Created with Sketch.
Susana Pinto

À conversa com: Lounge Fotografia – fotografia de casamento

Hoje converso com o Luis Mateus e a Marta Barata, que assinam como Lounge Fotografia, sobre fotografia de casamento e a importância, valor e poder deste registo para a família que se constrói todos os dias e para a memória futura, um pequeno imenso detalhe que se calhar raramente consideramos… que especial que isso é!

Uma curiosidade sobre a Lounge Fotografia: são, oficialmente, os primeiros clientes Simplesmente Branco, após ficarmos online com o grupo inicial de 19, que acompanhou o nascimento do site, em Maio. A Marta e o Luís juntaram-se a nós em em Dezembro, e desde o primeiro momento foram nossos parceiros em todas as aventuras, sem hesitar, sempre com imensa paciência, disponibilidade e óptima atitude: juntos, fizémos styled shoots (quando não se fazia nada disto nem havia Pinterest!), as primeiras edições da S Magazine, os primeiros showcases, os primeiros jantares e encontros. Éramos todos estreantes entusiastas neste universo das publicações digitais, fresquíssimos players no mercado de casamento, mas cheios de energia, ideias e vontade de colaborar, fazer, experimentar. É um passado recente, mas parece já outro tempo.

Tem sido um prazer acompanhá-los, ver o trabalho evoluir e ganhar corpo e nome próprio, vê-los construir a sua própria família e a forma como escolhem registar os momentos bonitos. Posso dizer que são um clássico intemporal: sempre fiáveis, sempre disponíveis, sempre com trabalho bonito. E isso, queridos noivos, não é uma moda, é um luxo!

Fiquem a conhecê-los, e a o seu trabalho, em detalhe. Merecem!

 

Gostamos de famílias calorosas, que se abraçam, que se beijam, que riem juntas ou que choram de felicidade! Depois do nosso casamento, percebemos ainda mais a importância das pessoas à nossa volta, e o quão importante são estes registos. As fotografias de casamento devem ser algo mais do que detalhes bonitos, vestidos pendurados ou a marca dos sapatos. Ver a cara de um pai orgulhoso que leva a sua filha ao altar é,  para nós, muito mais significativo, muito emocionante. Dessa forma esforçamo-nos por fazer um registo que inclua estes momentos únicos e espontâneos, que, muito tempo depois, continuam a transportar o casal para aqueles instantes, com o mesmo poder gerador de emoções.

 

 

Contem-nos um pouco da vossa viagem profissional até aqui, à fotografia de casamento.

Eu, Luis, comecei no curso de fotografia do Instituto Português de Fotografia, pólo portuense, em 2000. A fotografia sempre foi uma das minhas paixões e depois de um curso superior que nada tinha nada a ver, achei melhor seguir esta paixão. Trabalhei ainda com o formato analógico e fiz diversos casamentos para outros estúdios. Estagiei e trabalhei oito anos, num estúdio de moda, com o fotógrafo Cassiano Ferraz. Durante este período fui desenvolvendo o meu estilo e, em 2006, decidi fundar a Lounge Fotografia. Nessa altura, também depois de ter terminado o seu curso superior, a Marta juntou-se a mim e foi contagiada pelo bichinho dos casamentos e da fotografia de pessoas.

 

Há quanto tempo fotografam? E porquê casamentos?

O Luis, desde 2000, e a Marta, desde 2006. Juntos, há 11 anos sem parar!

Gostamos muito e sentimo-nos bem a fotografar casamentos. O nosso trabalho é apreciado e valorizado pelos noivos e pelas famílias, e sabemos que estamos a contribuir para a herança fotográfica das várias gerações. Na nossa opinião, as memórias e o seu registo não têm preço!

 

As selecções de imagens que me enviam para publicação, trazem, invariavelmente, um dos momentos icónicos do casamento: a entrada de pai e filha, de braço dado, na igreja. Esta inclusão na narrativa para publicação, é propositada ou inconsciente e natural? A família e a sua história e laços, são um assunto que vos atrai?

Para nós, a família e a interação entre os seus vários membros, é muito importante. Gostamos de famílias calorosas, que se abraçam, que se beijam, que riem juntas ou que choram de felicidade! Depois do nosso casamento, percebemos ainda mais a importância das pessoas à nossa volta, e o quão importante são estes registos. As fotografias de casamento devem ser algo mais do que detalhes bonitos, vestidos pendurados ou a marca dos sapatos. Ver a cara de um pai orgulhoso que leva a sua filha ao altar é,  para nós, muito mais significativo, muito emocionante. Dessa forma esforçamo-nos por fazer um registo que inclua estes momentos únicos e espontâneos, que, muito tempo depois, continuam a transportar o casal para aqueles instantes, com o mesmo poder gerador de emoções.

 

Lounge Fotografia - fotografia de casamento

 

Lounge Fotografia - fotografia de casamento

 

Lounge Fotografia - fotografia de casamento

 

Nestes tempos globais, em que as imagens circulam a uma velocidade vertiginosa e todos temos acesso a tudo, a qualquer hora, onde vão buscar inspiração?

