Created with Sketch.
Ana Apolinario

Raquel & David: assim é o amor!

Dizem que as imagens falam mais do que mil palavras. Concordo. Mas só se forem como estas. Sempre e quando a expressão artística das imagens reflete o momento que está a ser fotografado de uma forma genuína, transparente e reveladora. Quando se pretende eternizar o amor e ele é percetível ao olhar, não só o nosso – que agora o testemunhamos – mas sobretudo de quem, por detrás da câmara, vive a sua arte com paixão, tendo especial atenção aos detalhes, colocando as pessoas no centro de toda a narrativa da história que se propõe a contar, na procura dos gestos e das emoções verdadeiras, que através do clique ficam perpetuadas para o resto da vida.

 

Sim: as imagens, podem, de facto, dizer tudo. Muito mais do que as palavras que eu possa utilizar para fazer o enquadramento da sessão de namoro da Raquel e do David, que nos presenteia os sentidos através da arte de Pedro Nogueira, da Spark My Wedding.

 

E, assim, hoje, trago-vos, mais uma vez, a inspiração do amor. O poder dos olhares penetrantes, dos toques ternos e sorrisos rasgados que espelham a cumplicidade e a felicidade, num cenário de luz “algodão doce”, onde a linha do horizonte que espreita sob a ondulação do mar se mistura com tons azuis e rosa.

 

As imagens que hoje partilho convosco contam-vos tudo. E eu não preciso de dizer mais nada.

 

O coração fica leve quando a alma transborda de amor

Viver a vida como se fosse um sonho

Até breve!

Ana Apolinario

Catrin & Joaquim: um elopement de príncipes

E hoje no Simplesmente Branco contamos mais uma bonita história. E o que eu gosto de as partilhar! Porque são todas estas histórias de casamentos reais que nos inspiram verdadeiramente, quer nos detalhes e no estilo, como na felicidade e no amor. Sobretudo no amor.

 

A história que vos trago é da Catrin e do Joaquim, que decidiram casar na bonita vila de Sintra, onde disseram o “Sim” num maravilhoso cenário principesco. A organização do grande dia ficou a cargo de Mio Oliveira, designer de eventos apaixonada pelos casamentos intimistas e elopement weddings, que tendem a ser mais pessoais e repletos de emoções e devem ter um styling que coincida com o conceito. Tal como aconteceu no grande dia deste bonito casal que, apesar de não querer prescindir de um casamento com a família e amigos, foi obrigado (como tantos outros!) a adiá-lo por causa da pandemia, acabando por decidir avançar com um Elopment na mesma data, sempre com o cuidado de que a família e os amigos, apesar de não estarem presentes, sentissem que os noivos tinham pensado neles no decorrer do dia.

 

Assim,  no dia 26 de setembro de 2020, qual princesa alemã e príncipe francês, Catrin & Joaquim tiveram só para eles dois palácios, em total exclusividade, como conta Mio Oliveira. “Num processo cheio de descobertas surpreendentes de parte a parte, tudo culminou num dia intenso, cheio de momentos bonitos e apaixonados, tal como eles!”, remata.

 

Elopement Wedding Mio Oliveira

Elopement Wedding Mio Oliveira

Um sonho a dois

“Incrível e memorável”, foram os dois adjetivos usados pelo casal para descrever um dia que foi vivido, precisamente, a dois. “Nunca iremos esquecer certamente deste grande dia. Principalmente porque foi um dia em que nos dedicamos a nós (uma vez que foi uma cerimónia apenas com os noivos presentes) e a tudo o que tínhamos direito neste dia tão especial”, contam-nos cheios de felicidade. Um dia irrepetível, mas que repetiram sem hesitação e exatamente igual. “Todos os anos, se fosse possível!”, brincam.

 

Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira

Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira

A organização do casamento

Elopment lindíssimo, tudo feito com imenso gosto e de acordo com os nossos gostos e preferências, com o enorme contributo da Maria Inês como Wedding/Elopment Planner. Foi, de facto, um dia memorável e único!

Como correu a organização do casamento?

A Maria Inês praticamente decidiu tudo e nós confiámos 100%.

Qual a escolha mais difícil e a mais fácil? Porquê?

A escolha mais difícil foi decidir o que escrever nos votos durante a cerimónia, uma vez que em tão pouco tempo temos de expressar algo que é tão importante. É muito difícil descrever tantas emoções e palavras num pequeno texto.

A mais fácil: o local da cerimónia. Ficámos apaixonados logo na primeira visita.

Tiveram ajuda na organização do casamento?

Muita! Maria Inês forever!

Onde foram buscar inspiração? Consultaram blogues, revistas…?

Algumas pesquisas no Pinterest, sim. Mas, acima de tudo, foi com a ajuda da Maria Inês que decidimos todos os pormenores, decoração, etc. Foi ela que nos trouxe a “inspiração” que precisávamos.

