Created with Sketch.
Susana Pinto

Um casamento moderno e romântico: eu casava-me assim!

De vez em quando, no meio da globalização que também engole os casamentos, encontro pequenas pérolas.

Este casamento moderno e romântico é um desses exemplos: que lindo que tudo isto é!

E sabem o que gosto mais? É precisamente essa combinação perfeita entre uma visão contemporânea no que toca ao design e todo um lado romântico, delicado e muito feminino. O resultado é de uma elegância formal absoluta, mas calorosa e totalmente intemporal. Eu podia casar-me assim!

Que acham disto?

 

Vestido de noiva H&M Conscious

 

Vestido de noiva H&M Conscious.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Estacionário de casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Penteado de noiva moderno e romântico.

 

Estacionário de casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Vestido de noiva H&M Conscious.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Vestido de noiva H&M Conscious.

 

Casamento moderno e romântico.

 

Casamento moderno e romântico.

 

É tudo bonito e certo, não é? O vestido da noiva é da linha Conscious, da H&M (a saia de renda às camadas, é simplesmente, épica!), e toda a linha de estacionário de casamento é, só, espectacular. A decoração é minimalista, mas não é nem despida nem fria – é elegante e subtil.

A definição pura da nossa máxima “Menos é mais”, é isto mesmo!

Imagens de Lina Arvidsson, design gráfico de Lokal 54, via Norwegian Wedding Blog.

 

Susana Pinto

Quatro madrinhas e uma noiva!

várias vezes falei aqui da marca Needle & Thread, e já uma das nossas queridas noivas se casou com um belo vestido destes… São lindos de morrer, muito românticos e esvoaçantes, com este pormenor curioso – o preço é interessante.

Ora esta semana entram em saldos (uns razoáveis 40%), e escolhi por lá quatro gloriosos vestidos para madrinhas (ou convidadas!) e um vestido de noiva pelo joelho – sempre tão especiais.

Querem ver?

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de noiva para casamento no Registo Civil

 

Vestido de noiva para casamento no Registo Civil

 

Vestido de noiva para casamento no Registo Civil

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Vestido de cerimónia para madrinhas

 

Não são épicos?

Vamos a nomes, preços e ligações.

De cima para baixo, 1. Sunburst Gown, que existe nesta versão comprida, numa versão curta e numa versão de decote subido, 280 euros; 2. Prism Ditsy Gown, em lilás, 380 euros; 3. Rainbow Gown, que existe nesta versão comprida, numa versão curta e em saia (adoro!), 226 euros; 4. Layered Lace Dress (o giríssimo vestido de noiva perfeito para um casamento no registo civil), 275 euros; e 5. Iris Cami Dress, o curto, 260 euros.

Interessante, não? Esqueçam o low cost – o mindset certo, neste assunto de casar, é sempre o modo smart saving – comprar bom e bem, e este é um perfeito exemplo disso.

Passem pelo site e deliciem-se com as peças bordadas. Se estão para casar e o vestido ainda não está decidido, maravilhem-se com a secção Bridal. É uma tentação!

 

 

Marta Ramos

Wise words: noivas plus size

A ideia surgiu ao ler o blogue The Paper and Ink, a casa virtual de Joana Cardoso para assuntos variados, mas sobretudo para falar de moda, com especial foco no estilo com formas generosas. Acontece que a Joana é fotógrafa e trabalha também na área dos casamentos, pelo que nos pareceu a pessoa indicada para nos ajudar a preparar um artigo de wise words dedicado às noivas plus size.

«Penso que cada vez mais o mercado da moda responde às exigências da mulher real, ou seja, aquela que tanto veste um 34 como 54», diz-nos Joana Cardoso. «Claro que os modelos base são sempre pensados numa silhueta mais estreita, mais conforme os parâmetros dos desfiles de moda, mas quase todas as lojas e grande parte das marcas e estilistas acabam por, na área de vestidos de noiva, ter à disposição uma maior variedade de tamanhos. Há modelos que assentam melhor numa mulher mais magra, enquanto outros são escolhas mais seguras para mulheres com mais curvas – mas a verdade é que já encontramos uma boa variedade de vestidos em diversos tamanhos.»