O mais importante para nós é fazermos sempre aquilo de que gostamos, não seguirmos tendências, semos fiéis ao nosso estilo. Conseguimos ir buscar inspiração a tudo o que fazemos, mas acho que a principal fonte são às palavras de satisfação dos nossos clientes!

E nos últimos anos, o Instagram tem sido nosso principal “palco” de inspiração, não só com fotografia de casamento, mas outras variantes também, fotografia de rua, moda, fotografia de viagem, documental etc…

 

O vosso trabalho é a duas mãos. Como o definem e como construíram a vossa assinatura?

Somos contadores de histórias e para isso é preciso muito trabalho, e dedicação e, acima de tudo, valorizar todos os momentos. Após vários anos a fotografar em conjunto, já sabemos o papel de cada um na dinâmica do dia e basta olharmos um para o outro, para sabermos o que o outro precisa. Gostamos de fotografar de uma forma documental e bastante descontraída ao longo do evento. Acima de tudo, gostamos de fotografar para pessoas felizes!

 

Quando precisam de fazer reset, para onde olham, o que fazem?

Até ao dia 23 Junho de 2017, era um para o outro, mas agora olhamos para os nossos gémeos e tudo passa. O cansaço desaparece e achamos sempre que vamos conseguir mais e melhor por eles!

Desligamos os computadores e a ligação às redes sociais e respiramos fundo.

 

Lounge Fotografia - fotografia de casamento

 

Lounge Fotografia - fotografia de casamento

 

Lounge Fotografia - fotografia de casamento

 

Estão instalados no Porto: o vosso trabalho é local ou claramente nacional?

Claramente nacional, vamos onde nos quiserem. O nosso País é tão pequeno, é tão fácil viajar para todo o lado.

 

Qual é o vosso processo de trabalho, como acontece a ligação com os vossos clientes?

Queremos sempre uma reunião presencial para nos conhecermos, ou no nosso escritório ou por skype, é muito importante esta primeira fase,  e, se correr bem, temos tudo para que o cliente saia satisfeito e nós, valorizados. Se vieram até nós, é porque gostam do nosso trabalho, mas também é necessário que haja uma certa química entre todos. Não somos os fotógrafos certos para todos os casais, nem todos os casais são “perfeitos” para nós. Esta ligação é importante no resultado final.

Após a reunião e confirmação do interesse nos nossos serviços, aconselhamos os noivos a fazerem uma sessão de noivado. Esta sessão é muito importante porque ficamos a conhecer-nos ainda melhor, quebramos o gelo, sabemos como funcionam enquanto casal e qual a linguagem corporal, ficamos a saber do que gostam, o que os move… por outro lado, o casal fica a saber o que pretendemos deles (como actores principais da narrativa do dia), como funcionamos e o que esperar da pessoa atrás da câmera! Ao encontramos a nossa dinâmica de grupo e zona de conforto, teremos um dia bem mais descontraído e calmo.

 

Casamentos grandes ou pequeninos, nacionais ou estrangeiros, cerimónias emotivas, festas de arromba – qual é o tipo de festa que mais gostam de fotografar?

Normalmente gostamos de casamentos mais pequenos, intimistas e descontraídos, sem grandes formalismos. É importante que o casal desfrute do dia e que esteja feliz. São importantes os sorrisos verdadeiros, assim como as lágrimas de felicidade! Já fotografámos todo o tipo de casamentos, mas os melhores são aqueles em que os noivos vivem o dia com emoção, sem estarem demasiado preocupados. O lado emocional é muito importante para nós.

 

Lounge Fotografia - fotografia de casamento

 

Lounge Fotografia - fotografia de casamento

 

Lounge Fotografia - fotografia de casamento

 

Qual é a melhor parte de ser um fotógrafo de casamento? E o mais desafiante e difícil?

Claramente, registar todos os momentos que poderãoser revividos, um dia mais tarde, pelo casal, pela família e até pelos filhos que ainda não nasceram, é muito especial, são memórias eternas aquelas que registamos. Temos a noção de que estamos por vezes a fotografar pessoas que mais tarde deixaram de estar entre nós, e o nosso papel é, também, documentar e registrar a presença dessas pessoas. O mais desafiante é estar à altura de todos os momentos… é preciso estar sempre alerta e atento a tudo o que nos rodeia.

 

Escolham uma imagem favorita do vosso portfolio e contem-nos porquê:

 

Lounge Fotografia - fotografia de casamento
Marta: é uma imagem que gosto bastante, o olhar de ternura do avô da Maria Edite, após a cerimónia e o cumprimento entre ambos! Acredito que será uma imagem que irá ficar para sempre no coração desta noiva.
 Lounge Fotografia - fotografia de casamento
Luis: além de casamentos, este ano comecei a fotografar partos, e esta é uma foto da primeira experiência neste campo. Assistir ao nascimento de um bebé é algo maravilhoso e tão marcante, que ficará para sempre na minha memória!

