Created with Sketch.
Susana Pinto

Acessórios para noivas: uma sugestão smart saver!

Acessórios para noiva, quem anda à procura?

Felizmente, por cá, nos últimos três anos, multiplicaram-se as marcas de acessórios de noiva feitos à mão, peças únicas e exclusivas, requintadas, sofisticadas e até diferentes. As opções são muitas e boas, e estas pequenas peças passaram a ter um protagonismo equivalente aos sapatos e até ao bouquet.

Marcas como Cata Vassalo, Chapeauxik, Diana Martins criam, todas as estações, toucados, travessões e brincos lindos de que somos mesmo muito fãs. Como peças exclusivas e artesanais que são, têm e merecem o preço equivalente.

 

Como sabemos que nem sempre o orçamento tem folga para tudo, hoje quero deixar-vos algumas sugestões de acessórios para noivas que podem elevar um vestido igualmente mais simples para outro patamar. Isto é a nossa estratégia smart saver, de que falamos aqui tantas vezes: em vez de comprar barato, comprar bem, escolher peças que tenham uma vida longa, escolher outras mais singelas e acrescentar valor e brilho através de acessórios de qualidade, aproveitar uns saldos, promoções ou outlet para um ou outro detalhe, espreitar colecções do ano anterior ou vestidos de festa, há mesmo muitas opções em conta para um resultado igualmente soberbo, é apenas necessário ter disponibilidade e perserverança para as encontrar.

 

Hoje escolhi uma série de peças da Zara, entre os 12 e os 20 euros, todas tendência da estação, o que significa que praticamente todas as marcas afins terão a sua versão, mais cara, mais barata, um bocadinho diferente aqui ou ali: terão opções para todos os bolsos e estilos.

A minha sugestão, para uma poupança interessante no orçamento e um resultado final à prova de falha, é a combinação de um destes acessórios de noiva mais vistoso com um vestido menos elaborado, com mangas (porque sim): Não deixem de espreitar as colecções de 2018 e de vestidos de festa das marcas boas, poderão ser agradavelmente surpreendidas!

Vamos a isto?

 

Acessórios para noivas tendência 2020:um cinto dourado com strass. Acessórios para noivas tendência 2020:um cinto dourado com strass. Acessórios para noivas: gargantilha de brilhantes. Acessórios para noivas Acessórios para noiva: ganchos para o cabelo. Acessórios para noivas Acessórios para noivas: gargantilha de brilhantes. Acessórios para noivas Acessórios para noivas Acessórios para noivas tendência 2020:um cinto dourado com strass.

 

De cima para baixo:

1. cinto dourado com fivela oval com strass, por 19,95 euros; 2. cinto dourado com pérolas, por 19,95 euros; 3. conjunto de dois colares de brilhantes, por 12,95 euros ; 4. brincos dourados com pérolas em forma de flor, por 12,95 euros; 5. conjunto de ganchos para o cabelo, dourados com strass, por 12,95 euros; 6. colar dourado com flores de resina, por 25,95 euros; 7. conjunto de dois colares em strass, por 12,95 euros; 8. brincos em forma de amor perfeito, por 12,95 euros; 9. brincos com pequenas flores douradas, por 12,95 euros e 10. cinto dourado com strass, por 19.95 euros.

 

Nada mal, verdade? Eu gosto sempre desta mistura de dourado com pérola, que é sofisticada e, ao mesmo tempo, quente e agradável, mais do que o prateado, até.

E sabem uma coisa, todas estas peças têm uma vida longa, a seguir. Todas são vestíveis e usáveis praticamente em qualquer contexto, numa segunda-feira cinzenta, numa ocasião especial (talvez o casamento da próxima amiga…), num jantar que pede um bocadinho mais de brilho ou numa saída à noite. Há muita usabilidade, sem ser necessário muito trabalho ou preceito.
Isto é smart saving!

Susana Pinto

A pensar no vestido de noiva?

Quem já está a pensar comprar o vestido de noiva, ponha o dedo no ar!

Ora muito bem – agendámos para daqui a umas semanas um especial Dicas para Casar só sobre este assunto, mas, até lá, quero começar já a deixar-vos algumas pistas valiosas sobre este assunto tão especial.

 

Comprar um vestido de noiva é um investimento financeiro generoso, mas também muito emocional – faz parte dos sonhos de muitas meninas e de muitas mães, e a sua escolha tem um contexto todo ele muito especial: soma aspirações, números, opiniões, desejos, projecções e muitas emoções.

