Created with Sketch.
Susana Pinto

Viagens de sonho I Go Travel: Cuba, com a Sofia Simão

Resolvemos perguntar à equipa simpática da I Go Travel quais eram as suas viagens de sonho: que destinos são esses e o que mais gostaram por lá. Afinal, os melhores embaixadores de qualquer assunto, seja um destino, um produto ou um serviço, são os seus fãs, quem os consumiu, adorou a experiência e partilha com entusiasmo contagiante essa experiência.

 

Hoje a Sofia Simão leva-nos até ao calor de Cuba, com um passeio pela colorida Havana e pelas praias paradisíacas de Cayo Coco!

 

Viagem a Cuba com a I Go Travel Viagem a Cuba com a I Go Travel Viagem a Cuba com a I Go Travel

Cuba sempre foi um destino presente na minha lista de viagens, tanto pela sua história como pelas suas praias.

Quando pensamos em Cuba, a primeira coisa que nos vem à cabeça são charutos, carros antigos coloridos e praias paradisíacas. Na minha viagem conseguimos encontrar tudo isto.

 

Conhecer este bonito país é uma experiência incrível. Cuba parece que parou no tempo: casas com as mínimas condições, wi-fi fraco e uma população feliz. Claramente repensamos o que nos faz falta para sermos felizes e concluímos que é preciso muito pouco.

 

Nesta bela ilha é verão o ano inteiro. É um destino seguro para visitar e conhecer com tranquilidade, a cada esquina existe polícia presente e à vista, na praia e nas ruas. O país vive do turismo e essa segurança visível é mais uma das razões para entrar também para a vossa lista de destinos a visitar.

 

Havana é paragem obrigatória. Ir a Cuba e não ir a Havana, é como ir a Roma e não ver o Papa! Ao chegar A esta bela cidade é como se recuássemos no tempo, ficamos rodeados de carros antigos com cores de rebuçado, tão apelativos que não resistimos a dar uma voltinha num deles. As praças estão sempre animadas com muita música, e é impossível não dar um pézinho de dança. As ruas estão cheias de vida e de cheiros tão característicos. Visitar uma fábrica de charutos é paragem obrigatória, tal como visitar a La Bodeguita del Medio e beber um refrescante mojito.

 

Viagem a Cuba com a I Go Travel Viagem a Cuba com a I Go Travel Viagem a Cuba com a I Go Travel

Depois de uns belos dias (e animadas noites) em Havana, terminei a minha viagem a Cuba nas praias paradisíacas de Cayo Coco, que é, sem dúvida, uma das praias mais bonitas que conheço, com água morna e cristalina. Um autêntico paraíso, de uma paz tranquilizante, devidamente embalado com a presença assídua dos melhor mojitos e música cubana.

 

Cuba é um dos destinos mais singulares, é muito raro encontrarmos esta mistura histórica tão intensa combinada com uma cultura exótica e tão especial.

Neste momento o país tem as suas fronteiras abertas para quem viaja a partir de Portugal.

 

Inspirados por este relato de dias mornos, embalados pelas cores fortes e frescos mojitos ao som de música feliz? Vão I Go Travel conversar com a Sofia Simão, ela trata da vossa viagem a Cuba com o entusiasmo de um apreciador!

 

Imagens via Unsplash.

Susana Pinto

À conversa com Sukses Design – convites de casamento

Hoje conversamos com a Joana Bastos, da Sukses Design – convites de casamento.

 

A Joana desenha os mais bonitos convites de casamento em papel artesanal, sempre acompanhados de uns envelopes de cores densas e ricas e acabamentos sofisticados: lacres, flores desidratadas, fitas de seda.

 

Para mim, foi amor à primeira vista, assim fulminante e fatal: um envelope cor de coral, com uma fitinha e um marcador de mesa, com flores em aguarela e um número caligrafado. Seguiu-se outro envelope, azul petróleo, quase verde esmeralda, e mais um, amarelo cor de leite creme.