 

Os contactos detalhados da Lounge Fotografia estão na sua ficha de fornecedor. Espreitem a galeria, vejam as imagens bonitas e contactem directamente a Marta Barata e o Luís Mateus através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem, e na volta do correio, terão uma resposta simpática.

Acompanhem estas nossas conversas longas com fornecedores seleccionados Simplesmente Branco, sempre à quarta-feira!

 

Save

Save

Save

Marta Ramos

Organic bridal inspiration, parte II

Lembram-se da primeira parte desta sessão? De imagens mais íntimas, passamos hoje às luzes da ribalta, à exaltação do vestido de noiva – que foi o ponto de partida deste trabalho – no cenário luxuriante da Casa Grande do Fontão, em Ponte de Lima. As imagens (e a ideia) pertencem à Lounge Fotografia, e a Histórias com Alma assina o styling e a decoração:

«A ideia era desenhar algo muito natural e orgânico, mas ao mesmo tempo elegante e simples, em concordância com os espaços naturais e intemporais da Casa Grande do Fontão. Optámos por uma paleta de cores intemporal e característica de 2017: verde e branco. Trouxemos a oliveira para o cenário indoor (para trazer o verde do exterior para o interior), e guardámos as flores mais delicadas e orgânicas (ranúnculos e helleborus) para a mesa. Introduzimos também elementos decorativos pretos e dourados, com linhas modernas e elegantes, de modo a contrastar com o rústico da mesa e cadeiras.»

O concelho de Ponte de Lima é rico em solares com histórias seculares. A Casa Grande do Fontão é um belo exemplo disso. Sabe-se que pertenceu à Casa de Bertiandos durante mais de duzentos anos, unindo-se ao Solar de Bertiandos através de um casamento que lá se celebrou, em 1763.

Hoje, o Solar da Casa Grande do Fontão, com os seus jardins românticos e tão inspiradores, é gerido pelas Histórias com Alma, voltando a ser cenário de celebrações e a fazer parte das memórias mais felizes de quem por lá passa.

Houve mais gente de bom gosto a contribuir para este belo resultado, como a equipa Jenny Makeup Land. Apreciem as fotos e não deixem de conferir os créditos listados no final do artigo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Créditos:

 

fotografia: Lounge Fotografia

vídeo: Um dia de sonho

styling e decoração: Histórias com Alma

cabelo e maquilhagem: Jenny Makeup Land

headpiece: Wildwood flower

vestido: Manuela Noivas

espaço: Casa Grande do Fontão

modelo: Ailiny – Best Models

Marta Ramos

Organic bridal inspiration, parte I

Tudo começou com um vestido de noiva. A Marta e o Luís, o casal Lounge Fotografia, apaixonaram-se por um vestido muito delicado e quiseram trabalhar a partir dele. Desafiaram a Ana e o Francisco, o casal Histórias com Alma, a planear uma sessão fotográfica no seu belo espaço da Casa Grande do Fontão, em Ponte de Lima. Conta-nos a Ana:

«A ideia era desenhar algo muito natural e orgânico, mas ao mesmo tempo elegante e simples, em concordância com os espaços naturais e intemporais da Casa Grande do Fontão. Optámos por uma paleta de cores intemporal e característica de 2017: verde e branco. Trouxemos a oliveira para o cenário indoor (para trazer o verde do exterior para o interior), e guardámos as flores mais delicadas e orgânicas (ranúnculos e helleborus) para a mesa. Introduzimos também elementos decorativos pretos e dourados, com linhas modernas e elegantes, de modo a contrastar com o rústico da mesa e cadeiras.»

À festa juntou-se ainda a Jenny Makeup Land e uma mão cheia de outros parceiros com muita pinta (vejam os créditos no final do artigo). Conclusão: o Francisco vestiu duas camisolas em simultâneo, Histórias com Alma e Um dia de sonho, e filmou a sessão. Os Lounge fotografaram. E o resultado traduziu-se em tantas e tão belas imagens, que decidimos apresentar-vos este trabalho em duas partes.

Assim sendo, hoje apreciem o vídeo e a intimidade das fotografias boudoir do dia. E para a semana há mais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Créditos:

 

fotografia: Lounge Fotografia

vídeo: Um dia de sonho

styling e decoração: Histórias com Alma

cabelo e maquilhagem: Jenny Makeup Land

headpiece: Wildwood flower

vestido: Manuela Noivas

espaço: Casa Grande do Fontão

modelo: Ailiny – Best Models

Susana Pinto

Um casamento cheio de festa: Maria Edite + Ricardo

Fechamos a primeira semana na nova casa, com o primeiro casamento do ano: Maria Edite + Ricardo.

