Created with Sketch.
Susana Pinto

À conversa com: We Love Film – filmes de casamento

Hoje conversamos demoradamente com o César Sousa, da We Love Film, filmes de casamento.

É sempre engraçado e interessante ver como os filmes de casamento primeiro se estranham, mas acabam sempre por ganhar lugar cativo junto dos profissionais de imagem. As emoções ganham sempre, por larga vantagem, e isso é muito bonito de assistir e guardar para os anos que virão.

No caso da We Love Film, não é excepção, e esse crescendo de apreço e validação é notório na conversa que tivémos.

Acompanhem o César nesta sua conversa sobre o que faz e porque o faz – vão gostar de certeza!

 

Procuramos sempre as coisas que não saltam à vista, que passam despercebidas e que são muito importantes. Procuramos sempre as emoções e a intensidade que os momentos nos oferecem.

 

Conte-nos um pouco da sua viagem profissional até aqui, ao video de casamento.

Pessoalmente, tive sempre um fascínio pela vertente criativa, formei-me em comunicação e publicidade, estagiei nas diferentes áreas, imprensa, rádio, mas no meu caso, foi na televisão que eu me apercebi que conseguia ter uma ligação maior à parte criativa. Aprendi imenso e foi a trabalhar com imagens em movimento que sempre me senti mais estimulado e realizado, e, profissionalmente, trabalhei alguns anos em televisão e também na área da formação. Os casamentos surgiram mais tarde, quando já existia a necessidade de apostar num projeto que tivesse totalmente a minha assinatura.

 

Há quanto tempo filma? E porquê casamentos?

Comecei a filmar profissionalmente em 2008, trabalhava principalmente com conteúdos ligados a lifestyle e vida urbana, os casamentos surgiram de uma forma caricata. Em audiovisuais sempre me desafiaram para filmar casamentos, no entanto na altura era algo que não achava interessante, principalmente porque rejeitava todos os estímulos e inspirações que me eram apresentados.

Com o passar do tempo e a própria evolução do mercado, fui descobrindo que existiam de facto profissionais que tinham um trabalho realmente bom, inicialmente comecei por me interessar pelo trabalho de colegas do estrangeiro, mas é engraçado (até porque hoje faço parte desta casa), foi no Simplesmente Branco que descobri que existiam Portugueses tão bons como os que via de fora do país. No entanto sempre disse que se o fizesse, faria da minha forma e desde o início fui sempre colocando uma pitada de coisas que são mesmo próprias da nossa assinatura. Em 2012 surgiu a possibilidade de filmar um casamento, a qual foi encarada como um desafio muito sério e também muito divertido, e a partir daí foi uma bola de neve que continua a rolar até hoje.

 

 

Como construíu a sua assinatura, o seu ponto de vista? Como é que o define?

No caso da We Love Film acho que a assinatura está sempre a ser construída, é algo em constante evolução, sempre que mostro um filme a um casal de noivos, explico que o deles não será assim, não só porque eles são pessoas diferentes que viverão o dia de forma diferente, mas também porque é sempre o nosso dever tentar criar algo novo e não fazer algo que se aproxime muito ao que já foi criado anteriormente.

Costumo dizer que somos o convidado mais atento, tentamos sempre encontrar no dia os momentos mais verdadeiros, as pequenas coisas que até podem escapar à primeira vista – o objetivo é sempre descobrir esses momentos, para que posteriormente possamos construir em filme a história do dia, da forma mais bonita possível.

 

Num casamento, para onde olha, o que lhe prende a atenção? O que procura?

Olhamos para a mãe que na altura da troca das alianças começou a chorar, olhamos para o menino que começou a correr pelo corredor enquanto se realizava a cerimónia, olhamos para a irmã que limpa as lágrimas do rosto escondendo a emoção, temos muita atenção aos primeiros cumprimentos após a cerimónia, que podem ser dos momentos mais verdadeiros e emotivos do dia todo. Olhamos para o cãozinho que também foi convidado para a festa e está por baixo da mesa dos noivos de volta dos seus pés enquanto estes cantam com os amigos e família. No fundo, procuramos sempre as coisas que não saltam à vista, que passam despercebidas e que são muito importantes. Procuramos sempre as emoções e a intensidade que os momentos nos oferecem.