Desafiámos a Jo (como é mais conhecida) a imaginar que estava de data de casamento marcada. Por onde começaria as suas pesquisas de vestidos de noiva? «Acho que sou aquele tipo de mulher que já tem uma ideia bastante fixa do que quer usar e procurar, mas mesmo assim acredito que muitas vezes somos surpreendidas por aquele vestido ou corte que nunca nos passaria pela cabeça. Sem dúvida que o meu primeiro instinto seria procurar inspirações em sites do género do Pinterest ou até mesmo no Instagram. Faria pesquisa online nas lojas multimarca mais conhecidas e também por pequenas boutiques e designers independentes, algo que começa a ser bastante comum nos dias que correm. Acho que tudo depende do nosso gosto e orçamento, mas acredito que a pesquisa deve ser extensa e termos a certeza de onde estamos a comprar e de realmente escolhermos algo que nos faz feliz. No Porto, onde resido, não perderia as lojas físicas como a Rosa Clará, a Pronovias, Jesus Peiro, Gio Rodrigues ou a Penhalta Novias.
É sempre mais difícil comprar um vestido de noiva online, mas ainda assim pesquisar também lá fora é uma óptima ideia para encontrar marcas e designers que trabalham com tamanhos grandes, sendo que há a possibilidade de algumas lojas em Portugal receberem artigos de marcas internacionais com essa especificidade, como a Kenneth Winston ou a Laure de Sagazan

Para a Joana, a regra número um será fugir aos cortes comuns, isto é, ao estilo princesa, com grandes saias, vestido com decotes cai-cai, alças muito finas. Muitas vezes os modelos mais justos e até estruturados acabam por cair muito melhor num corpo mais volumoso, fazendo sobressair uma maravilhosa forma ampulheta. Cada pessoa tem as suas características, mesmo que duas mulheres vistam o mesmo tamanho isso não significa que tenham a mesma forma. Daí que não pode haver uma fórmula para vestir todas as noivas plus size. «Não tenham medo de experimentar um corte sereia, ou um corte fit and flare, ou algo que nunca vos passaria pela mente sequer. Pensem no tom do vestido, no tecido em si – adoro rendas e sedas ou cetins mais estruturados – e combinem todos os pormenores de modo a ter um vestido coeso, no qual se sintam bem e bonitas. Por vezes os vendedores têm a melhor intenção possível mas acreditem que a decisão final deve ser sempre vossa e se se sentirem bem é o que importa. De que vos vale todos dizerem que estão lindas se não gostam do vestido? O dia é vosso, mantenham isso em mente.»

Quanto a acessórios, a preferência da Jo recai sobre os toucados, embora reconheça que os véus têm um efeito fotogénico muito especial. Uma bonita pulseira, um anel de família ou uns brincos simples são as suas apostas em termos de jóias (sobretudo, em vestidos muito complexos ou com decotes altos). E quanto a sapatos? Elegância, claro, mas conforto, sempre. Se não resistem a uns saltos super altos para arrasar, contemplem a hipótese de ter um segundo par de sapatos para as horas mais agitadas da festa. Podem ser igualmente bonitos e vocês agradecerão muito terem-se lembrado disso, depois de várias horas em pé. E para conselhos sobre lingerie, recomendamos o nosso artigo de wise words com o contributo da Dama de Copas.