A ajudá-los na concretização do mais bonito dos dias, estiveram a Lounge Fotografia, que captou estas belíssimas imagens, a Vanessa & Ivo – Handmade Films, de quem mostramos o teaser, e as lembranças para os convidados fora os deliciosos bombons da Pedaços de Cacau.

O que dizer sobre este casamento delicioso? Pois que tudo foi muito bem pensado: comida deliciosa e entretenimento desde o primeiro momento, que teve início à saída da igreja com um brinde de minis, espumante e uma fanfarra. Seguiu daí sempre ao som da música e de uma alegria contagiante!

A Maria Edite faz um belo comentário que é também um óptimo conselho: casou fora de época, quando todos os fornecedores estão fresquíssimos e muito disponíveis. Se ainda têm dúvidas, é só confirmar quão bonita foi a festa deste par de noivos!

Rematamos apontando o dedo ao vestido tão bonito, e, claro, aos sapatos épicos e muito apreciados deste lado: uns Guava rosa blush, os nossos favoritos: que bonita combinação!

Sem mais delongas, um casamento chio de festa: Maria Edite + Ricardo.

 

 

 

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Imaginávamos um dia de festa, junto dos nossos familiares e amigos, só não sabíamos onde. Tínhamos três hipóteses, na terra da noiva, em Viseu, no esplendor do Douro, terra do noivo, ou no Porto, onde toda a nossa história começou e continua a ser vivida. Escolhemos a nossa história e a cidade que nos acolheu!

Imaginávamos o nosso dia com todos aqueles que mais gostamos e que nos querem bem. Sonhávamos com um dia feliz e com boas vibrações.

 

 

 

 

 

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

No momento do sim, há uma explosão de sentimentos e tudo é tão fácil, vivemos um sonho. Depois, quando começamos a planear e a organizar um evento destes, nada mais que o nosso casamento, percebemos que não é de todo uma tarefa fácil. Mas com o tempo e com a ajuda maravilhosa dos nossos fornecedores, conseguimos passo a passo dar resposta às exigências de um casamento.

Houve, claro, momentos de maior tensão e incertezas em algumas tomadas de decisão, a panóplia de ofertas é tão vasta que nos confunde, aí cabe-nos saber o que queremos para o nosso dia e o que nos identifica. Os nervos fizeram-se sentir, principalmente, na véspera do grande dia, ainda há tomadas de decisão de última hora, o tempo escasseia e afinal… “é já amanhã!”.

Em contrapartida, no dia do casamento não há lugar a nervos (lembro-me de referir, no quarto, enquanto me preparavam, que achava estranho não me sentir nervosa, se não era suposto…). Eu, noiva, estava calma e acima de tudo, bem e feliz!

Por outro lado, também, tivemos a sorte de escolher o mês de Março para casar, tudo se faz com mais calma, os fornecedores têm todo o tempo do mundo para nós, pois a azáfama dos casamentos começa nos meses seguintes.

Planeámos e organizámos o casamento em menos de 6 meses e correu muito bem, tal como desejado.

 

 

 

 

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

No momento em que escolhemos a quinta. Saímos de lá com a certeza que seria ali. O espaço tinha uma vista maravilhosa para o Douro e um jardim que nos encheu as medidas. A certeza foi tão grande que marcamos logo a igreja.

 

 

 

 

 

 

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

O resultado final foi sem dúvida tudo aquilo que esperávamos. Podemos, até, dizer que superou as expectativas iniciais, e tudo se deveu ao trabalho exímio em conjunto com os nossos fornecedores. Souberam, acima de tudo, ouvir-nos e conseguiram dar respostas às nossas exigências. Ficámos orgulhosos dos fornecedores que escolhemos e do resultado final que nos encheu as medidas no nosso dia!

 

 

 

 

 

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

A música e o catering foram dois dos aspectos que tivemos em grande consideração. Queríamos que o nosso dia fosse pautado de animação do início ao fim do evento, com um fantástico serviço de catering, que ficasse gravado nas papilas gustativas e na memória dos nossos convidados. Ainda hoje falam disso! Era fundamental evitar momentos monótonos e de espera, que acaba por acontecer em muitos casamentos, e torná-lo um dia inesquecível para todos. Apostámos em duas bandas magníficas que brilharam desde a saída na Igreja até à hora do baile. Demos importância a todos os pormenores, afinal é um dia único e que se vive uma vez! À saída da igreja, tivemos a actuação de uma das bandas acompanhada por serviço de champanhe e minis, que tinham o nosso logotipo, feito pelo noivo. Um outro pormenor interessante, e um miminho extra para os convidados, foi a marcação dos lugares com o nome de cada um escrito à mão. Embora haja muito em que pensar, planear, organizar, reunir e decidir, tudo foi pensado ao pormenor! Afinal, tudo é importante naquele dia.