Há que respirar fundo, disfrutar da experiência e escolher bem – o que está dentro do orçamento, o que nos fica bem, o que é confortável e o que nos faz sorrir de forma instantânea.

 

Ora eu não sou a pessoa mais indicada para falar sobre este assunto, porque nunca sonhei casar-me de vestido (já uma blusa e uma saia ou uma blusa e umas calças…). Adoro conhecer os designers, adoro ver de perto como um vestido é feito, apreciar os materiais e a mestria do desenho, mas sou pouco sensível à emoção que carrega, porque sou muito pouco dada a vestidos!

Mas não há que temer, porque eu sei quem são as pessoas certas para vos dar os melhores conselhos e as perguntas importantes a fazer –  a Sara Silva, da Vestidus, sabe muito sobre este assunto, e foi com ela que falei.

A Sara, juntamente com a Conceição, atende e acompanha noivas na sua loja há mais de dez anos e, por isso, conhece bem os nervos, os processos de decisão, as dúvidas, as perguntas e, sobretudo, as respostas sábias capazes de acalmar qualquer menina.

 

Como comprar o vestido de noiva? Dicas da Vestidus Atelier. Como comprar o vestido de noiva? Dicas da Vestidus Atelier. Como comprar o vestido de noiva? Dicas da Vestidus Atelier.

Qual é a melhor altura para começar a procurar o vestido de noiva?

O ideal é escolher o vestido de noiva com cerca de oito a nove meses de antecedência. Pode parecer muito tempo, mas a verdade é que, por norma, o prazo de entrega do vestido após a encomenda está entre cinco a seis meses. A maioria das fábricas fecha entre Dezembro e Janeiro, pelo que no início do ano os prazos para entrega aumentam para seis a sete meses. Os meses que sobram até à data do casamento devem ser reservados para ajustes ou qualquer alteração que seja necessária fazer no vestido.

 

Três perguntas que a noiva não deve deixar de fazer…

Faça todas as perguntas que achar necessárias para se sentir confortável e confiante com a escolha que está a fazer. O vestido é uma parte muito importante do ser noiva, mas ainda mais importante é a relação que se estabelece com a loja ou atelier. São essas as pessoas que vão estar consigo durante meses e que a vão ajudar para que tudo fique perfeito.

Estas são algumas sugestões relevantes:

 

1) Estou a comprar um vestido novo ou este que estou a experimentar aqui na loja?

É importante que fique claro se vai ficar com um vestido de prova ou se o seu modelo vai ser encomendado. Muitas vezes as lojas fazem descontos em modelos descontinuados de coleções anteriores. Quase sempre são vestidos que são mantidos impecavelmente e cujo o preço, por ser um modelo da estação anterior, fica mais acessível.

Essa é uma decisão que deve ser só sua. Se não se sente confortável em ficar com um vestido de prova, tem esse direito e deve ser respeitado pela loja onde o vai comprar.

 

2) O preço do vestido inclui taxas e arranjos?

É importante confirmar se o preço do vestido inclui, ou não, os ajustes, para que não haja surpresas no final. Mesmo encomendando o seu tamanho, é natural que seja necessário fazer pequenos acertos, como a bainha, por exemplo. Se esses acertos ou mesmo alterações estão contemplados no preço final do vestido, cabe à loja decidir e informá-la.

 

3.) E se eu mudar de ideias ou se o casamento não se realizar?

Um bom fornecedor está consigo nos bons momentos e nos menos bons. Confirme com a loja a política de cancelamentos e devoluções: o que acontece no caso de desistir da encomenda do vestido de noiva, se o valor que deixou como depósito é reembolsável ou não.

 

É boa ideia experimentar um vestido que está acima do meu orçamento?

Não recomendamos, sobretudo se a diferença entre o preço do vestido e o valor do orçamento forem díspares. Se experimentar um vestido acima do orçamento e se ele for “o tal” vai tornar a busca de um vestido alternativo muito mais difícil. Há diferenças entre materiais, corte e estrutura entre os vestidos mais acessíveis e outros de gama mais alta, e isso é incontornável. Recomendamos que não o faça, a dose de frustração será grande e má conselheira, não é nada disso que se quer neste processo.

 

Quando devo fazer a última prova?