 

 

 

 

 

 

 

É então que chega o grande dia, em que a noiva é o centro das atenções, com câmaras apontadas para si a toda a hora. «O modo como nos vemos é sempre diferente daquele que é retratado, temos tendência a ver coisas a mais ou a menos, a fazer poses que resultam bem ao espelho mas que são impossíveis de replicar fotograficamente. Também o ângulo da fotografia nunca será o mesmo de quem se olha a si mesma num espelho. Enquanto que eu olho de cima para baixo num espelho, com a altura dos meus olhos a cerca de 1,60m do chão, já a partir de uma lente o ângulo é posicionado mais abaixo ou mais acima, e a própria abertura angular da lente faz com que pequenas deformações existam o que leva a que acabemos por parecer ou mais gordinhas ou mais magras.»

A verdade é que um bom fotógrafo, quer seja no casamento ou numa sessão, irá ajudar-vos a encontrar o ângulo certo, especialmente se já vos conhecer e tiver trabalhado convosco – algo que acredito ser sempre muito benéfico – e assim dar-vos uma fotos de sonho que vos irão fazer ver o quão bonitas realmente são, algo que nem sempre conseguimos apreciar em nós mesmas.

Um dica da Jo que vale mesmo a pena pôr em prática: experimentem ter uma amiga a tirar-vos fotos na prova dos vestidos, de vários ângulos, sentada, em pé, a andar, e assim conseguirão ter uma melhor percepção de como tudo irá correr no dia e se o vestido fica tão bem – ou não – como vos parece quando se vêem ao espelho.

«Se não gostam de ver os braços nus, optem por um vestido com manga. Se não querem realçar a barriguinha, optem por usar uma cinta modeladora ou um vestido em que o corte não evidencie a zona abdominal. A verdade é que, como mulher e fotógrafa, ouço clientes dizer que não gostam disto ou daquilo nas suas silhuetas e, no dia do casamento, aparecem com vestidos que evidenciam todos essas partes que menos apreciam. Pedem-nos “milagres”, pedem-nos Photoshop – não é viável editar 1000 fotos de um casamento de modo a dar uns braços mais magros, uma barriga mais definida. Isto não é de todo uma crítica, é mesmo um conselho, como fotógrafa e como mulher plus size que começou a perceber os truques que a roupa nos permite fazer.»

A confiança também é dos pontos mais importantes. Se uma mulher se sente bonita, sem medos, sem preocupações estéticas face ao seu corpo e ao que veste, isso transparece. A confiança é uma base importante da beleza. «Para as pessoas mais tímidas, acreditem que nós – fotógrafos – temos a nossa maneira de vos deixar mais à vontade. Eu, pessoalmente, adoro conhecer os meus clientes antes, talvez até fotografar com eles antes do casamento para entender toda a nossa dinâmica. Não tenham medo de dizer aquilo de que gostam, não gostam, o que querem ou não querem.»

Da minha parte, eu vou tentar fazer-vos rir, pedir para olharem um para o outro e dizerem o motivo que vos levou a amar, que vos levou àquele dia, e é a partir desses momentos que os olhos brilham, os abraços surgem, os beijos acontecem e eu consigo captar a essência do vosso amor, de modo muito natural, puro e sem grandes poses. O amor torna tudo mais bonito, incluindo as pessoas.

Obrigada, Jo! Não deixem de acompanhar o blogue The Paper and Ink e coloquem as vossas dúvidas à Joana Cardoso, que terá muito gosto em aconselhar-vos.

Fotos: casamento da plus size blogger Callie Thorpe, fotografado por Kirsty Mackenzie.

Marta Ramos

Wise words: transportar e conservar o vestido de noiva

Na semana passada falámos aqui de como se deve cuidar do fato do noivo para que esteja impecável no dia do casamento e para que se mantenha no seu melhor por muito tempo. Esperamos que os nossos conselhos vos sejam úteis. Hoje as nossas wise words são dedicadas ao mesmo assunto, mas desta feita no feminino. Depois de cumprida a missão de escolher o vestido de noiva perfeito, há que ter certas precauções para que chegue no seu máximo esplendor ao grande dia – e que assim se mantenha para sempre!
Vamos então falar-vos de como deverão transportar e conservar o vestido de noiva – e, para nos ajudar, nada melhor que uma especialista no assunto: a Sara Silva, da Vestidus.

