor do ouro que pretendem, se ouro branco, amarelo, rosa e/ou bicolor. Segunda: o estilo de anel – neste ponto é fundamental conhecerem os vários tipos de anéis de noivado e todas as opções de cada modelo, de forma a conseguirem tomar uma decisão ponderada.

Os principais modelos são: o anel solitário clássico, com um diamante no centro; o anel com diamantes no aro (que podem ocupar metade ou a totalidade da peça); o anel com um diamante no centro e diamantes à volta do diamante central e com a opção de diamantes no aro; o anel em que o centro é formado por diversos diamantes parecendo um único diamante e que pode ou não ter diamantes no aro; e o anel com um diamante central com a opção de diamantes no aro.

Como nos estamos a aproximar rapidamente do momento de pagar a conta, convém falar um pouco sobre valores. O que poderá fazer variar os preços dos anéis de noivado é o tamanho do diamante, a quantidade de diamantes que a jóia tem e os quilates dos diamantes. O peso do ouro também faz oscilar o preço das jóias, claro: quanto maior for a quantidade do ouro, mais o preço sobe. E, ainda sobre o ouro, há outro factor a intervir: a variação da cotação do ouro.
Ao fazer um investimento numa peça valiosa e com tantas características particulares, é fundamental saberem em concreto quais as características da jóia que vão comprar. Deverá ser também regra a peça ser acompanhada por um certificado de autenticidade, que permita atestar a autenticidade da sua jóia, controlando dados importantes, como metal, gemas ou peso da jóia. A Romantis disponibiliza um certificado de garantia das gemas e metais incrustados em todas as peças de diamantes comercializadas.

Com a caixinha mágica no bolso, está na hora de começar a planear o momento do pedido. O nosso conselho vai, claramente, no sentido de ter em conta os gostos e as características da noiva. Não vale a pena planear um momento wow, com a família e os amigos todos escondidos à espera de aparecerem de surpresa, se ela for tímida e reservada; por outro lado, se momentos wow são a cara dela, então usem e abusem desse instante para fazê-la sentir-se verdadeiramente a estrela. Lembrem-se de que estão a construir uma das vossas primeiras memórias enquanto família. Que história querem um dia contar aos vossos netos?

 

Sobram dúvidas? Falem connosco, têm a caixa dos comentários inteiramente à vossa disposição. E não deixem de acompanhar todos os artigos de wise words que vamos publicando, sempre à segunda-feira.

 

Marta Ramos

Wise words: noivas plus size

A ideia surgiu ao ler o blogue The Paper and Ink, a casa virtual de Joana Cardoso para assuntos variados, mas sobretudo para falar de moda, com especial foco no estilo com formas generosas. Acontece que a Joana é fotógrafa e trabalha também na área dos casamentos, pelo que nos pareceu a pessoa indicada para nos ajudar a preparar um artigo de wise words dedicado às noivas plus size.

«Penso que cada vez mais o mercado da moda responde às exigências da mulher real, ou seja, aquela que tanto veste um 34 como 54.»

«Claro que os modelos base são sempre pensados numa silhueta mais estreita, mais conforme os parâmetros dos desfiles de moda, mas quase todas as lojas e grande parte das marcas e estilistas acabam por, na área de vestidos de noiva, ter à disposição uma maior variedade de tamanhos. Há modelos que assentam melhor numa mulher mais magra, enquanto outros são escolhas mais seguras para mulheres com mais curvas – mas a verdade é que já encontramos uma boa variedade de vestidos em diversos tamanhos.»