Qual foi o tema do casamento?

Amor num Palácio de Charme!

 

Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira Elopement Wedding Mio Oliveira






Almas gémeas

Tão bom morrer de amor e continuar vivendo. Mario Quintana

Como se conheceram?

Através de amigos em comum.

Como definem o vosso amor, a vossa história?

O nosso amor é fruto de uma excelente relação onde a amizade, o carinho e o respeito prevalecem. Somos, de facto, almas gémeas em muita coisa, o que acreditamos ser também um dos fatores de sucesso para ver este amor durar e continuar sempre a crescer.

Houve pedido de casamento? Quando e como foi?

22 de Novembro. No mesmo local onde o noivo fez o pedido de namoro, precisamente 1 ano e meio antes.

 

Elopement Wedding Mio Oliveira

Quão linda é esta história? Inspiradora, sem dúvida.  E a prova que o “amor não se adia”, decisão que resultou num dia encantador onde, como salientam os fotógrafos Idiane Oli Fotografia, “o amor não coube só neles, transbordou, iluminou, preencheu, alegrou.”

 

E o melhor? A festa com os amigos chegou agora, um ano depois, assim como a lua-de-mel. E certamente com um “sabor” especial. Porque o que vale a pena ter, vale a pena esperar!

 

Fornecedores

Wedding Planner e Wedding Design: Mio Oliveira WP | Venue: The Biester Charm House | Catering: Supper Stars, Chef Rita Lourenço | Alocação de Material: Festas e Sonhos | Make Up & Hair: Lu Damasceno | Celebrante: Mafalda Resende | Arte Floral: Afeto Atelier | Design gráfico  e Estacionário: Airflower Design | Vestido de Noiva: Atelier Sofia Lima | Alianças, brincos, pulseira e tocado: Sofia Tregeira Joalharia de Autor | Bolo de noivos: Tias Cakes | Fotos: Idiane Oli Fotografia | Video: Freesoul films

Ana Apolinario

Featured* O amor acontece… na Ilha Terceira

Imaginem um acordar feliz. O mais FELIZ. Envolvidos nos braços de alguém. Do vosso AMOR. Prontos para um dia maravilhoso. O vosso DIA. Em que assumem um compromisso a dois. Só os DOIS. Deslumbrados num cenário de sonho. O vosso SONHO.

 

É nesta onda de amor que vos espero envolvidos para experienciarem o que vos reservei hoje neste nosso Featured. Um editorial romântico e doce, mas também sensual, apaixonado e descomplicado, que vos irá certamente encantar pela beleza dos detalhes e as arrebatadoras paisagens de um lugar mágico, que encerra perfeição em cada pedaço de terra, de rocha, de mar e de céu.

 

Convido-vos, por isso, a deixarem-se encantar pela arte do Hugo Coelho, nas imagens que resultam de um trabalho conceptualizado em equipa, fotografado na maravilhosa Ilha Terceira, nos Açores. Uma inspiração perfeita para um eventual elopement wedding ou uma cerimónia mais intimista, mas que poderá, obviamente, servir de base para qualquer celebração que combine com uma desconstrução do que nos foi ensinado a ser inevitável. Porque no Simplesmente Branco sempre acreditámos que a diferença alimenta muito mais.

 

Felicidade é acordar todos os dias ao teu lado

A noite anterior ao casamento é muito especial. Muitos casais decidem vivê-la juntos e outros, seguindo a tradição, optam por vivê-la separados. Neste nosso editorial, os noivos dormem juntos e agarradinhos. Com maior tranquilidade. Aproveitam para namorar e ajudam a preparar-se para o grande dia que se anuncia. Porque o o presente já faz parte do futuro.

 

Para todo o sempre

A noiva & o noivo + um cenário de tirar o fôlego: o triplex necessário para um casamento a dois, num destino especial. Uma cerimónia mais livre, intimista, sem as amarras do protocolo, extremamente romântica, exclusiva e intensa. Aqui o foco é no casal. No seu amor.

 

O amor vai até onde quisermos

Num elopement wedding, e sendo o foco apenas nos noivos, não há nada que os impeça de trocarem juras de amor em locais “fora da caixa” ou sem uma estrutura montada para receber eventos. É uma solução linda, desalinhada do que normalmente nos induzem a querer e a gostar. Perfeita para fotografar.

 

36_editorialterceira_hugocoelhofotografia

É nos detalhes que a gente fica

Pode parecer cliché, mas não há como dizê-lo de outra forma: nos pequenos detalhes estão as grandes diferenças. E ainda mais quando se trata de um casamento, onde os detalhes ajudam imprimir o estilo dos noivos. Nesta nossa história, estamos a falar de um estilo contemporâneo com um toque urbano, mas repleto de autenticidade, intimo e aconchegante. Como no aconchego de casa, mas com todo o requinte próprio de uma grande celebração.