Primeiro passo, o transporte do vestido de noiva da loja para casa: «Na Vestidus, o vestido vai acondicionado num saco próprio, com cabide, pelo que é muito fácil pendurá-lo na pega que se encontra por cima do vidro traseiro do carro e deitá-lo ao longo do banco. Ao chegar a casa, deverão colocar o vestido – ainda dentro do saco – pendurado num local alto e seguro, como no varão do cortinado ou na ombreira da porta. São de evitar suportes frágeis, como candeeiros, por exemplo, que poderão não aguentar o peso extra.»

É importante manter o vestido fechado dentro do saco para que fique protegido do pó ou de algum insecto que possa sujá-lo. Tenham especial atenção aos vossos animais de estimação, sobretudo aos gatos, que adoram explorar as novidades que encontram por casa – nestes casos, é preferível manter o quarto onde penduraram o vestido fechado. Caso o vosso vestido tenha uma cauda comprida, deverão dar-lhe espaço para que não fique amachucada. O ideal será, depois de pendurarem o cabide num suporte alto e seguro, colocarem um lençol branco por baixo do saco e abrirem o suficiente para que a cauda fique estendida. Atenção a um pormenor muito importante: deverão ter sempre cuidado ao abrir o saco, colocando a mão entre o fecho e o vestido, para garantir que nenhum tecido fica preso.

Cumprindo estas recomendações, sobretudo se o trajecto entre loja e casa for pequeno, é muito provável que o vestido esteja perfeito para o vestir no dia do casamento. «Engomar o vestido deve ser feito apenas em último caso, como tendo viajado longas distâncias (por exemplo de avião)», recomenda a Sara. «Se não tiverem oportunidade de entregar esse serviço às mãos de um profissional (que recomendamos sempre!), tenham o cuidado de nunca colocar o ferro directamente sobre o tecido, utilizando um lençol branco entre ferro e vestido. O vapor deverá estar no mínimo nos tecidos mais finos, como chiffon, organza, crepe, georgette ou renda chantilly. Vapor médio apenas para tecidos mais estruturados, como cetim ou mikado. O movimento deverá ser suave e sempre, sempre, com o lençol branco entre o ferro e o vestido, para não danificar o tecido.»

Chegámos ao vosso grande dia. O vestido de noiva deve ser a última coisa a vestir. Façam a maquilhagem e o penteado antes, coloquem o perfume antes e, se não tiverem ajudantes para calçar os sapatos, façam-no antes também. Vão usar saiote? Exactamente, vistam-no antes do vestido.
Se for preciso retocar cabelo ou maquilhagem depois de estarem completamente vestidas, coloquem uma toalha em volta dos ombros para se protegerem de manchas.

Et voilá, estão prontíssimas!

 

 

 

 

E depois da festa? «O primeiro passo para uma boa conservação do vestido de noiva será enviá-lo para limpeza profissional a seco numa lavandaria, logo após o casamento. Ainda subsistem algumas superstições, como a de não limpar o vestido até ao primeiro aniversário do casamento, mas a verdade é que após a grande festa (que queremos que seja bem celebrada!) o vosso vestido pode ficar irreconhecível. Entre suor, maquilhagem, comida, relva, são várias as nódoas que se podem fixar nos tecidos e instalar-se permanentemente, se o vestido não for limpo de imediato. No caso de não o poderem enviar logo para uma lavandaria, mantenham-no no saco próprio, que não deve ser de plástico para que os tecidos possam “respirar” adequadamente.»