 

 

 

 

 

 

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil foi dizer o “sim!” (risos da noiva). O mais difícil foi, durante todo o processo, a elaboração do convite, a nossa maior dúvida. Vimos e revimos imensos exemplares mas nada nos inspirava. Contudo sabíamos, de antemão, que queríamos conciliar dois pormenores, a escrita à mão e a folha de oliveira. A Maria Edite andou, inclusive, a construir convites com folhas de oliveira, a desenhar e a inventar. A Ana Pinto, do Levado à Letra, foi a ajuda essencial, e com a sua experiência fez um excelente trabalho de design, conseguindo, depois de muitos rabiscos, chegar ao que queríamos. Numa fase posterior, foi um pulinho para conseguirmos alinhavar todo o design do casamento.

 

 

 

 

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

Na igreja, quando fizemos os votos de um amor para sempre e trocámos as alianças. O coração bate tão forte, mas como sabe bem! A partir dali sentimos que somos uma família. E depois, à noite, houve mais dois momentos: o corte do bolo ao som da nossa música, “Mine” da Emmy Curl, com fogo-de-artifício exterior e interior; e, a nossa dança ao som de “L.O.V.E.” de Frank Sinatra, interpretada pelos Desbundixie Band.

 

 

 

 

 

 

E o pico de diversão?

Foram tantos! A diversão começou logo à saída da igreja, com a Original Bandalheira, e brinde com champanhe, com os turistas a ver, a fotografar e a participar na nossa festa. Esta banda acompanhou-nos nos aperitivos, foi uma festa! Outro momento alto do dia foi, sem dúvida, a nossa entrada na sala de jantar ao som dos Desbundixie Band e noite dentro com o DJ.

Um pormenor especial…o tempo, quase de Primavera, com o sol a espreitar nos momentos certos, facto que permitiu usarmos o nosso carro antigo, um Triumph Spitfire, especial para nós, porque o Ricardo adquiriu-o quando começámos a namorar.

 

 

 

 

 

 

 

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Ao olhar para trás, ao vermos e revermos as fotografias, que saudades dá. Não mudaríamos nada. Só ficámos com pena de não termos conseguido lançar as nossas lanternas de S. João, no final do jantar, devido a questões meteorológicas. Estão guardadas para futuros baptizados (risos)!

 

 

 

 

 

 

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Sejam fiéis ao que gostam, ao que querem e tudo correrá bem. O dia é vosso e usufruam ao máximo. Costumam dizer que o dia passa a correr, e é tão verdade… Agora bate a saudade de um dia bom, único e que ficará connosco para sempre!

 

 

 

Fechamos este dia bonito em movimento,  com um pequeno teaser da dupla Vanessa & Ivo – Handmade Films.

 

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: Levado à Letra;

local e catering: Quinta da Torre Bella e Duplos Gemini Catering;

bolo: Humor ao Lume;

fato do noivo e acessórios: fraque Prassa; camisa e sapatos Hugo Boss; botões de punho Carolina Herrera; relógio Longines;

vestido de noiva e sapatos: vestido Teresa Macário (Viseu); lingerie Dama de Copas; sapatos Guava e brincos Joana Ribeiro Joalharia;

maquilhagem: Marlene Vinha, Pretty Exquisite;

cabelos: Josie Georgia, Lab Sixtyone;

bouquet: Isabel Castro Freitas Arte Floral;

decoração: Crachá – Wedding Agency;

lembranças para convidados: bombons e lollipops da Pedaços de Cacau e charutos Monte Cristo;

fotografia: Lounge Fotografia;

vídeo: Vanessa & Ivo – Handmade Films;

luzes, som e Dj: Original Bandalheira; Desbundixie Traditional Jazz; Party Sound by Dj Renato Mota.

Save

Save

Save

Marta Ramos

Open Day na Jenny Makeup Land, por Lounge Fotografia

Dia 11 de Março foi Open Day na casa da Jenny Makeup Land, que recebeu clientes e amigos com muitos miminhos e muita boa disposição. A Ana Jordão, da Pinga Amor, também ‘mora’ naquela casa e, assim sendo, é claro que ajudou a tornar o espaço ainda mais acolhedor com a sua ferramenta de eleição: flores!

E o Luís Mateus, da Lounge Fotografia, apareceu por lá para registar os melhores momentos do dia… e, claro, para brindar ao sucesso da Jennifer Miranda e da sua equipa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tchim tchim, Jenny!

 

 

Susana Pinto

Mariana + Francisco: um casamento rústico e oh so chic!

Da Holanda para Viseu, com a ajuda dos amigos e família: assim aconteceu o bonito casamento rústico e oh so chic da Mariana + Francisco, filmado pela dupla Vanessa & Ivo, e fotografado lindamente por outra dupla, Marta Barata e Luís Mateus, da Lounge Fotografia.

Hoje, para além das imagens, trazemos o filme, o que faz desta publicação um belo momento. Tomem nota da belíssima e generosa oferta dos noivos aos convidados.

Celebremos então esta primavera que chegou, antecipando o fim-de-semana com sol, festa, amizade e muito amor!