Depois de nos apaixonarmos, não como voltar atrás e por isso passo a palavra à Joana Bastos, para falar do seu bonito trabalho.

 

Convites de casamento em papel artesanal, por Sukses Design

Convites de casamento artesanais - Sukses Design Fitas de seda tingidas à mão para bouquet de noiva

Conte-nos um pouco da sua viagem profissional até ao universo dos casamentos. Como é que veio cá parar, foi um caminho natural ou uma situação específica que o apontou?

Formei-me em design gráfico na António Arroio e consequentemente frequentei a Faculdade de Belas-Artes, em Escultura.  A veia artística sempre esteve presente desde pequena, as histórias contadas pela minha mãe das experiências artísticas/plásticas, pode imaginar… uma “dor de cabeça”! Apesar de não ter trabalhado a tempo inteiro na minha área de formação, fui sempre realizando alguns trabalhos enquanto freelancer em Design.

Encaro que o caminho até ao universo dos casamentos, para além de ter sido através de uma partilha de ideias com alguém que procurava inspiração para o seu casamento, se tornou bastante intuitivo e natural a partir do momento em que comecei a desenvolver as linhas gráficas e escolher os materiais para a Sukses Design.

 

Há quanto tempo trabalha nesta área? E porquê este universo dos casamentos?

Desde Novembro de 2019.

Para além de descobrir um lado romântico “adormecido” , acredito que através da delicadeza, da elegância dos convites e estacionário que realizo, irei, de certa forma, deixar um rasto bonito na memória de quem os recebe, e isso é muito gratificante.

 

Como construiu a sua assinatura, como a define?

A Sukses Design surgiu através da minha essência, procurei aquilo que revela o que mais prezo e tenho gosto em ver. Os materiais, as texturas, as sensações, o artesanal e a natureza. A partir daí, é deixar fluir!

 

Convites de casamento artesanais - Sukses Design Convites de casamento artesanais - Sukses Design

Convites de casamento em papel artesanal, por Sukses Design

Esse estilo faz parte do ADN da marca ou é um conceito que escolheu para explorar e trabalhar este ano? Porquê?

Este estilo handmade/natural é a base do ADN da marca, pelos materiais utilizados. Assim sendo, todos os materiais criados (convites e estacionário) têm este conceito, realçando o lado mais sublime de cada peça.

 

As tendências da estação… são um assunto de trabalho ou apenas fait divers?

Sem dúvida que é necessário estar atenta às  tendências, mas não deixo que determine a minha linha de trabalho. Procuro sempre enquadrar e personalizar consoante o gosto pessoal dos noivos.

 

Ter o controle das decisões é importante? Tem uma perspectiva perfeccionista e específica sobre o resultado e a forma como quer que o seu trabalho seja consumido ou é o prazer de discutir ideias, de criar, que lhe interessa mais na relação com cada projecto, cada cliente?

Ter o controlo das decisões é importante , sou perfeccionista no que me dedico e sem dúvida que o resultado será sempre com base nestas duas características. Sou dada a desafios, com isso gosto de debater ideias e encontrar o que melhor define cada projecto em si.

 

Existem fórmulas vencedoras que aplica, ou cada convite ou produto é pensado totalmente de raiz?

Os projectos criados em portefólio são meramente sugestões para divulgação da Sukses que podem ser adaptadas, ou não, a cada casal. O melhor é sempre criar de raiz com a identidade e a essência de cada pessoa, que acaba por revelar-se em grandes experiências a nível profissional.

 

Convites de casamento artesanais - Sukses Design Convites de casamento artesanais - Sukses Design Convites de casamento em papel artesanal de Sukses Design

Qual é a importância do convite (e restante estacionário) na grande ordem das coisas?