 

Maravilhoso editorial, não é?

A equipa que tornou tudo possível:

Styling, Produção & floral design: Flor de Laranjeira| Fotografia: Hugo Coelho Fotografia | Vídeo: FULLCUT | Assistência Styling: Plano A – Org. de Eventos | Cake designer: Sara Loureiro – Happy Life in The Kitchen | MUAH: Bruna Canale | Vestido de Noiva: Plissê | Ceramista: Adolfo Mendonça Atelier | Porta-Alianças: RAW DESIGN by Filipa Cabido | Casal: Bruna Canale & Igor Canale | Venue: Zenite Boutique Hotel & Spa

 

E até breve!

Ana Apolinario

Joana & Guilherme: “O Universo alinhou-se para que tudo fosse perfeito… e foi”

O caminho estava traçado, ainda eles não o sabiam. Um amor “destinado a ser”, de dois miúdos “cheios de sonhos e expectativas”, que se desencontraram nos instantes da vida, numa ausência que se prolongou por vinte anos no tempo. O momento certo, contudo, chegou, e as almas gémeas reconheceram-se, trilhando hoje um caminho a dois que teve no casamento o ponto de partida para uma nova etapa. Uma bonita história, a de Joana e Guilherme. que hoje partilhamos convosco, assim como o seu dia lindo, eternizado nas fotografias por Pedro Filipe Fotografia.

 

Entre almas gémeas, o amor acontece

Quisemos, então, conhecer a história da Joana e do Guilherme na primeira pessoa. E às palavras que nos contam como tudo começou, juntámos aqui as imagens de luz, sol, calor e AMOR que resultaram de uma irresistível sessão pré-casamento, fotografada na praia da Costa da Caparica, onde depois casaram. Noivos felizes, de sorrisos rasgados, envoltos na liberdade de uma praia deserta, na ânsia de um dia que se veio a tornar único e inesquecível, como só um casamento consegue ser.

Como se conheceram?

No primeiro dia de aulas, do 5° C. Éramos dois miúdos, de mochilões às costas, cheios de sonhos e expectativas.

Como foi o pedido de casamento?

Na madrugada do primeiro de maio de 2020, resultado de uma troca de olhares e risos ensonados. Saiu meio que a trambolhão, a vontade mútua de casar.

Como definem o vosso amor?

Destinado a ser. Um amor de criança, vivido 20 anos depois de nos conhecermos e nos desencontrarmos.

 

casamento Joana e Guilherme Pedro Filipe Fotografia casamento Joana e Guilherme Pedro Filipe Fotografia casamento Joana e Guilherme Pedro Filipe Fotografia casamento Joana e Guilherme Pedro Filipe Fotografia

Depois do primeiro “Sim”

Antes do “Sim” que sela as juras de amor eterno tem de haver um outro, que permite que tudo venha a acontecer. Um momento único e indescritível que fica, igualmente, guardado nas memórias dos dias felizes: o pedido de casamento. Passado, no entanto, o período inebriado pelo “estado de graça”, há que por mãos à obra e organizar o casamento. Com a Joana e o Guilherme não foi diferente. Por isso, fomos saber como correu esta fase. E a seguir, deixamos-vos com a ternura e a ansiedade dos momentos antes do grande SIM.

Como correu a organização do casamento?

Bastante bem, tendo em conta as vicissitudes de casarmos numa fase pandémica.

Qual a escolha mais difícil? E a mais fácil?

O mais difícil foi o vestido de noiva e as flores. A mais fácil foi o espaço e o fotógrafo. Não tivemos qualquer dúvida de que queríamos casar no Leblon e sermos fotografados pelo Pedro. E desde já gostaríamos de fazer um agradecimento especial à Ana e à Maria do Céu, do Que Bem Fica, ao Rui, ao Ricardo e a todo o staff do Leblon, ao Pedro do Pedro Filipe Fotografia e à Sparkl pelo carinho e profissionalismo com que se dedicaram ao nosso dia. Foram amorosos e incansáveis.

Tiveram ajuda na organização do casamento?

Sim, os nossos padrinhos, o irmão e cunhada da noiva e pais do noivo. Foram absolutamente fantásticos e disponíveis. Sem eles não teria sido perfeito.

 

Estilo boho de espírito livre

Após a decisão de dar o grande passo, há que seguir o sonho e fazer do casamento um dia ainda mais especial, em consonância com o estilo e personalidade do casal. A Joana e o Guilherme beberam, entre outros, da nossa inspiração e viveram, assim, um casamento boho lindo na praia, de estilo rústico e vibe contemporânea. De espírito livre,

Onde foram buscar inspiração?

À nossa família e amigos, ao Pinterest e ao Simplesmente Branco.

Qual foi o tema do casamento?

Beach boho wedding.