Desafiámos a Jo (como é mais conhecida) a imaginar que estava de data de casamento marcada. Por onde começaria as suas pesquisas de vestidos de noiva? «Acho que sou aquele tipo de mulher que já tem uma ideia bastante fixa do que quer usar e procurar, mas mesmo assim acredito que muitas vezes somos surpreendidas por aquele vestido ou corte que nunca nos passaria pela cabeça. Sem dúvida que o meu primeiro instinto seria procurar inspirações em sites do género do Pinterest ou até mesmo no Instagram. Faria pesquisa online nas lojas multimarca mais conhecidas e também por pequenas boutiques e designers independentes, algo que começa a ser bastante comum nos dias que correm. Acho que tudo depende do nosso gosto e orçamento, mas acredito que a pesquisa deve ser extensa e termos a certeza de onde estamos a comprar e de realmente escolhermos algo que nos faz feliz. No Porto, onde resido, não perderia as lojas físicas como a Rosa Clará, a Pronovias, Jesus Peiro, Gio Rodrigues ou a Penhalta Novias.
É sempre mais difícil comprar um vestido de noiva online, mas ainda assim pesquisar também lá fora é uma óptima ideia para encontrar marcas e designers que trabalham com tamanhos grandes, sendo que há a possibilidade de algumas lojas em Portugal receberem artigos de marcas internacionais com essa especificidade, como a Kenneth Winston ou a Laure de Sagazan

Para a Joana, a regra número um será fugir aos cortes comuns, isto é, ao estilo princesa, com grandes saias, vestido com decotes cai-cai, alças muito finas. Muitas vezes os modelos mais justos e até estruturados acabam por cair muito melhor num corpo mais volumoso, fazendo sobressair uma maravilhosa forma ampulheta. Cada pessoa tem as suas características, mesmo que duas mulheres vistam o mesmo tamanho isso não significa que tenham a mesma forma. Daí que não pode haver uma fórmula para vestir todas as noivas plus size. «Não tenham medo de experimentar um corte sereia, ou um corte fit and flare, ou algo que nunca vos passaria pela mente sequer. Pensem no tom do vestido, no tecido em si – adoro rendas e sedas ou cetins mais estruturados – e combinem todos os pormenores de modo a ter um vestido coeso, no qual se sintam bem e bonitas. Por vezes os vendedores têm a melhor intenção possível mas acreditem que a decisão final deve ser sempre vossa e se se sentirem bem é o que importa. De que vos vale todos dizerem que estão lindas se não gostam do vestido? O dia é vosso, mantenham isso em mente.»

Quanto a acessórios, a preferência da Jo recai sobre os toucados, embora reconheça que os véus têm um efeito fotogénico muito especial. Uma bonita pulseira, um anel de família ou uns brincos simples são as suas apostas em termos de jóias (sobretudo, em vestidos muito complexos ou com decotes altos). E quanto a sapatos? Elegância, claro, mas conforto, sempre. Se não resistem a uns saltos super altos para arrasar, contemplem a hipótese de ter um segundo par de sapatos para as horas mais agitadas da festa. Podem ser igualmente bonitos e vocês agradecerão muito terem-se lembrado disso, depois de várias horas em pé. E para conselhos sobre lingerie, recomendamos o nosso artigo de wise words com o contributo da Dama de Copas.

 

 

 

 

 

 

 

É então que chega o grande dia, em que a noiva é o centro das atenções, com câmaras apontadas para si a toda a hora. «O modo como nos vemos é sempre diferente daquele que é retratado, temos tendência a ver coisas a mais ou a menos, a fazer poses que resultam bem ao espelho mas que são impossíveis de replicar fotograficamente. Também o ângulo da fotografia nunca será o mesmo de quem se olha a si mesma num espelho. Enquanto que eu olho de cima para baixo num espelho, com a altura dos meus olhos a cerca de 1,60m do chão, já a partir de uma lente o ângulo é posicionado mais abaixo ou mais acima, e a própria abertura angular da lente faz com que pequenas deformações existam o que leva a que acabemos por parecer ou mais gordinhas ou mais magras.»

A verdade é que um bom fotógrafo, quer seja no casamento ou numa sessão, irá ajudar-vos a encontrar o ângulo certo, especialmente se já vos conhecer e tiver trabalhado convosco – algo que acredito ser sempre muito benéfico – e assim dar-vos uma fotos de sonho que vos irão fazer ver o quão bonitas realmente são, algo que nem sempre conseguimos apreciar em nós mesmas.