 

O mais desafiante e mais difícil é saber que estamos a registar um dos dias mais importantes da vida de duas pessoas e que temos de dar o nosso melhor, o dia pode ser uma azáfama de eventos complicados, mas tecnicamente temos de estar no nosso melhor, atentos a todos acontecimentos e prontos a criar algo novo.

 

Nestes tempos globais, em que as imagens circulam a uma velocidade vertiginosa e todos temos acesso a tudo, a qualquer hora, onde vai buscar inspiração?

Adoro cinema e existem filmes tão bons que parecem desenhados a regra e esquadro, a construção por vezes é tão boa que cada frame merece uma análise, no entanto é na publicidade e na área documental que vou buscar mais motivações, sempre foram das coisas que mais admirei e que mais me captaram a atenção.

 

Quando precisa de fazer reset, para onde olha, o que faz?

”Desligar a ficha”, fazer um reset por vezes é complicado, mas para quem trabalha em áreas como a nossa, é imperativo. No meu caso o dolce fare niente por vezes é uma boa solução, o passar o tempo com a família ou mesmo uma tarde de com os amigos ajuda a esclarecer as ideias e limpar a cabeça. Para recarregar energias criativas, tento olhar para outras temáticas, fora dos casamentos, como referi anteriormente. Algo que pontualmente faço, é olhar para trás e analisar a nossa própria evolução, ver o que se fez e como se fez, por vezes procuramos soluções que já temos e nem damos conta.

 

 

Qual é o seu processo de trabalho, como acontece a ligação ao cliente?

A ligação acontece logo na primeira reunião, ainda que por vezes possa acontecer até nos primeiros contactos por telefone ou por e-mail. Quando estamos juntos presencialmente, sentimos o verdadeiro click, é importante deixar tudo esclarecido em relação à nossa abordagem e sobre o nosso trabalho, e quando percebemos que os noivos também partilham os nossos valores, as nossas motivações e que respeitam a nossa visão, é meio caminho andado para que o trabalho seja um sucesso.

 

Casamentos grandes ou pequeninos, nacionais ou estrangeiros, cerimónias emotivas, festas de arromba – qual é o tipo de festa que mais gosta de registar?

Pessoalmente não existe um género de festa em concreto que tenha preferência por registar, gosto daquelas em que as pessoas são o seu eu mais verdadeiro, em que vivem o dia com intensidade e emoção, isso é tão bom e tão lindo de registar, que não há palavras para o descrever.

 

Qual é a melhor parte de ser videógrafo de casamentos? E o mais desafiante e difícil?

 Nos filmes de casamento encontrei algo que nunca tinha encontrado anteriormente: a gratidão das pessoas ao entregarmos o seu filme, é algo que por vezes me enche o coração. Noutras áreas, damos por concluído um trabalho e todos ficamos contentes, mas nos casamentos percebemos que de alguma forma o nosso trabalho foi importante para a vida de alguém, a somar a isso a forma como nos agradecem, é algo verdadeiramente fantástico. O mais desafiante e mais difícil é saber que estamos a registar um dos dias mais importantes da vida de duas pessoas e que temos de dar o nosso melhor, o dia pode ser uma azáfama de eventos complicados, mas tecnicamente temos de estar no nosso melhor, atentos a todos acontecimentos e prontos a criar algo novo.

 

 

Escolha um filme favorito do seu portfolio e conte-nos porquê:

Não consigo escolher um, para mim todos eles são importantes, todos eles me ajudaram a evoluir, de todos levo uma recordação para casa. Além de clientes faço novos amigos, registo a vida de pessoas, começo a fazer parte da vida delas e vice-versa, e essa é provavelmente a melhor parte desta aventura no mundo dos casamentos.

 

Os contactos detalhados We Love Film estão na sua ficha de fornecedor. Espreitem a galeria, feita de belos filmes, e contactem o César Sousa directamente através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem, e na volta do correio, terão uma resposta simpática.

 

Acompanhem estas nossas conversas longas com fornecedores seleccionados Simplesmente Branco, sempre à quarta-feira!

 

Comentar

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.