 

O concretizar do sonho

Há muitos clichés incontornáveis. “O dia passa a correr” é um daqueles que se associa ao casamento e que é do mais verdadeiro que há. Porque tudo o que é bom… enfim, todos sabemos que acaba depressa. E no caso de um casamento feliz, depressa demais!

Como foi o grande dia?

Maravilhoso e abençoado.

Se pudessem, mudavam alguma coisa?

Acrescentaríamos mais horas ao dia.

 

E depois?

E depois, como diz a música de Seu Jorge:  “A  gente vai passear. E aí, a gente vai namorar”. Primeiro na lua-de-mel e, imediatamente, na vida. Porque no “depois” estão oficialmente casados, felizes e a caminhar, juntos, na mesma direção. 

Onde foi a lua-de-mel? Recomendam?

Foi nas Maldivas, em Kudafushi. Super recomendamos.

 

The End…

… desta “reportagem”, claro. Porque este “fim” é, claramente, mais um início. 

Se pudéssemos pedir desejos, pediríamos ao tempo para rebobinar e nos deixar viver tudo outra vez. Foi um dia abençoado, o universo alinhou-se para que tudo fosse perfeito. E foi. – Joana & Guilherme

Fornecedores

Espaço e catering:  Leblon São João | Fotógrafo: Pedro Filipe Fotografia | Flores: Que Bem Fica | Vestido de noiva: Pronovias | Fato do Noivo: Sacoor Brothers | Decoração feita pelos noivos e mãe/ madrinha da noiva | Sapatos: Calçado Guimarães | Acessórios Claire’s | Maquilhagem e penteado da noiva: Sparkl | DJ: Di Venitto | Bolo dos Noivos: Bago de Amora

 

Ana Apolinario

Anita & Pedro: «um com o outro, fluindo com o vento»

Em tantos anos de escrita sobre casamentos, continuo a suspirar com as histórias que me chegam e a apaixonar-me pelos momentos, detalhes e emoções que a arte da fotografia me consegue transmitir. Sejam Real Weddings ou Editoriais, não me canso da beleza dos dias e dos trabalhos que me elevam ao sonho de um evento de vida que eu até já vivi, mas que, perante aquilo que vejo, conheço e inspiro, certamente mudaria se o vivesse agora. Adoro este lado real da perfeição e consigo perceber-vos a vocês, aí desse lado, no entusiasmo de virem a concretizar um ideal de casamento. O vosso casamento.

 

Por isso, trago-vos mais uma inspiração real que, creio fervorosamente, também vos irá cativar. Um casamento fotografado pela Lovati Photography, que imprimiu na sua reportagem o carinho que tem pelos noivos, que são seus “verdadeiros amigos”.

 

Anita & Pedro são os seus nomes. E é a sua história que hoje vamos contar, bebendo das palavras escritas pela equipa de fotógrafos, que tão bem retratou as personalidades dos noivos, sentimentos e – claro – o grande dia.

 

O noivo

Começamos pelo noivo. O Pedro. Boa onda. Com sentido de humor. Preparou-se em casa, onde já vive com a Anita e 3 gatos, ao som do vinil que ele mais gosta, o álbum Chet, 1959 de Chet Baker. Estava descontraído, feliz e sorridente.

Ele tem uma sensibilidade especial e inspira-nos a sermos exatamente quem somos.

gato

A noiva

A noiva optou por se arranjar com as primas e as amigas, na Quinta do Avesso, onde decorreu o casamento. Em contraste ao ambiente tranquilo do Pedro, ali o clima era agitado, combinando na perfeição com a energia intensa da noiva e a sua alegria contagiante, “num jeito único de estar e viver, que complementa o Pedro, que com a calma vive intensamente do lado de dentro”. Curiosamente, Anita estava calma. A mais calma de todas! E a desfrutar de cada momento.

São esses momentos que ficam na memória para sempre e o que mais gostamos de fotografar.

First Look

A Anita e o Pedro optaram pelo first look, isto é, encontraram-se antes da cerimónia, para poderem ter um momento só deles. E o conceito faz todo o sentido no contexto da sua história, já que viveram juntos durante algum tempo longe da família e dos amigos, na Escócia, onde o seu amor amadureceu. E assim, juntos, estão “em casa”.

A frase que nos faz lembrar deles e desse momento é “You are my sense of home”, a frase do título dos votos da Anita.

Cerimónia & Décor

Se quisermos classificar o estilo do casamento da Anita e do Pedro, diria que estaria entre o Boho Chic e o Rústico Chic, com elementos bem orgânicos inseridos numa decoração moderna. Os arranjos das mesas originais tinham as flores preferidas da noiva, e a área externa, onde decorreu a cerimónia, tinha muito verde, oliveiras e outras árvores, numa estrutura de quinta que permitiu a todos sentirem-se em casa.

Toda a decoração e o mobiliário eram bem modernos, tinham tantas luzinhas que parecia tudo encantado.