Um dica da Jo que vale mesmo a pena pôr em prática: experimentem ter uma amiga a tirar-vos fotos na prova dos vestidos, de vários ângulos, sentada, em pé, a andar, e assim conseguirão ter uma melhor percepção de como tudo irá correr no dia e se o vestido fica tão bem – ou não – como vos parece quando se vêem ao espelho.

«Se não gostam de ver os braços nus, optem por um vestido com manga. Se não querem realçar a barriguinha, optem por usar uma cinta modeladora ou um vestido em que o corte não evidencie a zona abdominal. A verdade é que, como mulher e fotógrafa, ouço clientes dizer que não gostam disto ou daquilo nas suas silhuetas e, no dia do casamento, aparecem com vestidos que evidenciam todos essas partes que menos apreciam. Pedem-nos “milagres”, pedem-nos Photoshop – não é viável editar 1000 fotos de um casamento de modo a dar uns braços mais magros, uma barriga mais definida. Isto não é de todo uma crítica, é mesmo um conselho, como fotógrafa e como mulher plus size que começou a perceber os truques que a roupa nos permite fazer.»

A confiança também é dos pontos mais importantes. Se uma mulher se sente bonita, sem medos, sem preocupações estéticas face ao seu corpo e ao que veste, isso transparece. A confiança é uma base importante da beleza. «Para as pessoas mais tímidas, acreditem que nós – fotógrafos – temos a nossa maneira de vos deixar mais à vontade. Eu, pessoalmente, adoro conhecer os meus clientes antes, talvez até fotografar com eles antes do casamento para entender toda a nossa dinâmica. Não tenham medo de dizer aquilo de que gostam, não gostam, o que querem ou não querem. Da minha parte, eu vou tentar fazer-vos rir, pedir para olharem um para o outro e dizerem o motivo que vos levou a amar, que vos levou àquele dia, e é a partir desses momentos que os olhos brilham, os abraços surgem, os beijos acontecem e eu consigo captar a essência do vosso amor, de modo muito natural, puro e sem grandes poses. O amor torna tudo mais bonito, incluindo as pessoas.»

Obrigada, Jo!

 

Este artigo está ilustrado com fotos do casamento da plus size blogger Callie Thorpe, assinadas por Kirsty Mackenzie. Sobram dúvidas? Falem connosco, têm a caixa dos comentários inteiramente à vossa disposição. E não deixem de acompanhar todos os artigos de wise words que vamos publicando, sempre à segunda-feira.

 

Marta Ramos

Wise words: Como escolher o vestido de noiva?

Este é um dos assuntos que mais espaço mental vos ocupa desde o dia do pedido – ou, muito possivelmente, desde antes disso. O vestido perfeito – eis aquilo com que todas as mulheres sonham para o dia do seu casamento. Mas como encontrá-lo? Hoje as nossas wise words são dedicadas a essa tarefa, e contamos com a assessoria de uma especialista na matéria, a Sara Silva, da Vestidus. As fotos são da colecção de vestidos de noiva Rembo Styling 2019, que a Sara já recebeu para vos dar a ver ao vivo.

Ora bem, mesmo que já tenham uma ideia do estilo de vestido que gostariam de usar, mesmo que até já tenham acompanhado uma amiga ou uma irmã ao longo do processo de escolha, das provas, etc, esta é a vossa hora da verdade. E, como em todas as rubricas contidas nos preparativos para o grande dia, o primeiro passo é tudo menos romântico – mas é incontornável: o orçamento. O custo do vestido de noiva não deve ultrapassar 10% do vosso orçamento total e deve ser definido desde o primeiro momento em que começaram a fazer contas. Sejam fiéis a esse valor e resistam à tentação de transgredir – por exemplo, procurando apenas vestidos dentro dos valores previstos.