A data da última prova pode depender de vários factores e é sempre importante coordenar com a loja, em especial se costuma ter oscilações de peso, se o vestido sofreu muitas alterações face ao modelo inicial, se vai casar grávida, ou se vai ter de viajar para o local do casamento, por exemplo. Fazer a última prova duas semanas antes do casamento permite gerir estas oscilações e corrigir algum imprevisto que surja antes da entrega.

 

Como e quando devo levar o meu vestido para casa e como devo acondicioná-lo?

Sugerimos que leve o vestido na semana antes do casamento, nunca na véspera, para que possa descansar e relaxar nesse dia. Deve deixá-lo acondicionado no saco de transporte, protegido do pó, de animais domésticos que possa ter e de qualquer outro olhar mais curioso!

 

Como comprar o vestido de noiva? Dicas da Vestidus Atelier. Como comprar o vestido de noiva? Dicas da Vestidus Atelier.

Aqui está uma mão cheia de bons conselhos para comprar o vestido de noiva, dados por quem sabe. Peguem na vossa companhia selecta (uma ou duas pessoas, é o ideal!), façam umas investigações na internet para se familiarizarem com as marcas e modelo,s e agendem as vossas visitas desde já.

 

Aproveitamos para vos mostrar as novidades da marca belga Rembo Styling, produzida e fotografada em Portugal, para 2020: estes vestidos super confortáveis e com um cair impecável (é um facto, conheço-os muito bem) estão à vossa espera na Vestidus.

 

Marquem uma visita com a Sara Silva e descubram os modelos bonitos que ela escolheu para as noivas de 2020.

Susana Pinto

Vestidos de noiva 2019: Pureza de Mello Breyner

Meninas, continuamos o nosso report sobre as novas colecções de vestidos de noiva para 2019.

Hoje conversamos com a Pureza de Mello Breyner sobre o que andou a planear para as noivas desta estação:

“Foi na década de 70 que a moda se tornou realmente individual, que a roupa serviu verdadeiramente como forma de expressão e afirmação.
E um vestido de noiva exclusivo, feito à medida, completamente personalizado e transformável não é isso mesmo?
A nossa coleção é composta por dez looks que na realidade são vinte. Todos se transformam numa segundoa versão, todos são personalizáveis até ao mais pequeno pormenor. Todos visam ser um espelho da personalidade de quem o veste.”

Vestido de noiva Pureza Mello Breyner: colecção 2019

Vestido de noiva Pureza Mello Breyner: colecção 2019

Vestido de noiva Pureza Mello Breyner: colecção 2019

Vestido de noiva Pureza Mello Breyner: colecção 2019

Vestido de noiva Pureza Mello Breyner: colecção 2019

Vestido de noiva Pureza Mello Breyner: colecção 2019

As linhas gerais da colecção de vestidos de noiva 2019 têm como tema a década de 70.

“Foi depois desta década e depois da revolução sexual dos anos 60, que a moda se tornou realmente individual, que a roupa serviu verdadeiramente como forma de expressão e afirmação, e um vestido de noiva totalmente personalizável e transformável é mesmo isso.
Nesta colecção encontramos muito crepe e chiffon, rendas e bordados, muito flower power e tecidos fluídos, mas a estrela da estação é mesmo a possível transformação que todos os vestidos contemplam: todos têm um peça que sai ou que muda quando o casamento passa da cerimónia para a festa: saem as mangas, sobe a saia, sai o top, tudo é possível!”

Vestido de noiva Pureza Mello Breyner: colecção 2019

Vestido de noiva Pureza Mello Breyner: colecção 2019

Vestido de noiva Pureza Mello Breyner: colecção 2019

Vestido de noiva Pureza Mello Breyner: colecção 2019

Vestido de noiva Pureza Mello Breyner: colecção 2019

Vestido de noiva Pureza Mello Breyner: colecção 2019

Quando falamos sobre inspiração, para a Pureza Mello Breyner tudo conta.

“Todos os anos tenho um momento “aha”, algo que me toca de forma mais profunda e penso: “é isto!! É mesmo isto!!” Neste caso foi no meio de toda a controvérsia do movimento #metoo, em que vi uma fotografia de uma senhora já com idade muito avançada e que segurava um cartaz que dizia “não dá para acreditar que ainda estamos a protestar contra isto”, referindo-se aos direitos das mulheres e ao seu papel na sociedade. Isso levou-me a querer chamar a atenção (ainda mais!) para estas questões e a ler e investigar sobre a moda desta década, e depois uma coisa leva às outras…”

O Atelier Pureza Mello Breyner existe há onze anos, tem crescido muito e de forma consistente e equilibrada nos últimos quatro. Fazem vestidos exclusivos (a especialidade da marca), mas este ano decidiram alargar a colecção e passar a disponibilizar cada modelo a mais do que uma noiva, algo que não era possível até agora.