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Boutonnière rústica com flores brancas

 

Convites de casamento em papel kraft

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

Imaginámos que seria sobretudo um dia para nos reunirmos com a nossa família e os nossos melhores amigos. Uma festa familiar, “informal”, relaxada e com muita cor para celebrar o amor e a amizade. Imaginámos que gostaríamos de festejar ao ar livre e de experimentar um conceito mais espontâneo de casamento.

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Bouquet de noiva rústico e romântico

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

O empenho foi máximo e o entusiasmo ainda maior. O facto de termos decidido preparar este projeto de fio a pavio (desde o conceito à execução) trouxe alguns nervos e muitas responsabilidades. Queríamos que tudo corresse conforme as nossas expectativas e conforme planeámos e imaginámos. Isso traz naturalmente muitos nervos! De qualquer modo, olhando para trás, isso fez do nosso dia – e dos 9 meses antecedentes – tempos fantásticos que iremos recordar com muita saudade. Lembramo-nos por exemplo do dia em que com o nosso amigo Nuno criámos o início da nossa identidade gráfica. Comprámos tintas, fomos à florista, e fizemos os decalques de plantas em nossa casa. Quando as coisas são pensadas e feitas de um modo tão pessoal, acaba por ser tudo especial.

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

Em relação à decisão de casar não houve propriamente um momento “é mesmo isto”. Era definitivamente isto!

Em relação aos preparativos, foi o dia em que visitámos a Quinta da Cerca pela primeira vez. Como moramos na Holanda, contámos com o apoio incansável dos nossos pais que visitaram todas as quintas por nós. Enviaram-nos dezenas e dezenas de fotografias e vídeos (até esquiços!) e foi a Quinta da Cerca que mais nos entusiasmou. Quando visitámos a quinta pessoalmente, a decisão tomou-se de imediato. “É mesmo isto”. Desde os espaços exteriores (jardins, relvados, pomares e vinhas) aos edifícios e espaços interiores tudo estava feito à medida daquilo que imaginámos. A disponibilidade dos donos da quinta para nos receber inúmeras vezes depois dessa primeira visita foi um facilitador extra.

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

De um modo geral, o resultado foi fiel às ideias, mas naturalmente nem tudo corre conforme planeado, desde já porque a semana anterior ao casamento passou a correr e algumas cedências tiveram de ser feitas. Mas isso acabou por ser absolutamente irrelevante. Tudo e todos que importavam estavam lá.

Para os arranjos florais e para as montagens da decoração, contratámos ajuda profissional.

A nossa família e aos nossos amigos juntaram-se a esta aventura a 100%, e a ajuda deles foi absolutamente preciosa. Desde o design gráfico, até ao som/luz, passando pela organização, pela almofada das alianças, pelo transporte de colunas e luzes, pela montagem e logística de mil e uma coisas, tudo foi feito com a ajuda imprescindível destas pessoas. O Francisco esteve na quinta quase até às 3 da manhã na véspera do casamento a fazer montagens. A Mariana esteve em casa com as amigas onde se costurou até às tantas! Não sabemos se já agradecemos ao nossos amigos e à nossa família o suficiente, mas esperamos que sim!

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Decoração de casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

O fundamental para nós seria passar um dia muito feliz e aproveitar a oportunidade de o partilhar com as pessoas que nos são tão importantes. É uma oportunidade irrepetível. Quanto aos formalismos típicos de um casamento, esses, para nós, tiveram muito pouca importância. Queríamos um casamento à nossa medida e por essa razão teria de ser definitivamente um casamento fresco e leve.

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil foi escolher a valsa! Um dia estávamos na praia e ouvimos uma canção dos Los Hermanos – canção essa que nos era mais ou menos indiferente até então – e pensámos: é esta. Foi um click mútuo. O mais difícil foi controlar os nervos no dia, infelizmente esses não conseguimos evitar.

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

A hora de confirmar a nossa intenção de casar e de jurar amor “todos os dias da nossa vida”. Foi uma explosão de felicidade inacreditável e sem explicação.

 

E o pico de diversão?

A festa foi extremamente divertida, mas um dos momentos engraçados foi quando os amigos sportinguistas do Francisco prepararam um momento quase solene para lhe oferecer um pin do Sporting. No entanto, os amigos benfiquistas trocaram-lhes as voltas e em segredo trocaram o pin do Sporting por um pin do Benfica. O Francisco é sportinguista, e o resultado foi uma boa gargalhada.

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Um pormenor especial…

Decidimos jantar sozinhos numa mesa no meio da sala e iluminados pelo nosso candeeiro que acompanha as nossas refeições diariamente em casa. Queríamos que o jantar fosse um momento de pausa, onde pudéssemos conversar e celebrar de um modo mais íntimo, conforme fazemos depois de um dia igual aos outros.

 

Decoração de casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Decoração de casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Definitivamente teríamos decidido não nos preocupar tanto durante o decorrer do dia. Correu realmente tudo muito bem e temos fotografias e vídeos maravilhosos que nos ajudam a recordar tudo o q se passou e que nos emocionam muito.