A festa

A festa foi repleta de boa energia. E o ambiente familiar permaneceu, com todos os presentes a serem genuínos na sua felicidade e na hora de dançar.

As fotografias desse dia mostram essas sensações. O calor do amor, a espontaneidade, a alegria e a verdade. After all, fake is boring!

Fornecedores

Quinta: Quinta do Avesso | Fotografia: Lovati Photography | Maquilhagem: Elisa Almeida | Cabelo: Vanessa Campos | Flores: Terrarea | Decoração: Quinta do Avesso | DJ: Bloom Eventos | Fato Noivo: Massimo Dutti | Vestido Noiva: Amour Glamour

 

 

 

Ana Apolinario

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Era uma vez um castelo, quase medieval. Era uma vez uma praia. Areia, sol e mar. E era uma vez o glamour, que num passado longínquo, disse “Sim” ao Oceano, para criar um ambiente incrível para a celebração do amor. É este cenário que combina história, mar, praia, e modernidade – já para não falar de um serviço fantástico, com um dos melhores caterings do País – que vos convido hoje a conhecer, através de um projeto editorial fascinante, conceptualizado pela About Events e que procurou encontrar “a simbiose perfeita entre um estilo mais descontraído de noivos apaixonados pelo mar e o clássico deste castelo”. 

O projeto deste casamento, foi um desafio desde o início. Mas a nossa equipa rapidamente encontrou o equilíbrio perfeito e o resultado foi simplesmente excecional – About Events

casal de noivos de costas vestidos de branco na praia

Espero, então, transportar-vos para um momento de pura harmonia, em que cada um dos elementos que compõe este quadro de romantismo faz o maior dos sentidos. Desde o decor, ao vestido, aos adereços de cabelo, bolo e estacionário, passando pela makeup, os arranjos florais, os sapatos ou as luzes, tudo transpira elegância e suavidade, embrulhados num gosto manifestamente refinado. Tal como numa geniosa partitura musical, cada um deles encaixa numa melodia perfeita que nos conduz a uma dança de sentidos, que termina onde é suposto terminar: numa calorosa nuvem de amor.

 

noiva a ser maquilhada com adereço bralco e florido na cabeça penteado apanhado em coque baixo

grande plano do rosto da noiva a ser maquilhada

noiva a calçar-se editorial About Events

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

Featured* A magnitude de um casamento no Forte da Cruz

 

Termina assim não só mais um editorial, mas aquele que será, certamente, uma referência para muitos noivos que me estão hoje a ler. E para conseguirem descortinar as palavras e poderem, também vocês, concretizar um dia semelhante, aqui fica a lista de profissionais que formaram equipa para nos presentearem com este autêntico sonho:

 

Venue: Forte da Cruz – Penha Longa Catering| Wedding planner: About Events | Vestido & Headpieces: Anah Hana – Vestidos de Noiva | Styling, Decor & Flowers : Save The Date | Fotografia e Vídeo: Menina e Moça (cheiasdegraca)| Cadeiras: bc planning & rentals | Luzes: Rituais Eventos | MUA:  Mara D’Eleán Makeup | Hair: Tânia de Sousa Hairstylist | Sapatos:  Raquel Corrêa – Collection| Bolo: Migalha Doce | Noivo: PRASSA Cerimónia | Estacionário: Prettie Wedding and Events

 

Até breve!

Ana Apolinario

Glamping Wedding de Nina & Paul: amor, conexão, riso e serenidade em comunhão com a natureza

Há histórias de amor que nos emocionam. Há também as que nos divertem, pelas estórias que comportam em si. Outras ainda que, simplesmente, nos encantam e nos deixam envolvidos numa espécie de nuvem de bem estar, com uma nova fé no mundo e nas pessoas, muito pela visão de quem as protagoniza. Pois bem, a história de amor da Nina e do Paul que vos trago hoje conjuga isto tudo! Já vos conto – e vão perceber o porquê dos meus comentários – mas antes deixo-vos um pequeno enquadramento. Quando o Hugo Coelho Fotografia partilhou comigo a ideia de publicarmos um glamping weddingfiquei prontamente entusiasmada. Afinal, pareceu-me ser um conceito de casamento diferente. Super fresh! E não me enganei. Porque se é verdade que já estamos (cada vez mais) familiarizados com o conceito de glampingse calhar não será o mesmo se aplicarmos aos casamentos.

 

Assim, quando recebi o material para publicar, apaixonei-me pelas fotos (como não?), bem como pela imediata perceção do estilo que me tinha sido proposto, à mistura com a noção de família, de entrega, de partilha, de originalidade, de felicidade, essência e amor que aquelas imagens instantaneamente me transmitiram. Contudo – e é aqui que quero chegar – confesso que depois de ler o testemunho dos noivos, rendi-me completamente à história e às pessoas por detrás das mesmas.