No início do ano abriram um showroom no Porto, onde também passou a ser possível experimentar os vestidos de noiva da colecção ou encomendar um modelo exclusivo.

 

Façam uma visita ao Atelier Pureza Mello Breyner, deliciem-se com os vestidos e não deixem de espreitar os sapatos… São de suspirar!

 

Susana Pinto

Vestidos de noiva 2019: Uhma

Janeiro é o mês de todos os começos, inclusive dos preparativos para o mais bonito dos dias.

Descobrir o vestido de noiva é uma aventura maravilhosa, mesmo com muitos nervos à mistura (será o modelo que mais me favorece, é tanto dinheiro, é mesmo isto que eu queria, e agora…?).

Deste lado, decidimos levantar o véu às novíssimas colecções de vestidos de noiva de criadores nacionais, para esta estação. E que bela conversa esta, tanto trabalho bonito se faz por cá.

Começamos esta semana com a Uhma, da Sara e Ana, que definem a sua marca desta forma:

 

“as mãos, o coração, O vestido.

As mãos são de mulheres, mães, avós e filhas. Mãos que cuidam – e que criam cada detalhe dos nossos vestidos. São 124 anos de experiência, somados entre as nossas mãos, a costurar, a cortar, a moldar e a conhecer o suficiente para perceber que cada corpo é único, que cada renda tem a sua personalidade e que cada pormenor conta mais do que seria de esperar.

O coração é o juiz do nosso trabalho. Guiamo-nos pelas histórias que nos contam e por aquilo que os sorrisos nos dizem sem querer. Gostamos de conhecer e ouvir, para que cada vestido seja o reflexo da mulher bonita que o usa, sem a ofuscar. Ele faz parte da história que ela protagoniza, desde o momento do “sim” até às 6h da manhã do dia seguinte.

 

O vestido. É assim que falamos dele. O vestido. Único e singular, desenhado para o dia mais especial de todos. Por isso, é feito por medida e à medida de cada noiva, com todo o cuidado e compromisso que ele representa (e merece). Só trabalhamos com quem confiamos, desde a nossa equipa aos nossos fornecedores. Só assim garantimos que O vestido consegue ser perfeito.”

 

 

 

 

 

Falámos sobre a colecção de vestidos de noiva para 2019: o que as inspirou, o conceito e os materiais escolhidos:

“Não temos um processo fixo de inspiração para uma nova coleção. Desde o primeiro momento, ao longo do ano, vamos-nos inspirando nas nossas vivências, a partir das experiências do quotidiano, de uma viagem ou de um tecido que encontramos que nos desperta curiosidade, e vamos desenhando um vestido e outro, de uma forma muito orgânica.

Quando chega a altura de prepararmos a nova coleção, reunimos todas essas ideias, escolhemos um conceito, pensamos no que queremos transmitir. Daí surgem mais desenhos, reaproveitam-se uns e desiste-se de outros. Só paramos quando temos um conjunto de vestidos que nos fazem sorrir e que reflectem tudo o que queremos dizer.

 

A coleção 2019 é uma homenagem às avós, que são tão importantes na nossa vida e, principalmente, num momento tão especial como o casamento. No ano passado, uma de nós perdeu a avó e sempre teve uma paixão pelas rendas antigas que ela tinha. Decidimos, então, criar uma coleção com algumas dessas rendas, que são peças únicas, com mais de 80 anos, com muito carácter.

A todos os modelos, demos os nomes de avós: as nossas e as dos membros da nossa equipa. Quisemos celebrá-las.”

 

 

 

 

Os vestidos de noiva da colecção de 2019 têm uma linha mais vintage, boémia e romântica, muito em sintonia com as tendências globais. Os materiais escolhidos são os crepes de seda, as rendas de algodão, guipur e chantilly.

O processo de criação e customização obedece a um protocolo, cujo objectivo é proporcionar a melhor experiência possível e um atendimento muito dedicado e atento.