Esta recomendação contra o uso de plástico é muito importante – não se esqueçam de, no regresso da lavandaria, retirarem o vestido do saco em que será lá colocado e devolvê-lo ao seu saco próprio. Está agora na altura de escolher o melhor lugar para guardarem este tesouro. Três palavras-chave: resguardado, fresco e seco. Mantenham o vestido afastado de outras roupas, para evitar contacto com tecidos que possam tingir, com o passar do tempo, e afastado da luz, que amarelece os tecidos. Evitem sótãos ou arrecadações. A humidade, os insectos ou mesmo o calor podem ser prejudiciais. Mantê-lo dentro do saco próprio num roupeiro fechado que não se use com frequência será a melhor opção.
Lembram-se da magnífica caixa que a Sílvia Pontes fez para guardar um vestido de noiva? Também pode ser uma ideia interessante, leiam o artigo e falem com ela.

E depois? «Será importante rever o vestido uma vez por ano, por exemplo, no dia do aniversário do casamento. Procurem vestígios de manchas, humidade, desgaste ou envelhecimento do tecido. Poderão, caso necessário, levá-lo a recuperar numa lavandaria especializada ou numa cerzideira.»

 

Obrigada, Sara!
Se tiverem alguma questão adicional, contactem a Vestidus – e vale a pena navegar por todos os artigos que já publicámos sobre este nosso fornecedor seleccionado. Só coisas bonitas e conselhos valiosos!

Susana Pinto

Vestidos de noiva a preços baixos

Quando falamos de vestidos de noiva, fico sempre desconcertada quando é usado o termo low cost (que para mim, vale para viagens de avião e pouco mais, com os resultados pouco simpáticos que bem conhecemos).

O termo smart saving é muito mais interessante porque se traduz, simplesmente, em boas escolhas e boas compras, não é fraca qualidade.

Ora a propósito deste assunto, a H&M lançou, como tantas outras marcas têm vindo a fazer ultimamente, e isto é uma enorme revolução no mercado, uma linha de vestidos de casamento. São três ou quatro vestidos apenas, disponíveis online, mas por estes dias este exemplar tem estado pendurado na loja do Chiado.

Deixem-me que vos diga: é muito bonito e tem um toque e cair (pelo menos no cabide), impecáveis. Os acabamentos são bons, o tecido tem peso e consistência, e o corte, com uns godés na parte de baixo, muito feminino.

Custa 179 euros, o que é um preço mais do que óptimo para quem quer cumprir o figurino – casar de vestido branco, comprido e de renda -, mas que prefere aplicar essa fatia do orçamento noutro item, como a festa ou a viagem de lua-de-me.

É isto que eu chamo de smart saving: não abdicamos de um certo nível de qualidade e estilo (e podem sempre fazer o upgrade deste vestido com uns sapatos incríveis, como os Purist, os Josephine ou os Sofia, da Aquazurra, por exemplo, ou com um cinto de brilhantes, como este, este ou este), e o resultado está à altura do significado da ocasião, da sua essência: nós, no nosso melhor, no mais bonito dos dias.

 

Vestido de noiva low cost

 

Vestido de noiva low cost

 

Vestido de noiva low cost

 

vestido de noiva low cost

 

Vestido de noiva low cost

 

Passem pela loja e vejam-no de perto. Se gostarem e se esta é a vossa posição perante o assunto vestido de noiva no vosso orçamento (sim, quero um, mas não é o mais importante na minha lista), dêem-lhe uma oportunidade, porque merece.

 

Marta Ramos

Wise words: vantagens de contratar um bridal advisor

Em Fevereiro deste ano, conhecemos a Margarida Dimas Folosa e o seu projecto de personal styling Above my Skin. Foi no evento ‘Queres Casar comigo?’ que pudemos conversar um pouco com a Margarida e perceber quão variados são os seus serviços. Claro que ficámos particularmente interessadas na sua oferta como bridal advisor – e é precisamente sobre isto que falam as nossas wise words de hoje.

Então, o que é um bridal advisor? Eu acho que vos ajudará a perceber se pensarem num wedding planner mas dedicado apenas à noiva. Um gestor de tudo aquilo que a noiva tem que preparar, escolher, planear para estar no dia do seu casamento no seu melhor.