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Decoração de casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Casamento rústico em Viseu, fotografado por Lounge Fotografia

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

Para as próximas noivas e noivos, definitivamente aconselharíamos a, chegado o dia, largar todas as preocupações. Foquem-se no amor e na imensa felicidade que é estarem juntos e aproveitem aquela que é uma oportunidade irrepetível de reunir todas as pessoas de quem gostam e vice-versa. É uma sensacao incrível!

 

E fechamos com a versão em movimento!

 

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: Nuno Beijinho;

local: Quinta da Cerca;

catering e bolo: Encontrus

fato do noivo e acessórios: fato Hugo Boss, sapatos Geox, relógio Tissot, Laço “The Tie Bar”;

vestido de noiva e sapatos: vestido Aire Barcelona, sapatos Aldo;

maquilhagem: Maria Edite Martins;

cabelos: Conceição Campos;

bouquet: Guida Eventos;

decoração: projeto dos noivos com ajuda na montagem e nos arranjos florais da Guida Eventos, na quinta e do Jardim da Ângela, na igreja;

ofertas aos convidados: Doação ao Instituto Português de Oncologia e marcador de livros com uma mensagem de apelo à dádiva de sangue e inscrição como dadores de medula;

fotografia: Lounge Fotografia;

vídeo: Vanessa & Ivo Handmade Films;

Dj: DJ Sérgio Gonçalves.

 

Save

Susana Pinto

Daniela + Marco, sempre juntos!

Chegam devagarinho os dias bonitos e o estado de espírito muda logo. Celebremos então os raios de sol, tão bem-vindos, com a festa da Daniela + Marco, igualmente luminosa e feliz!

Foi na Sertã, em Setembro, e “sempre juntos” prepararam o mais bonito dos dias, sempre focados no que os faz felizes, deixando que isso os guiasse em todas as escolhas que foram fazendo.

O belo vestido – e perfeito na escolha, composto por um crop top e uma saia com volume foi comprado na Vestidus e as imagens foram captadas pela dupla Lounge Fotografia.

O carinho e entusiasmo, contagioso, com que prepararam este dia é simplesmente doce. Os detalhes, divertidos, pessoais e especiais, e os conselhos da Daniela, spot on! Conforto e confiança são as palavras-chave e o resultado floresce…

 

Muito bonito, este dia, caros leitores, muito bonito mesmo!

 

 

 

 

Quando a resposta foi “sim!”, como é que imaginaram o vosso dia?

O casamento é por si só algo muito especial e essa foi sempre a ideia que ambos partilhámos deste momento único. Desde o instante em que o pedido foi feito, juntos preparámos tudo ao pormenor, com empenho, orgulho e ambição de tornar o dia do nosso casamento um momento inesquecível, tanto para nós como para os nossos convidados. Sempre quisémos que tudo fosse imaginado e criado por nós… tanto os pormenores da decoração da capela ou da quinta, como nas dinâmicas com os nossos convidados, familiares e amigos. Quem corre por gosto não cansa e todo o empenho e horas que dispendemos na preparação do grande dia foi duplamente recompensado! Foi um dia memorável!

 

 

 

Sentiam-se preparados ou foi um caminho com muitos nervos?

Desde o primeiro momento que ambos sabíamos o que queríamos e sempre estivemos preparados para dar este passo. A nossa relação sempre evoluiu de forma natural, espontânea e única… o pedido de casamento foi apenas mais um dos muitos momentos mágicos que tivemos e que, com certeza, continuaremos a ter. Curiosamente, os nervos foram muito generosos connosco! Talvez devido ao facto de termos estado sempre tão entusiasmados e absorvidos na preparação do nosso dia! Sinceramente, não nos recordamos de grandes nervos… é claro que a ansiedade esteve presente naqueles minutos antes da saída para a capela… ou quando aquele familiar próximo nos abraçou, sussurrou ao ouvido e nos disse aquelas palavras que nos fazem emocionar e morder os lábios como forma de contenção… mais que não seja para não estragar a maquilhagem!

 

 

 

 

Em que momento da organização do casamento é que sentiram, «é mesmo isto»?

A questão nem foi essa… Desde o dia que nos beijámos pela primeira vez que sentimos “é mesmo isto”! Quanto à organização do casamento, todas as ideias que surgiam tanto da minha parte como do Marco, eram do agrado dos dois e a nossa cara, por isso sentimos “é isso mesmo” logo nas primeiras escolhas e durante toda a organização.

 

 

 

 

 

O resultado é fiel às ideias iniciais ou muito diferente? Contaram com alguma ajuda?

O resultado foi bastante fiel às ideias iniciais e até ao dia antes do “grande dia” continuavam a surgir ideias…! Ao longo da organização íamos pedindo ajuda a familiares e amigos que nunca a negaram e foram ajudas imprescindíveis! Envolver alguns amigos e familiares na preparação do casamento ou atribuir algumas tarefas aos mesmos no próprio dia fez parte, e sem dúvida que nos tranquilizou.