Já têm o quanto; agora vamos ao quando: 9 meses de antecedência para vestidos de catálogo e de 6 a 8 quando se tratar de um vestido feito de raiz. O processo incluirá sempre várias provas (duas ou três, pelo menos), com a última nas semanas que antecedem o grande dia.

Quanto, quando… e como? Responde a Sara«Pesquisar imagens, inspiração. É importante que pesquisem de forma a se identificarem com um determinado estilo ou corte. Numa primeira fase, não importa saber se esse é o estilo que mais a valoriza. Esse momento fica guardado para quando visitarem uma loja e tiverem oportunidade de experimentar os vestidos. Identifiquem o estilo que mais gostam e quais as lojas que têm esse tipo de modelo que vai ao encontro do vosso gosto, localização e orçamento. Depois é o momento de agendar visitas.»

 

Vestido de Noiva Rembo Styling Colecção 2019 - na Vestidus Atelier

 

 

Tenham presente que as colecções começam a chegar às lojas no fim do verão, sendo essa a melhor altura do ano para lançar a ‘operação vestido’. Ainda agora anunciámos a chegada da colecção de vestidos de noiva La Sposa 2019 à Vestidus, repararam?
Bem, então e que tipo de informações devem fornecer quando marcarem um atendimento numa loja da especialidade? Na Vestidus, eis o que vos pedirão:
1. Que tenham confirmada a data do casamento.
Pode parecer óbvio, mas é o factor que pode determinar se um modelo está disponível ou não para entrega a tempo do grande dia.
2. Qual o orçamento máximo que definiram para o vestido de noiva.
3. Quais os modelos de que mais gostaram no site ou nas redes sociais da loja.
«O site e as páginas de Facebook ou Instagram são hoje o cartão de visita de um empresa e torna-se ainda mais importante no caso de uma loja de noivas. Pedimos sempre que nos enviem as imagens dos modelos que mais gostaram do nosso site e tentamos mantê-lo atualizado. Fazer essa pesquisa, mesmo no caso das lojas em que não lhe pedem essa informação, ajuda-a a ter uma ideia do tipo de modelo que vai encontrar e dessa forma seleccionar os modelos e as lojas com que mais se identifica», explica a Sara.

Quando chegar o dia da primeira ida à loja, levem mente aberta e disponível para experimentar as sugestões que vos apresentarem.

Temos muitas noivas que nos agradecem por sugerirmos vestidos que à partida não fariam parte da sua escolha, mas que acabam por ser os eleitos. – Sara Silva

Levem companhia, se quiserem partilhar a emoção e se precisarem de segundas opiniões: a mãe, a irmã, a melhor amiga ou quem mais sentido fizer para vocês. «Na Vestidus, não recomendamos mais do que 3 pessoas por prova. Partilhamos a opinião de várias lojas de vestidos de noiva internacionais, como a Kleinfeld Bridal do programa ‘Say yes to the dress’: “Bringing more than 3 others can take the focus off of you.”»

Levem também uns sapatos com a altura de salto que pretendem usar no dia do casamento, e lingerie confortável, de preferência cor de pele, sem alças e sem costuras. Nas últimas provas já deverão usar os acessórios definitivos, mas sobre isso receberão o devido aconselhamento na loja.

 

 

 

O que é que devem ter em conta, sempre? Aquilo que mais vos favorece, claro, e um bom especialista poderá aconselhar-vos mesmo antes de experimentarem seja o que for; o vosso conforto (afinal, vai ser um dia longo e muito activo); e aquilo que não vos transforme em algo que não são. Procurem ver no espelho, como canta tão bem a Fiona Apple, a better version of me. Temos um artigo de wise words dedicado às meninas plus size, com ideias muito boas da blogger e fotógrafa Joana Cardoso – não deixem de lê-lo.