«Na generalidade, o personal styling é um processo personalizado desenvolvido a par com o cliente, com o objectivo de encontrarmos a sua melhor performance», explica-nos a Margarida. «Juntos definimos metas e estratégias (na imagem e estilo). Queremos ajudar o cliente na sua descoberta pessoal, criando uma ligação entre o seu interior e a sua imagem exterior, de forma a alcançar a sua própria harmonia.»

No caso dos casamentos, queremos garantir que a noiva tenha um dia tranquilo, que tudo esteja absolutamente perfeito. Para isso cabe ao bridal advisor tomar as melhores decisões no que diz respeito à imagem e ao estilo da noiva – sempre em estreita colaboração com a cliente.

O que é que faz parte das atribuições de um bridal advisor? Bem, isso depende dos serviços que a noiva lhe solicitar, mas podemos dar-vos uma ideia da abrangência do apoio que poderão encontrar na Above my Skin. Para começar, assistência na escolha do modelo de vestido de noiva mais adequado ao vosso biótipo e ao vosso rosto. Isso pode começar pela análise de cor personalizada: «Branco, pérola, champanhe, ou outros tons – a cor do vestido de noiva tem de ser escolhida em consonância com o tom de pele, para não se comprometer o brilho do rosto e tirar o máximo partido das fotografias desse dia tão especial.» A escolha do tecido adequado ao tipo de cerimónia é outro aspecto importante. Depois há as marcações das provas e o acompanhamento a cada uma delas. A importância da lingerie é outro assunto sobre o qual o vosso bridal advisor vos aconselhará, assim como a escolha de todos os acessórios (véus, sapatos, jóias, bouquet) e a definição do penteado e da maquilhagem mais adequados ao vosso rosto e ao vosso estilo. Poderão querer ter este acompanhamento mesmo durante o dia do casamento, para terem alguém que supervisione todos os vossos preparativos, que não deixe nenhum detalhe de fora, que vos ajude a manter a calma e as ideias no lugar. Uma verdadeira fada-madrinha. Soa bem, não soa?

Estilo, conforto, preço, tudo isso são factores que pesam na hora de fazer escolhas. É importante criar harmonia com a cerimónia. E por se tratar de um dia muito intenso, cheio de grandes emoções (e cansativo), é fundamental a noiva sentir-se confortável. Mas tudo é possível conjugar-se para um resultado feliz, elegante e, sobretudo, fiel à pessoa em questão.

Se a ideia vos agrada, saibam que deverão contratar um bridal advisor com pelo menos 10 meses de antecedência em relação à data do casamento. Na opinião da Margarida, existem muito bons profissionais – a vossa escolha deve recair, sobretudo, em alguém com formação adequada.

 

 

 

 

Tudo começa numa primeira entrevista, para que o profissional possa conhecer a noiva, perceber o orçamento que pretende gastar, saber qual o seu vestido de sonho (que pode não ser o adequado ao seu biótipo), se tem alguma marca de preferência, tirar algumas medidas, recolher informações acerca do local da cerimónia e das características da festa… ou seja, todo um dossier com o vosso perfil e do vosso grande dia, para servir de base de trabalho. «Depois de reunida toda a informação, cabe ao bridal advisor fazer uma consulta prévia em ateliers ou lojas de acordo com o pretendido da noiva (estilo de vestido e orçamento) e seleccionar o que irá mais ao seu encontro. Esta é uma forma de deixar a noiva mais tranquila e confortável na procura do seu vestido.»

Insistimos com a Margarida nesta questão do ‘vestido de sonho’, pois sabemos que por vezes aquela ideia formada no imaginário da noiva depois, na realidade, não é a que mais a favorece. E como lidar com estas frustrações? «É normal a noiva já ter sonhado com algo. Nesse caso, no que diz respeito ao vestido, no meu entender, esse modelo tem que ser o primeiro a ser experimentado, pois se não estiver de acordo com o seu biótipo e não ficar bem, a própria noiva percebe. Há que ver logo outros que se adequem mais a si para apagar essa ideia.»