 

Convido-vos, por isso, a lê-la, envoltos, claro, no poder da imagem desta fabulosa reportagem de casamento, que revela um grande sentido estético e natural, e nos presenteia um estilo espontâneo que permite abraçar, através de uma das mais bonitas das artes, todas as emoções deste dia único.

 

glamping wedding

O que é um glamping wedding?

Antes de partilharmos o história & grande dia da Nina e do Paul, deixo só mais uma nota: para quem não sabe,  o glampling é uma “modalidade turística” que coloca dentro do mesmo saco a comodidade e aventura. Aliás, é só conjugarmos as duas palavras inglesas que compõem o termo – glamourcamping – para o perceberemos. É, por isso, ideal para quem procura uma experiência diferente e aventureira  – uma lua-de-mel, por exemplo -, permitindo o usufruto do luxo com a “porta” aberta para a Natureza mais pura. No fundo, não é nada mais do que camping de luxo, como direito a cama king size, lareira e comida pronta na mesa.

 

No que diz respeito ao conceito aplicado ao casamento, a melhor descrição será, talvez, um evento elegante, cuidado ao detalhe, num estilo genuinamente rústico, sendo a fusão perfeita entre o “desaparecer” no meio da natureza, longe do mundo civilizado, e desfrutar do “luxo”. O melhor dos dois mundos, portanto.

 

glamping Wedding

vista maravilhosa serra foto hugo coelho glamping wedding

glamping wedding foto hugo coelho

Foi assim que aconteceu…

Vamos então à história da Nina e Paul, que se conheceram através de amigos comuns. Aliás, tudo começou, na realidade, com um “arranjinho”. “Eles organizaram um sushi date de grupo, com claríssima intenções de nos juntar”, conta Nina, explicando que “quando chegou a altura de nos sentarmos no restaurante, eles ‘mexeram-se’ de forma a garantir que eu e o Paul nos sentávamos em frente um do outro. Aquele encontro de grupo correu bem e o mesmo aconteceu com os seguintes (claramente hahah)”, rematou.

 

Apesar disso, logo no segundo encontro, os dois depararam-se com os “desencontros” da vida. Com efeito, Nina disse ao Paul que não iria renovar o contrato de professora para o ano seguinte e que queria vender a casa e mudar-se para Portugal durante alguns anos, enquanto Paul comunicou que iria viver dois anos para Bruxelas. O futuro da relação parecia, assim, posto em causa, mas ambos encararam o momento com naturalidade e – se é que se pode dizer – deram um “salto de fé”. “Ambos rimos e logicamente dissemos “wow ok”, isso dá-nos 11 meses para nos divertirmos, sem compromisso e, pelo menos, termos companhia antes de partirmos ou… veremos se será algo mais”, conta Nina. E foi, de facto, algo mais.

Quero acreditar que a falta de pressão sobre a nossa relação a ajudou a florescer lenta, saudável e maravilhosamente. Construímos juntos os alicerces mais fortes. Não podia imaginar viver esta vida maravilhosa sem ele ao meu lado.

 

 

casamento real hugo coelho

noivos felizes preto e branco foto hugo coelho

She said yes

O pedido de casamento que desaguou  no maravilhoso glamping wedding que hoje aqui partilhamos foi delicioso. Eis o relato do Paul:

 

“Eu fiz o pedido de casamento em Capadócia, Turquia. Foi durante umas férias em Istambul, numa viagem de fim-de-semana que eu planeei para irmos até aos balões de ar quente da Capadócia. Acordámos às 4 da manhã, para sairmos às 5 da manhã. Estávamos a planear tirar muitas fotografias (estamos a falar de balões de ar quente na Turquia…), por isso vestimo-nos um pouco melhor do que um passeio mais rotineiro exigiria. Enquanto esperávamos pelo nosso transporte, começou a nevar… e nevava, nevava…. Chega o nosso autocarro cheio de turistas e avançamos até à última paragem, onde recolhemos mais um casal. Assim que arrancamos, o motorista recebe uma chamada. Quando desliga, abre imediatamente a porta do autocarro e diz ‘Saiam’. Ficámos todos um pouco confusos. ‘Saiam, não há balões, demasiada neve”. A Nina ficou desapontada, porque demorámos horas a chegar a Capadócia e tínhamos acordado às 4 da manhã para nada. E, claro, eu estava claramente a enlouquecer por dentro. Anel no bolso, plano destruído. A minha mente ficou acelerada e só pensava ‘o que é vou eu fazer’?. O autocarro vai, então, até ao nosso hotel da caverna (oh sim, o nosso quarto de hotel era numa caverna) e, estando ainda a nevar, a única coisa que me vem à cabeça foi sugerir irmos dar uma volta…às 5:30 da manhã. A Nina, confusa, concorda. Enquanto caminhávamos pela cidade, continuava a nevar. Não havia ninguém na rua. Apenas uma cidade vazia e adormecida, iluminada pelas luzes de um restaurante chinês. Não querendo fazer o pedido de casamento sob o brilho dessas luzes, desisti do passeio e voltámos a pé para o hotel. À medida sol que nos aproximávamos, o sol começou a nascer. ‘É agora’, pensei. ‘Viemos até aqui, eu ia pedi-la em casamento. Com ou sem neve. Com ou sem balão. Enquanto atravessámos o pátio, viro-me, ajoelho-me e peço a Nina em casamento. Ela disse que sim! Ela ficou realmente surpreendida com tudo isto e NÃO fazia ideia do que estava para acontecer.