Se não acertarem à primeira, nada de nervos, e essa ideia feita de que quando vestirem o vestido certo, saberão, é um mito: o vestido certo é tão só e apenas uma segunda pele. E isto significa que flui convosco e que vos deixa um sorriso e brilho no canto dos olhos. Se acontece à primeira, se precisa de 7 provas ou vários dias para decidir, não conta na equação e é apenas a vossa personalidade (e instinto!), a funcionar.

Ao reservarem o vestido, é-vos solicitado um depósito. A loja fará a encomenda ao fabricante e dir-vos-á a data estimada de chegada. Podem ser rápido ou demorar alguns meses, por isso não desesperem. Assim que o vestido chegar, serão contactadas para agendarem a prova, os ajustes e a entrega.

Chegaram aqui e esta conversa toda só vos cria anticorpos? Tules, rendas e vestidos de princesa não vos dizem nada…? Repetimos, nada de nervos! Este é um dia especial, e o que se quer, são as melhores versões de cada um dos envolvidos. – Queres casar comigo?

Se as lojas de vestidos de noiva não são a vossa cara, então têm aqui uma oportunidade de ouro para mergulhar nas colecções de pronto-a-vestir que sempre desejaram conhecer melhor. Escolham algumas marcas mais sofisticadas e materiais de qualidade superior, façam o vosso trabalho de campo e depois é só ir experimentar. Basta caprichar nos acessórios, poucos e bons, para que a magia aconteça!Save

Susana Pinto

Vestido de noiva low cost: o que isso realmente é!

A H&M já tinha lançado uma mini colecção de vestidos de noiva low cost no ano passado, com três ou quatro modelos de renda, bonitos. Vi dois deles ao vivo, eram muito interessantes e com bons acabamentos. Os preços estavam abaixo dos 200 euros, o que constitui, de facto, um valor muito acessível.

Este ano, acabaram de colocar mais uns quantos modelos, compridos e curtos, igualmente interessantes e que parecem cobrir todas as variações: com mangas, com decote cai-cai, de renda, no mesmo intervalo de preços.

E se esmiuçarmos o site, ainda encontramos mais umas opções de vestidos de noiva low cost com muita graça, tirando adicionalmente partido das campanhas promocionais que estão a decorrer.

Uma questão relevante neste assunto é essa definição de vestido de noiva low cost. Muitas vezes, estamos a presumir que um vestido de noiva custa uma fortuna, mas esquecemos as horas de trabalho que estão alocadas à sua confecção, a qualidade dos tecidos, a quantidade de tecido, os acabamentos, o local de confecção e os arranjos para que assente que nem uma luva.
Ora quando todos estes factores são pobres, o vestido chega da China e tem um tamanho standard, temos um vestido de noiva low cost, certamente.

Tudo são escolhas – queremos melhor ou queremos apenas um vestido branco? Queremos uma peça especial, sofisticada e mágica, ou queremos apenas marcar o momento e preferimos gastar uma fatia mais gorda noutro ingrediente?

A escolha é livre, mas deve ser feita com clareza e conhecimento de causa – não glorificar um caminho, dizendo mal do outro, seja quem escolhe caro ou quem escolhe barato. A maravilha de tudo isto é que há opções para todos os bolsos, e podem coexistir alegremente.

 

Passeei pelo site da marca, e escolhi estes belos vestidos de noiva low cost para vocês. O que vos parece?

 

Vestido de noiva low cost da H&M

 

Vestido de noiva low cost da H&M

 

Vestido de noiva low cost da H&M

 

Vestido de noiva low cost da H&M

 

Vestido de noiva low cost da H&M

 

Vestido de noiva low cost da H&M

Os curtos!

De cima para baixo:

1. vestido de renda com alças, 69.99 euros; 2. vestido em renda de corte retro e manga comprida, 34.99 euros; 3. vestido curto com manga de sino, em renda, 41.99 euros; 4. vestido de renda retro sem manga, 48.99 euros; 5. vestido de alças com aplicações, 68.99 euros; 6. vestido  com folhos e motivos gráficos, 55.99 euros.