E quais são as regras de ouro para escolher o vestido de noiva perfeito? Segundo a Margarida, são, pelo menos, sete: escolham o vestido de acordo com a vossa personalidade; percebam a forma do vosso corpo; escolham cuidadosamente o tecido para que seja confortável e que condiga convosco; prestem atenção ao tom do vestido e à sua harmonização com o tom da vossa pele; escolham o vestido em função do vosso corpo actual e não esperem vir a ganhar ou perder volume até à data; experimentem o vestido em movimento, sentem-se, mexam-se, de modo a perceber como se sentem de verdade; e, por último mas não menos importante, levem apenas uma ou duas pessoas convosco às provas.

Na verdade, porque o serviço de um bridal advisor assenta, sobretudo, na personalização, o melhor que têm a fazer é falar com a Margarida, colocar-lhe todas as questões que vos surjam, e perceber de que formas é que uma parceria com um bridal advisor vos poderá ajudar no planeamento do vosso casamento. Não há necessidade de se sentirem sobrecarregadas com responsabilidade. Procurem ajuda quando sentirem que precisam dela, e tudo correrá sobre rodas.

 

Fotos: Nuno Guerra Fotografia

Susana Pinto

Noivas com grão: a história de um vestido e a sua noiva

Noivas com Grão é um projecto muito especial e intimista, fotografado apenas em formato analógico, e da autoria da Marta Olive.

A Marta foca-se no vestido e na sua noiva, e documenta todo o processo, desde os primeiros desenhos aos detalhes do corte e escolha de tecidos e rendas, acompanhando as provas do vestido, os pequenos ajustes e últimos acertos até que este toma a sua forma definitiva. A seguir, regista a sua viagem até ao momento mágico: vestido e noiva, alma e coração, juntos e prontos, as emoções à flor da pele captadas durante os preparativos.

A Marta diz que “são fotografias muito verdadeiras, o captar do instante, sem grandes poses ou preparação. Sou apaixonada por fotografia de filme, em que o grão é elemento principal, sempre achei que existia uma sinceridade muito bonita neste tipo de imagem, uma verdade muito pura, em que não são precisas várias fotografias de cada momento, apenas uma bem escolhida e captada no momento certo. Adoro a magia do analógico e é essa magia que pretendo fazer chegar às noivas, conseguir em poucas fotografias mostrar um saber muito feminino e atento ao pormenor”.

 

Noivas com grão - retratos de noiva

 

Noivas com grão - retratos de noiva

 

Noivas com grão - retratos de noiva

 

Noivas com grão - retratos de noiva

 

Noivas com grão - retratos de noiva

 

Noivas com grão - retratos de noiva

 

Noivas com grão - retratos de noiva

 

Noivas com grão - retratos de noiva

 

Noivas com grão - retratos de noiva

 

Noivas com grão - retratos de noiva

 

Noivas com grão - retratos de noiva

 

Noivas com grão - retratos de noiva

 

Noivas com grão - retratos de noiva

 

Noivas com grão - retratos de noiva

 

Noivas com grão - retratos de noiva

 

 

Este registo feminino e feito de uma intimidade discreta, é entregue num álbum encadernado à mão, que contém uma selecção de todas as fotografias do processo. É um objecto único, especial, que poderão folhear sempre e, até, passar para a geração seguinte. É assim tão especial.

Achamos que é um presente singular  e muito especial para as madrinhas oferecerem à noiva, ou para a própria noiva escolher para si, como se de um arquivo se tratasse, do processo criativo e da narrativa com que se constrói um vestido de sonho.

Este registo fotográfico não substitui nem colide com o serviço do fotógrafo oficial. São duas entidades a funcionar em simultâneo, paraleas e respeitosas da posição de cada um.

 

Acompanhem as Noivas com grão da Marta Olive no Instagram, e conversem com ela por email. Este é um projecto muito especial.