Foi perfeito, apesar de tudo o que tinha planeado se ter desmoronado tão rapidamente. Mas não mudava nada. Acabámos por casar em cima de um tapete feito à mão na mesma vila onde ficámos noivos! Agora está em nossa casa e sempre que o vemos lembramo-nos dos votos que fizemos um ao outro em cima dele!

entrada da noiva cerimónia de casamento entrada da noiva noivo pai casamento cerimónia glamping wedding hugo coelho fotografia glamping wedding hugo coelho fotografia glamping wedding hugo coelho fotografia glamping wedding hugo coelho fotografia tapete petalas para atirar casamento

A organização do casamento

Nina organizou o casamento sozinha. “Eu planeei tudo sozinha, em 9 meses, porque queríamos casar na Europa, antes de nos mudarmos de volta para os EUA”, conta, revelando alguma descontração em relação ao resultado final: “muitas das coisas apenas esperávamos que funcionassem (e felizmente funcionaram)”, acrescentando, no entanto, o que que ambos não prescindiam neste glamping wedding: “As duas coisas que sabíamos que queríamos era ter um evento de vários dias, que fosse o mais ambientalmente consciente possível”. 

 

Teve, no entanto, uma ajuda preciosa quando chegou a altura do casamento. “A nossa dama de honor, o padrinho, o meu irmão e os respetivos cônjuges chegaram alguns dias mais cedo e ajudaram-nos a preparar as coisas para o nosso evento de 4 dias”

Estávamos todos stressados e a correr por aí a preparar as coisas. Estamos realmente gratos por toda a sua ajuda!

glamping wedding hugo coelho fotografia

foto hugo coelho fotografia glamping wedding

Na altura, os dois viviam em Bruxelas e toda a família de Paul estava em Nova Jersey, onde também estava metade da família de Nina, sendo que outra metade estava em Portugal. Por seu turno, tinham amigos espalhados pelo mundo, desde Minneapolis a Budapeste, até Nova Iorque e Florida. Por isso sabiam que teriam de escolher um local de casamento que fosse realmente ‘o certo’, independentemente do país onde o encontrassem. “Queríamos um evento com menos 50 pessoas, que permitisse que, no final, todos se sentissem como se se conhecessem há anos e se pudessem tornar, realmente, uma grande família”, acrescentou Nina, que percorreu a Internet para encontrar o spot perfeito para o seu glamping wedding. Foi quando se deparou com um sítio de glamping no Norte do nosso Portugal, país que o casal visitava frequentemente e “onde o nosso amor cresceu, ao longo dos anos”, revelou Nina.

Sabia que as pessoas não se lembrariam de todos os pequenos detalhes, mas sim do que sentiriam enquanto lá estivessem, o que acabou por ser amor, conexão, riso, e serenidade.

A escolha mais difícil. E a mais fácil

Perguntámos à Nina qual foi a escolha mais fácil e a mais difícil de fazer na organização deste glamping wedding. A resposta:

 

A escolha mais fácil foi o nosso fotógrafo Hugo Coelho. Encontrei-o no Instagram e apaixonei-me pelo seu estilo de fotografia story telling. Sempre detestámos fotografias de casamento posadas. Mostrei ao Paul e ficámos ambos admirados com o seu trabalho. Sabíamos que o queríamos para o registo do nosso casamento. Contactámo-lo e ele conseguiu colocar-nos na sua agenda! Honestamente, escolhemos a data do nosso casamento com base na sua disponibilidade. Dado que se tratava de um casamento de vários dias, não importava o dia da semana, por isso acabámos por nos casar a uma sexta-feira”.

 

glamping wedding hugo coelho fotografia

A escolha mais difícil foi encontrar uma florista em quem pudéssemos confiar plenamente e que valorizasse as minhas convicções. Eu só queria usar flores que crescessem a 20 km do nosso local de casamento e que estivessem em flor natural durante esse tempo. Também queria que depois do casamento todas as flores fossem doadas a uma casa de idosos e/ou secas para fazer outras coisas no futuro. Queria ter a certeza de que fazíamos escolhas sustentáveis, com o menor impacto ambiental. O que era tão stressante nisto era que não tínhamos um esquema de cores, nenhuma ideia de como seria, e nenhuma forma de ajudar a minha dama de honor a escolher o seu vestido. Depositamos toda a nossa confiança em Isabel Castro Freitas, e estamos tão felizes por o termos feito! Ela percebeu a minha visão, tinha os mesmos valores que eu e pôs todo o seu coração no nosso casamento. E isso, definitivamente, viu-se no resultado!”