 

Vestido de noiva low cost da H&M

 

Vestido de noiva low cost da H&M

 

Vestido de noiva low cost da H&M

 

Vestido de noiva low cost da H&M

 

Vestido de noiva low cost da H&M

 

Vestido de noiva low cost H&M

 

Os compridos… De cima para baixo:

1.vestido em renda com mangas compridas, 199 euros; 2. vestido de renda com o decote traçado, 99 euros; 3. vestido de renda com manga comprida e decote subido, 199 euros; 5. vestido de renda sem mangas e decote nas costas, 170 euros; 6. vestido boho com aplicações de lantejoulas, 68.99 euros; 7. vestido de renda com decote cai-cai, 199 euros.

 

Susana Pinto

Um casamento moderno e romântico: eu casava-me assim!

De vez em quando, no meio da globalização que também engole os casamentos, encontro pequenas pérolas.

Este casamento moderno e romântico é um desses exemplos: que lindo que tudo isto é!

E sabem o que gosto mais? É precisamente essa combinação perfeita entre uma visão contemporânea no que toca ao design e todo um lado romântico, delicado e muito feminino. O resultado é de uma elegância formal absoluta, mas calorosa e totalmente intemporal. Eu podia casar-me assim!

Que acham disto?

 

Vestido de noiva H&M Conscious

 

Vestido de noiva H&M Conscious.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Estacionário de casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Penteado de noiva moderno e romântico.

 

Estacionário de casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Vestido de noiva H&M Conscious.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Vestido de noiva H&M Conscious.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

É tudo bonito e certo, não é? O vestido da noiva é da linha Conscious, da H&M (a saia de renda às camadas, é simplesmente, épica!), e toda a linha de estacionário de casamento é, só, espectacular. A decoração é minimalista, mas não é nem despida nem fria – é elegante e subtil.

A definição pura da nossa máxima “Menos é mais”, é isto mesmo!

Imagens de Lina Arvidsson, design gráfico de Lokal 54, via Norwegian Wedding Blog.

 

Susana Pinto

Quatro madrinhas e uma noiva!

várias vezes falei aqui da marca Needle & Thread, e já uma das nossas queridas noivas se casou com um belo vestido destes… São lindos de morrer, muito românticos e esvoaçantes, com este pormenor curioso – o preço é interessante.

Ora esta semana entram em saldos (uns razoáveis 40%), e escolhi por lá quatro gloriosos vestidos para madrinhas (ou convidadas!) e um vestido de noiva pelo joelho – sempre tão especiais.

Querem ver?

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de noiva para casamento no Registo Civil

 

Vestido de noiva para casamento no Registo Civil

 

Vestido de noiva para casamento no Registo Civil

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Não são épicos?

Vamos a nomes, preços e ligações.

De cima para baixo, 1. Sunburst Gown, que existe nesta versão comprida, numa versão curta e numa versão de decote subido, 280 euros; 2. Prism Ditsy Gown, em lilás, 380 euros; 3. Rainbow Gown, que existe nesta versão comprida, numa versão curta e em saia (adoro!), 226 euros; 4. Layered Lace Dress (o giríssimo vestido de noiva perfeito para um casamento no registo civil), 275 euros; e 5. Iris Cami Dress, o curto, 260 euros.

Interessante, não? Esqueçam o low cost – o mindset certo, neste assunto de casar, é sempre o modo smart saving – comprar bom e bem, e este é um perfeito exemplo disso.

Passem pelo site e deliciem-se com as peças bordadas. Se estão para casar e o vestido ainda não está decidido, maravilhem-se com a secção Bridal. É uma tentação!