A meu ver, o convite é a base inicial de algo muito especial do que está por vir, ao ser a primeira impressão do grande dia, aquela que muitos guardam como recordação na sua “caixinha especial”. No entanto, são pequenos grandes pormenores que tornam o dia ainda mais bonito, pela delicadeza nos detalhes e do encaixe perfeito na decoração do casamento.

 

Onde busca inspiração para cada nova temporada de trabalho?

A tudo o que nos rodeia, seja ela (inspiração) na natureza ou quotidiano, em familia ou amigos, criações de colegas ou publicações em específico.

 

Quando precisas de fazer reset, para onde olha, o que faz?

Foco-me nas coisas simples, esse é o meu reset! Natureza, em específico o mar. Sorrir, rir, sentir e viver para mim e com os meus.

 

Qual é o seu processo de trabalho, como acontece a ligação aos seus clientes?

O contacto inicial tem sido via e-mail, por vezes acaba por ser um acompanhamento mais à distância, é essencial estabelecer laços de proximidade e acompanhar todos os passos necessários para a realização dos projectos.

É-me importante estabelecer o contacto pessoal com os noivos, de forma a que os mesmos consigam conhecer os materiais, as texturas, as sensações e a essência por de trás disto tudo.

 

Convites de casamento em papel artesanal, por Sukses DesignConvites de casamento artesanais - Sukses Design Convites de casamento artesanais - Sukses Design

Casamentos grandes ou pequeninos, nacionais ou estrangeiros, cerimónias emotivas, festas de arromba – qual é o tipo de formato que mais lhe interessa?

O mais importante é que se identifiquem com o meu trabalho, acredito que este adequa a qualquer dos formatos.

 

Qual é a melhor parte de criar convites de casamento, ser o primeiro capítulo visível da história que leva ao grande dia? E o mais desafiante e difícil?

O melhor é fazer parte do ínicio de uma história bonita e partilhá-lo com os restantes, receber o feedback após a preparação e entrega dos convites. Saber que fiz parte de muitas das linhas que estão por escrever!

O mais desafiante, é sem dúvida, corresponder às expectativas dos desafios que colocam, tendo em conta estarmos rodeados de tanta referência e inspiração.

 

Escolha o convite que mais gosta do teu portefólio, e conte-nos porquê:

É-me difícil escolher um preferido, tendo em conta que cada convite é especial à sua maneira.

Este, no entanto, foi o convite escolhido para iniciar a história da Sukses Design, por isso existe um carinho especial e um brilhozinho no olhar.

 

 

Os contactos detalhados do Sukses Design estão na sua ficha de fornecedor. Espreitem a galeria, feita de belas imagens, e contactem a Joana Bastos directamente através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem, e na volta do correio, terão uma resposta simpática.

 

Acompanhem estas nossas conversas longas com fornecedores seleccionados Simplesmente Branco, sempre à quarta-feira!

Susana Pinto

Inspiração para casamento intimista: azul e ouro, sempre elegante!

Hoje partilho convosco mais uma inspiração para um casamento intimista.

Acredito que esta será a grande tendência para o próximo ano, e posso dizer-vos que sou muito fã. O facto de encolhermos a lista de convidados é um factor imenso de mudança na forma como o dia pode ser desenhado, desde a escolha do espaço ao mais pequeno detalhe.

Com um orçamento mais folgado, passa a haver espaço para outro forma de olharmos para as escolhas disponíveis e elevarmos a sua qualidade. Dito de outra forma, e com algum humor, repetimos o nosso mote: “menos é mais“.

 

Menos convidados é sinónimo de mais intimidade, mais tempo para tudo e para todos, mais qualidade e critério e também mais detalhes, pensados para espantar e encantar desde o primeiro momento do dia, até à saída do último convidado.

Pensem no espaço, nas opções do menu, nos apontamentos florais, na decoração, na colecção completa do estacionário de casamento, todos estes detalhes ganham músculo com mais folga no vosso orçamento inicial, que ao ser distribuído por menos convivas, permite não só encolhê-lo, o que é sempre uma surpresa agradável, mas tambem proporcionar uma experiência inesquecível, calorosa e verdadeiramente especial.