 

É necessário agendar uma visita, porque na Uhma apenas se recebe uma noiva de cada vez:

“queremos que seja um momento mais intimista, falamos um bocadinho, conhecemos um pouco da personalidade da noiva, do estilo do casamento e do que sonhou para o vestido.

Nesta primeira marcação, experimentamos vários modelos. No atelier temos os modelos da coleção (os que ainda estiverem disponíveis) e vários modelos exclusivos que não se encontram no site, e fazemos questão que experimentem sempre cortes diferentes para conseguirmos encontrar o ideal para cada corpo.”

 

Quando alguém se apaixona por um vestido de noiva tal como ele é, este é retirado do showroom, porque a Sara e a Ana não fazem dois vestidos iguais (e nem dão oportunidade à tentação de experimentar um vestido que já foi escolhido, porque a exclusividade criativa é um dos pilares da Uhma).

Ao longo do ano, são confeccionados vários modelos e cortes diferentes, para que haja sempre variedade de escolha e opções, antes de ser criado um vestido de noiva de raiz.

 

“A partir deste primeiro encontro, reunimos todas as ideias trocadas e as preferidas, e fazemos um desenho para a noiva.

Depois disso, construímos uma relação e um diálogo com cada noiva, cada família e madrinha. É um processo criativo conjunto que dura meses, e que incluí três a quatro provas por vestido.

No fim, ficamos sempre com saudades das nossas noivas e desejosas que nos enviem as fotografias do grande dia.”

 

A qualidade dos materiais, a exclusividade do desenho e a mestria do corte e execução são razões mais do que suficientes para justificar o preço de um vestido de noiva. Quando a isso somamos uma história, uma narrativa e um conceito, aquilo que é “apenas” uma peça de roupa ganha vida e personalidade, contém em si um passado e antecipa um futuro. Não é tão bonito, isso?

 

Passem pelo casa digital da Sara e da Ana e combinem uma visita real. Acompanhem o seu trabalho aqui e aqui. É muito bonito!

 

Susana Pinto

Vestidos de noiva vintage: Danseuse, por Cherubina

Cherubina é uma marca espanhola de vestidos de noiva, com sede em Sevilha, e em lojas também em Sevilha e Madrid. Desenhados por Ana Cherubina, são invariavelmente delicados, etéros e vagamente vintage.

A nova colecção, Danseuse, cumpre o que a assinatura de Ana promete de forma consistente: vestidos idílicos de ar delicado, vindos de outra época.

A novíssima colecção de 2019 traz capas e sobrevestidos, para um look ainda mais etéreo e versátil que combina as duas peças, e mangas com volume, ombros acentuados, saias com consistência e forma, e muitos botões, grandes, pequeninos ou até bordados pela criadora.

Tudo é subtil, a qualidade do corte, os tecidos (tule, sedas, estampados, rendas), as formas, as texturas: sempre vintage, sempre com um glamour à la Grace Kelly e Old Hollywood. Reparem num dos modelos que é às pintinhas douradas – uma graça!

 

Vestidos de noiva vintage Cherubina

 

Vestidos de noiva vintage Cherubina

 

Vestidos de noiva vintage Cherubina

 

Vestidos de noiva vintage Cherubina

 

Vestidos de noiva vintage Cherubina

 

Vestidos de noiva vintage Cherubina

 

Vestidos de noiva vintage Cherubina

 

Vestidos de noiva vintage Cherubina

 

Vestidos de noiva vintage Cherubina

 

Vestidos de noiva vintage Cherubina

 

Vestidos de noiva vintage Cherubina

 

Vestidos de noiva vintage Cherubina

 

Vestidos de noiva vintage Cherubina

 

Vestidos de noiva vintage Cherubina

 

Vestidos de noiva vintage Cherubina

 

Vestidos de noiva vintage Cherubina

 

Vestidos de noiva vintage Cherubina

 

Gosto tanto destes vestidos de noiva vintage… Tudo tem uma elegância que é intemporal, subtil, mas totalmente presente: como o aroma de um bom perfume.
A complementar o look, a marca tem, desde sempre, uma fantástica colecção de toucados, e a série Danseuse, não foi excepção: plumas, tule e fitas de veludo, com uma piscadela de olho aos figurinos do Lago dos Cisnes e aos anos 40/50.