 

 

Marta Ramos

Wise words: noivas plus size

A ideia surgiu ao ler o blogue The Paper and Ink, a casa virtual de Joana Cardoso para assuntos variados, mas sobretudo para falar de moda, com especial foco no estilo com formas generosas. Acontece que a Joana é fotógrafa e trabalha também na área dos casamentos, pelo que nos pareceu a pessoa indicada para nos ajudar a preparar um artigo de wise words dedicado às noivas plus size.

«Penso que cada vez mais o mercado da moda responde às exigências da mulher real, ou seja, aquela que tanto veste um 34 como 54», diz-nos Joana Cardoso. «Claro que os modelos base são sempre pensados numa silhueta mais estreita, mais conforme os parâmetros dos desfiles de moda, mas quase todas as lojas e grande parte das marcas e estilistas acabam por, na área de vestidos de noiva, ter à disposição uma maior variedade de tamanhos. Há modelos que assentam melhor numa mulher mais magra, enquanto outros são escolhas mais seguras para mulheres com mais curvas – mas a verdade é que já encontramos uma boa variedade de vestidos em diversos tamanhos.»

Desafiámos a Jo (como é mais conhecida) a imaginar que estava de data de casamento marcada. Por onde começaria as suas pesquisas de vestidos de noiva? «Acho que sou aquele tipo de mulher que já tem uma ideia bastante fixa do que quer usar e procurar, mas mesmo assim acredito que muitas vezes somos surpreendidas por aquele vestido ou corte que nunca nos passaria pela cabeça. Sem dúvida que o meu primeiro instinto seria procurar inspirações em sites do género do Pinterest ou até mesmo no Instagram. Faria pesquisa online nas lojas multimarca mais conhecidas e também por pequenas boutiques e designers independentes, algo que começa a ser bastante comum nos dias que correm. Acho que tudo depende do nosso gosto e orçamento, mas acredito que a pesquisa deve ser extensa e termos a certeza de onde estamos a comprar e de realmente escolhermos algo que nos faz feliz. No Porto, onde resido, não perderia as lojas físicas como a Rosa Clará, a Pronovias, Jesus Peiro, Gio Rodrigues ou a Penhalta Novias.
É sempre mais difícil comprar um vestido de noiva online, mas ainda assim pesquisar também lá fora é uma óptima ideia para encontrar marcas e designers que trabalham com tamanhos grandes, sendo que há a possibilidade de algumas lojas em Portugal receberem artigos de marcas internacionais com essa especificidade, como a Kenneth Winston ou a Laure de Sagazan

Para a Joana, a regra número um será fugir aos cortes comuns, isto é, ao estilo princesa, com grandes saias, vestido com decotes cai-cai, alças muito finas. Muitas vezes os modelos mais justos e até estruturados acabam por cair muito melhor num corpo mais volumoso, fazendo sobressair uma maravilhosa forma ampulheta. Cada pessoa tem as suas características, mesmo que duas mulheres vistam o mesmo tamanho isso não significa que tenham a mesma forma. Daí que não pode haver uma fórmula para vestir todas as noivas plus size. «Não tenham medo de experimentar um corte sereia, ou um corte fit and flare, ou algo que nunca vos passaria pela mente sequer. Pensem no tom do vestido, no tecido em si – adoro rendas e sedas ou cetins mais estruturados – e combinem todos os pormenores de modo a ter um vestido coeso, no qual se sintam bem e bonitas. Por vezes os vendedores têm a melhor intenção possível mas acreditem que a decisão final deve ser sempre vossa e se se sentirem bem é o que importa. De que vos vale todos dizerem que estão lindas se não gostam do vestido? O dia é vosso, mantenham isso em mente.»

Quanto a acessórios, a preferência da Jo recai sobre os toucados, embora reconheça que os véus têm um efeito fotogénico muito especial. Uma bonita pulseira, um anel de família ou uns brincos simples são as suas apostas em termos de jóias (sobretudo, em vestidos muito complexos ou com decotes altos). E quanto a sapatos? Elegância, claro, mas conforto, sempre. Se não resistem a uns saltos super altos para arrasar, contemplem a hipótese de ter um segundo par de sapatos para as horas mais agitadas da festa. Podem ser igualmente bonitos e vocês agradecerão muito terem-se lembrado disso, depois de várias horas em pé. E para conselhos sobre lingerie, recomendamos o nosso artigo de wise words com o contributo da Dama de Copas.