 

 

 

 

O que era fundamental para vocês? E sem importância?

Era importante que a nossa festa, o nosso dia, não fosse apenas mais um casamento! Colocarmo-nos no papel dos convidados é fundamental na organização do grande dia. Tudo deve ser pensado ao pormenor. É impossível agradar a todos mas poder causar o efeito surpresa está também do lado dos noivos. Ainda hoje os nossos amigos e família recordam muitos dos momentos e elogiam como tudo estava preparado. Mas fundamental mesmo é sentirmo-nos felizes! Menos importante não fez parte do nosso vocabulário matrimonial! Neste dia tudo é importante, senão não fazia parte…

 

 

 

 

 

O que foi mais fácil? E o que foi mais difícil?

O mais fácil foi mesmo manter um sorriso nos lábios todo o dia! Mais complicado foi “conter as lágrimas quando vi a Daniela (lindíssima) a entrar na Capela… que emoção!”, diz o Marco. Logicamente que o que mais nos custa (mas a vida é mesmo assim…) é não podermos ter por perto algumas das pessoas mais importantes da nossa vida… as que estão e as que infelizmente já deixaram de estar. Esperamos e acreditamos que, independentemente da forma, todas essas pessoas nos tenham acompanhado nesse dia.

 

 

 

 

 

Qual foi o pico sentimental do vosso dia?

As emoções foram constantes e estiveram sempre à flor da pele… mas a troca de alianças, de olhares, as leituras e o sim são momentos inesquecíveis… parece que deixamos de estar ali fisicamente por ser tudo tão intenso e tão esperado, ainda para mais na presença de Deus e numa capela onde sempre sonhei casar.

 

E o pico de diversão?

Foram sem dúvida as dinâmicas que criámos e sobretudo as surpresas que os convidados e até não convidados nos proporcionaram. E foram muitas! As minhas alunas de Zumba e atividade física foram inexcedíveis e preparam-me grandes partidas, esperava algumas mas fui largamente surpreendida! Os meus irmãos e cunhadas escreveram uma letra divertidíssima sobre nós e cantaram-na ao vivo, foi top!

 

 

 

 

 

 

Um pormenor especial…

Existiram muitos pormenores especiais, não conseguimos mencionar apenas um! O tema do nosso casamento foi “Sempre Juntos” porque devido à nossa actividade profissional (trabalhamos a 200kms de distância um do outro) só conseguimos estar juntos aos fins de semana, mas o amor é e foi mais forte, sabemos que vamos conseguir superar esta distância e ao fim e ao cabo estamos “Sempre Juntos”! Outro pormenor, o meu vestido (top crop), era a minha cara, ir para a capela conduzida num side-car pelos meus dois irmãos, surpresa deles, o corte do bolo ter sido imediatamente a seguir à cerimónia com uma paisagem linda à nossa volta, o livro de honra e o quadro que fizemos para os convidados nos deixarem as suas mensagens, o porta-alianças feito à mão pelo meu padrinho, as lembranças feitas, também elas, todas à mão, entre muitos outros…

 

 

 

 

 

Agora que já aconteceu, mudavam alguma coisa?

Felizmente podemos dizer que não mudaríamos nada daquilo que fizemos, preparámos ou que idealizámos. O tempo que queremos estar com os convidados e não conseguimos será sempre uma “questão” levantada por todos os noivos… mas é sinal que tudo passou a uma velocidade alucinante… e bem sabemos que isso só acontece quando vivemos momentos saudáveis e felizes!

 

Algumas words of advice para as próximas noivas…

No dia do nosso casamento não podemos deixar de ser nós mesmos! E como tal, o que vestimos, a forma como nos maquilhamos e os nossos acessórios (ou a falta deles) fazem com que nos possamos sentir mais confiantes, mais naturais, mais felizes! O dia é para desfrutar, confortáveis e sem preocupações!

 

 

Os fornecedores envolvidos:

 

convites e materiais gráficos: desenhados por Eva Latado, com acabamentos nossos;

espaço: Capela de São Macário, em Cernache do Bonjardim e Quinta de Santa Teresinha, na Sertã;

catering e bolo: Santos & Marçal;

fato do noivo e acessórios: fato Hugo Boss; suspensórios e laço Dielmar e sapatos Aldo;

vestido de noiva e sapatos: vestido comprado na Vestidus e sapatos Guess;

maquilhagem: Susy Fernandes – Makeup Artist;

cabelos: Amélia, Salão Bonjardim;

bouquet e coroa: O Jardim da Patrícia;

decoração: feita em grande parte por nós, com ajuda de Santos & Marçal na quinta;

ofertas aos convidados: feitas por nós e familiares;

fotografia: Lounge Fotografia;

vídeo: Para Sempre Wedding Art;

luzes, som e Dj: Nuno Santos.