 

Não deixem de espreitar a colecção completa, e digam-me quais são os vossos favoritos! Eu estou indecisa entre este último da fita preta (adoro o desenho da frente e a fila de botões pretos atrás), que se chama Aden, e o Jackie, o segundo, em forma de coluna, com a fila de botões à frente e os bolsos. São muito espectaculares e inesperados!

 

Será que a onda vintage está a destronar o estilo boho? Os nossos vizinhos espanhóis sabem-na toda!

Queridas meninas, já andam em busca do vosso vestido de noiva? Quais são as vossas marcas favoritas?

 

Marta Ramos

Wise words: escolher o anel de noivado perfeito

O Natal e a passagem de ano são duas das ocasiões preferidas pelos românticos incorrigíveis para um pedido de casamento comme il faut! Assim sendo, e porque preocupamo-nos sempre com as vossas escolhas e com o sucesso dos vossos momentos mais felizes, hoje dedicamos as nossas wise words à escolha do anel de noivado perfeito.

Para nos ajudar, temos connosco a Romantis, nosso fornecedor seleccionado de jóias – pela voz de Marlene Pereira. Nascida no seio de uma empresa joalheira portuguesa com meio século de história, a Romantis é uma marca de jóias que apresenta colecções particularmente românticas, destacando-se as alianças de casamento e anéis de noivado. A alta qualidade, o desenho moderno, a cravação perfeita, as formas volumosas e o acabamento cuidado são os argumentos principais para a distinção desta marca.
«O primeiro passo para procurar o anel de noivado perfeito passa por compreender o gosto de quem o vai receber: se sonha com um anel de noivado tradicional e clássico, como um solitário, ou se adora anéis mais complexos e com mais detalhe.»
Procurem uma ourivesaria com tradição, uma loja que vos transmita confiança e que tenha bastante variedade em anéis de noivado, para que possam ver e experimentar vários tipos diferentes. Como em todas as etapas da organização do casamento, é importante definir o orçamento final, para nivelar as expectativas e procurar com consciência do vosso limite. Uma dica particularmente preciosa: invistam não só no anel, mas também (e sobretudo) no momento do pedido de casamento:

Um anel poderá ser trocado, o momento não. Com um pedido único e exclusivo, ela vai ficar mais do que feliz com o anel que escolher.

Para se informar acerca do tamanho correcto do anel, bem como do gosto exacto da noiva, poderão sempre socorrer-se da ajuda de alguém que lhe seja muito próximo: uma irmã, uma amiga, a mãe. Será, dessa forma, mais fácil obter, por exemplo, um anel que ela use com frequência e que lhe assente na perfeição no dedo anelar direito, para poderem levá-lo à ourivesaria e assim confirmar que compram o anel de noivado com a medida correcto.

Ultrapassadas estas pequenas dificuldades, está então chegada a hora de tomar decisões! Primeira delas: a cor do ouro que pretendem, se ouro branco, amarelo, rosa e/ou bicolor. Segunda: o estilo de anel – neste ponto é fundamental conhecerem os vários tipos de anéis de noivado e todas as opções de cada modelo, de forma a conseguirem tomar uma decisão ponderada.

Os principais modelos são: o anel solitário clássico, com um diamante no centro; o anel com diamantes no aro (que podem ocupar metade ou a totalidade da peça); o anel com um diamante no centro e diamantes à volta do diamante central e com a opção de diamantes no aro; o anel em que o centro é formado por diversos diamantes parecendo um único diamante e que pode ou não ter diamantes no aro; e o anel com um diamante central com a opção de diamantes no aro.

Como nos estamos a aproximar rapidamente do momento de pagar a conta, convém falar um pouco sobre valores. O que poderá fazer variar os preços dos anéis de noivado é o tamanho do diamante, a quantidade de diamantes que a jóia tem e os quilates dos diamantes. O peso do ouro também faz oscilar o preço das jóias, claro: quanto maior for a quantidade do ouro, mais o preço sobe. E, ainda sobre o ouro, há outro factor a intervir: a variação da cotação do ouro.
Ao fazer um investimento numa peça valiosa e com tantas características particulares, é fundamental saberem em concreto quais as características da jóia que vão comprar. Deverá ser também regra a peça ser acompanhada por um certificado de autenticidade, que permita atestar a autenticidade da sua jóia, controlando dados importantes, como metal, gemas ou peso da jóia. A Romantis disponibiliza um certificado de garantia das gemas e metais incrustados em todas as peças de diamantes comercializadas.