 

 

 

 

 

 

 

É então que chega o grande dia, em que a noiva é o centro das atenções, com câmaras apontadas para si a toda a hora. «O modo como nos vemos é sempre diferente daquele que é retratado, temos tendência a ver coisas a mais ou a menos, a fazer poses que resultam bem ao espelho mas que são impossíveis de replicar fotograficamente. Também o ângulo da fotografia nunca será o mesmo de quem se olha a si mesma num espelho. Enquanto que eu olho de cima para baixo num espelho, com a altura dos meus olhos a cerca de 1,60m do chão, já a partir de uma lente o ângulo é posicionado mais abaixo ou mais acima, e a própria abertura angular da lente faz com que pequenas deformações existam o que leva a que acabemos por parecer ou mais gordinhas ou mais magras.»

A verdade é que um bom fotógrafo, quer seja no casamento ou numa sessão, irá ajudar-vos a encontrar o ângulo certo, especialmente se já vos conhecer e tiver trabalhado convosco – algo que acredito ser sempre muito benéfico – e assim dar-vos uma fotos de sonho que vos irão fazer ver o quão bonitas realmente são, algo que nem sempre conseguimos apreciar em nós mesmas.

Um dica da Jo que vale mesmo a pena pôr em prática: experimentem ter uma amiga a tirar-vos fotos na prova dos vestidos, de vários ângulos, sentada, em pé, a andar, e assim conseguirão ter uma melhor percepção de como tudo irá correr no dia e se o vestido fica tão bem – ou não – como vos parece quando se vêem ao espelho.

«Se não gostam de ver os braços nus, optem por um vestido com manga. Se não querem realçar a barriguinha, optem por usar uma cinta modeladora ou um vestido em que o corte não evidencie a zona abdominal. A verdade é que, como mulher e fotógrafa, ouço clientes dizer que não gostam disto ou daquilo nas suas silhuetas e, no dia do casamento, aparecem com vestidos que evidenciam todos essas partes que menos apreciam. Pedem-nos “milagres”, pedem-nos Photoshop – não é viável editar 1000 fotos de um casamento de modo a dar uns braços mais magros, uma barriga mais definida. Isto não é de todo uma crítica, é mesmo um conselho, como fotógrafa e como mulher plus size que começou a perceber os truques que a roupa nos permite fazer.»

A confiança também é dos pontos mais importantes. Se uma mulher se sente bonita, sem medos, sem preocupações estéticas face ao seu corpo e ao que veste, isso transparece. A confiança é uma base importante da beleza. «Para as pessoas mais tímidas, acreditem que nós – fotógrafos – temos a nossa maneira de vos deixar mais à vontade. Eu, pessoalmente, adoro conhecer os meus clientes antes, talvez até fotografar com eles antes do casamento para entender toda a nossa dinâmica. Não tenham medo de dizer aquilo de que gostam, não gostam, o que querem ou não querem.»

Da minha parte, eu vou tentar fazer-vos rir, pedir para olharem um para o outro e dizerem o motivo que vos levou a amar, que vos levou àquele dia, e é a partir desses momentos que os olhos brilham, os abraços surgem, os beijos acontecem e eu consigo captar a essência do vosso amor, de modo muito natural, puro e sem grandes poses. O amor torna tudo mais bonito, incluindo as pessoas.

Obrigada, Jo! Não deixem de acompanhar o blogue The Paper and Ink e coloquem as vossas dúvidas à Joana Cardoso, que terá muito gosto em aconselhar-vos.

Fotos: casamento da plus size blogger Callie Thorpe, fotografado por Kirsty Mackenzie.