 

O grande dia

Quando perguntámos à Nina como foi o grande dia, não hesitou em confessar que este glamping wedding foi “stressante… e maravilhoso!”. 

 

“Toda a nossa família e amigos juntaram-se para nos ajudar, a montar cadeiras e fazer toda a coordenação com os fornecedores. Claro que o Paul e eu estivemos em cima da hora a criar os votos de casamento perfeitos e a organizar a distribuição dos convidados, por isso também ‘trabalhámos’ durante o dia do nosso casamento! Eu sei que somos loucos, mas não queríamos repensar ou complicar demasiado as coisas, como por vezes tendemos a fazer. Tivemos até a família a procurar plantas locais para ‘manchar’ (queimar) para nos abençoar a todos durante a cerimónia. Foi verdadeiramente especial! 

 

O meu irmão casou-nos e esqueceu-se das alianças, o que nos fez rir e fazer uma pausa de toda a choradeira. Tivemos um jantar à luz de velas em longas mesas de piquenique, comemos o melhor bolo que alguma vez comi e, depois, dançámos no pátio. Que belo dia! Tivemos tanta sorte em ter tantas fotografias para nos lembrarmos do dia.., porque passou a voar! (e tenho a certeza de que a bebida também não ajudou [risos]).

 

glamping wedding foto hugo coelho

glamping wedding hugo coelho fotografia

glamping wedding

votos de casamento foto hugo coelho

escrever votos de casamento glamping wedding escrever votos de casamento

glamping wedding foto hugo coelho

glamping wedding foto hugo coelho

Queremos saber…

Onde foram buscar a inspiração?

Pinterest, Instagram

Qual o tema deste vosso glamping wedding?

Acho que foi boémio/natureza. Eu queira que fosse ‘sem esforço’ e com ‘terra’.

Se pudessem, mudavam alguma coisa?

Se eu pudesse mudar alguma coisa, poderia ter sido estarmos um pouco mais preparados. Estávamos tão stressados com o nosso ‘retiro’ de 4 dias de casamento, certificando-nos de que todos se divertiam, que se davam todos bem e desfrutavam verdadeiramente das suas férias, que deixámos demasiadas coisas para o último minuto. Acabou por ser perfeito, mas talvez tivesse aliviado algum stress. Também ficámos na mesma tenda com a dama de honor & marido, o padrinho & esposa durante alguns dias antes do casamento. Em teoria soou bem, mas o padrinho ressona como um urso, por isso todos os outros não dormiram bem durante os 5 dias antes do casamento. É uma loucura o que a privação do sono pode fazer a um casal stressado! Felizmente, a make up tapou as olheiras e 2 dias após o casamento, quando votámos a Bruxelas, o Paul e eu dormimos melhor do que alguma vez dormimos!

Onde passaram a lua-de-mel?

Não tivemos uma lua-de-mel formal. Nós viajámos muito nos três anos que vivemos em Bruxelas. Aliás, para nos despedirmos tínhamos reservado uma viagem a Marrocos, Rússia, Paris, Londres, e Amesterdão, mas depois aconteceu a COVID e foi sendo tudo cancelado. Desde então, tivemos um bebé e mudámo-nos para Chicago, mas esperamos que dentro de um ano possamos finalmente fazer uma escapadela romântica.

 

glamping wedding foto hugo coelho

Algumas palavras sobre o fotógrafo

“Não podíamos ter sonhado com um fotógrafo melhor para captar o nosso dia especial. Cada fotografia fala verdadeiramente por 1000 palavras. As suas fotografias captam um momento, uma história, uma emoção. Sempre que partilhamos as nossas fotografias com pessoas, elas dizem que se sentem como se estivessem lá! Era exatamente isso que queríamos do nosso fotógrafo e ele cumpriu. Ele foi também muito agradável e fez-nos sentir como se fossemos amigos que se conhecem há anos! Se alguma vez voltarmos a estar em Lisboa, tenho a certeza de que iremos beber um café. Não conheço muitas pessoas que diriam isso sobre o seu fotógrafo de casamento!”

 

Fornecedores contratados para o glamping wedding

Local do casamento:Casa Fontelheira | Fotografia:Hugo Coelho | Bolo de casamento: T Bakes | Arte Floral: Isabel Castro FreitasVestido de noiva: Willow by Watters | Fato do Noivo: Café Costume (Bruxelas) | Alianças: Local Ecletic | Joias noiva: delezhen | Fato do cão: Recneps Design | Hair & makeup: Alexandra Castro