Com a caixinha mágica no bolso, está na hora de começar a planear o momento do pedido. O nosso conselho vai, claramente, no sentido de ter em conta os gostos e as características da noiva. Não vale a pena planear um momento wow, com a família e os amigos todos escondidos à espera de aparecerem de surpresa, se ela for tímida e reservada; por outro lado, se momentos wow são a cara dela, então usem e abusem desse instante para fazê-la sentir-se verdadeiramente a estrela. Lembrem-se de que estão a construir uma das vossas primeiras memórias enquanto família. Que história querem um dia contar aos vossos netos?

 

Sobram dúvidas? Falem connosco, têm a caixa dos comentários inteiramente à vossa disposição. E não deixem de acompanhar todos os artigos de wise words que vamos publicando, sempre à segunda-feira.

 

Marta Ramos

Wise words: noivas plus size

A ideia surgiu ao ler o blogue The Paper and Ink, a casa virtual de Joana Cardoso para assuntos variados, mas sobretudo para falar de moda, com especial foco no estilo com formas generosas. Acontece que a Joana é fotógrafa e trabalha também na área dos casamentos, pelo que nos pareceu a pessoa indicada para nos ajudar a preparar um artigo de wise words dedicado às noivas plus size.

«Penso que cada vez mais o mercado da moda responde às exigências da mulher real, ou seja, aquela que tanto veste um 34 como 54.»

«Claro que os modelos base são sempre pensados numa silhueta mais estreita, mais conforme os parâmetros dos desfiles de moda, mas quase todas as lojas e grande parte das marcas e estilistas acabam por, na área de vestidos de noiva, ter à disposição uma maior variedade de tamanhos. Há modelos que assentam melhor numa mulher mais magra, enquanto outros são escolhas mais seguras para mulheres com mais curvas – mas a verdade é que já encontramos uma boa variedade de vestidos em diversos tamanhos.»

Desafiámos a Jo (como é mais conhecida) a imaginar que estava de data de casamento marcada. Por onde começaria as suas pesquisas de vestidos de noiva? «Acho que sou aquele tipo de mulher que já tem uma ideia bastante fixa do que quer usar e procurar, mas mesmo assim acredito que muitas vezes somos surpreendidas por aquele vestido ou corte que nunca nos passaria pela cabeça. Sem dúvida que o meu primeiro instinto seria procurar inspirações em sites do género do Pinterest ou até mesmo no Instagram. Faria pesquisa online nas lojas multimarca mais conhecidas e também por pequenas boutiques e designers independentes, algo que começa a ser bastante comum nos dias que correm. Acho que tudo depende do nosso gosto e orçamento, mas acredito que a pesquisa deve ser extensa e termos a certeza de onde estamos a comprar e de realmente escolhermos algo que nos faz feliz. No Porto, onde resido, não perderia as lojas físicas como a Rosa Clará, a Pronovias, Jesus Peiro, Gio Rodrigues ou a Penhalta Novias.
É sempre mais difícil comprar um vestido de noiva online, mas ainda assim pesquisar também lá fora é uma óptima ideia para encontrar marcas e designers que trabalham com tamanhos grandes, sendo que há a possibilidade de algumas lojas em Portugal receberem artigos de marcas internacionais com essa especificidade, como a Kenneth Winston ou a Laure de Sagazan

Para a Joana, a regra número um será fugir aos cortes comuns, isto é, ao estilo princesa, com grandes saias, vestido com decotes cai-cai, alças muito finas. Muitas vezes os modelos mais justos e até estruturados acabam por cair muito melhor num corpo mais volumoso, fazendo sobressair uma maravilhosa forma ampulheta. Cada pessoa tem as suas características, mesmo que duas mulheres vistam o mesmo tamanho isso não significa que tenham a mesma forma. Daí que não pode haver uma fórmula para vestir todas as noivas plus size. «Não tenham medo de experimentar um corte sereia, ou um corte fit and flare, ou algo que nunca vos passaria pela mente sequer. Pensem no tom do vestido, no tecido em si – adoro rendas e sedas ou cetins mais estruturados – e combinem todos os pormenores de modo a ter um vestido coeso, no qual se sintam bem e bonitas. Por vezes os vendedores têm a melhor intenção possível mas acreditem que a decisão final deve ser sempre vossa e se se sentirem bem é o que importa. De que vos vale todos dizerem que estão lindas se não gostam do vestido? O dia é vosso, mantenham isso em mente.»

Quanto a acessórios, a preferência da Jo recai sobre os toucados, embora reconheça que os véus têm um efeito fotogénico muito especial. Uma bonita pulseira, um anel de família ou uns brincos simples são as suas apostas em termos de jóias (sobretudo, em vestidos muito complexos ou com decotes altos). E quanto a sapatos? Elegância, claro, mas conforto, sempre. Se não resistem a uns saltos super altos para arrasar, contemplem a hipótese de ter um segundo par de sapatos para as horas mais agitadas da festa. Podem ser igualmente bonitos e vocês agradecerão muito terem-se lembrado disso, depois de várias horas em pé. E para conselhos sobre lingerie, recomendamos o nosso artigo de wise words com o contributo da Dama de Copas.

 

 

 

 

 

 

 

É então que chega o grande dia, em que a noiva é o centro das atenções, com câmaras apontadas para si a toda a hora. «O modo como nos vemos é sempre diferente daquele que é retratado, temos tendência a ver coisas a mais ou a menos, a fazer poses que resultam bem ao espelho mas que são impossíveis de replicar fotograficamente. Também o ângulo da fotografia nunca será o mesmo de quem se olha a si mesma num espelho. Enquanto que eu olho de cima para baixo num espelho, com a altura dos meus olhos a cerca de 1,60m do chão, já a partir de uma lente o ângulo é posicionado mais abaixo ou mais acima, e a própria abertura angular da lente faz com que pequenas deformações existam o que leva a que acabemos por parecer ou mais gordinhas ou mais magras.»

A verdade é que um bom fotógrafo, quer seja no casamento ou numa sessão, irá ajudar-vos a encontrar o ângulo certo, especialmente se já vos conhecer e tiver trabalhado convosco – algo que acredito ser sempre muito benéfico – e assim dar-vos uma fotos de sonho que vos irão fazer ver o quão bonitas realmente são, algo que nem sempre conseguimos apreciar em nós mesmas.

Um dica da Jo que vale mesmo a pena pôr em prática: experimentem ter uma amiga a tirar-vos fotos na prova dos vestidos, de vários ângulos, sentada, em pé, a andar, e assim conseguirão ter uma melhor percepção de como tudo irá correr no dia e se o vestido fica tão bem – ou não – como vos parece quando se vêem ao espelho.

«Se não gostam de ver os braços nus, optem por um vestido com manga. Se não querem realçar a barriguinha, optem por usar uma cinta modeladora ou um vestido em que o corte não evidencie a zona abdominal. A verdade é que, como mulher e fotógrafa, ouço clientes dizer que não gostam disto ou daquilo nas suas silhuetas e, no dia do casamento, aparecem com vestidos que evidenciam todos essas partes que menos apreciam. Pedem-nos “milagres”, pedem-nos Photoshop – não é viável editar 1000 fotos de um casamento de modo a dar uns braços mais magros, uma barriga mais definida. Isto não é de todo uma crítica, é mesmo um conselho, como fotógrafa e como mulher plus size que começou a perceber os truques que a roupa nos permite fazer.»

A confiança também é dos pontos mais importantes. Se uma mulher se sente bonita, sem medos, sem preocupações estéticas face ao seu corpo e ao que veste, isso transparece. A confiança é uma base importante da beleza. «Para as pessoas mais tímidas, acreditem que nós – fotógrafos – temos a nossa maneira de vos deixar mais à vontade. Eu, pessoalmente, adoro conhecer os meus clientes antes, talvez até fotografar com eles antes do casamento para entender toda a nossa dinâmica. Não tenham medo de dizer aquilo de que gostam, não gostam, o que querem ou não querem. Da minha parte, eu vou tentar fazer-vos rir, pedir para olharem um para o outro e dizerem o motivo que vos levou a amar, que vos levou àquele dia, e é a partir desses momentos que os olhos brilham, os abraços surgem, os beijos acontecem e eu consigo captar a essência do vosso amor, de modo muito natural, puro e sem grandes poses. O amor torna tudo mais bonito, incluindo as pessoas.»

Obrigada, Jo!

 

Este artigo está ilustrado com fotos do casamento da plus size blogger Callie Thorpe, assinadas por Kirsty Mackenzie. Sobram dúvidas? Falem connosco, têm a caixa dos comentários inteiramente à vossa disposição. E não deixem de acompanhar todos os artigos de wise words que vamos publicando, sempre à segunda-feira.