 

A sessão de inspiração que vos trago hoje chega-nos do Algarve. Aconteceu no Grand House Algarve, e foi preparada pela Denise Cavaco, da Romance Events:

“A Grand House fica situado no sotavento Algarvio, no ponto mais a sudoeste de Portugal e ancorado na margem do rio Guadiana, fronteira com Espanha. Com um estilo Belle Époque, reabriu recentemente como o primeiro boutique hotel de cinco estrelas da região, na histórica cidade de Vila Real de Santo António.”

 

Inspiração para casamento intimista em tons de azul Inspiração para casamento intimista em tons de azul Estacionário de casamento A Pajarita Estacionário de casamento A Pajarita Estacionário de casamento A Pajarita Estacionário de casamento A Pajarita Estacionário de casamento A Pajarita Espaço para casar no Algarve: Grand House Espaço para casar no Algarve: Grand House Espaço para casar no Algarve: Grand House Espaço para casar no Algarve: Grand House Vestido de noiva nude

Bouquet de noiva com verdes Vestido de noiva nude Espaço para casar no Algarve: Grand House Espaço para casar no Algarve: Grand House Descoração para casamento intimista Descoração para casamento intimista Descoração para casamento intimista Descoração para casamento intimista Descoração para casamento intimista

Inspiração marítima, sem clichés, para um casamento intimista no Algarve. O espaço é glorioso e provoca a escolha e criação de peças em perfeita sintonia: igualmente elegantes, igualmente sofisticadas, igualmente românticas.

 

O estacionário delicado saiu das talentosas mãos da Alexandra Barbosa, de A Pajarita. Azul royal e ouro, com muitos detalhes e acabamentos feitos à mão, como só um artesão sabe criar. A louça é outro clássico grandioso, que só faz sentido neste espírito de intimidade e dias de festa verdadeiramente ricos: um serviço Vista Alegre. A direcção criativa é da Denise Cavaco, da Romance Wedding Design, que está à espera dos vossos sonhos, à beira-mar algarvia!

Que bela equipa, esta!

 

 

Participara nesta sessão fotográfica os seguintes fornecedores:

planning & styling: Romance Wedding Design; fotografia: Portugal Wedding Photographer; espaço: Grand House Hotel; manequim: Ju Aubert; cabelo e makeup: Bianca Pereira; flores: Vitoriana Florista; vestido d enoiva; Ana Javgureanu; jóias: Janeiro Baião; estacionário: A Pajarita; mesa: Vista Alegre.

Susana Pinto

Dicas para casar: a importância do álbum de casamento

Aproximamo-nos a passos largos do Natal, que iremos celebrar certamente de forma diferente.

A distância está instalada nas nossas rotinas e é importante que mantenhamos a cabeça fria e as boas práticas recomendadas pela DGS, todos temos um papel activo no desenrolar da pandemia.

Eu assumo que cá por casa estaremos em forma recatada e muito singela, não mais que três lugares à mesa, no máximo – e isso não me tira o sono nem entristece: é o que é. Em contrapartida, o meu plano é fazer chegar à família – a próxima e até aquela um bocadinho mais distante, aos amigos e aos parceiros, tudo aquilo que mais gosto no Natal.

E isto é a combinação certa de pequenos objectos, escolhidos a dedo, e palavras doces. Não há distância que resista e um abraço pode ter inúmeras formas!

 

Ora um presentaço, que segue muito bem pelo correio carregado de amor, é uma fotografia – seja na sua forma mais singular ou num belo álbum que agrega momentos, história e memórias.

 

As fotografias impressas são uma jóia de família e um álbum fotográfico é um pedaço de história. É um facto que caminhamos a uma velocidade louca para a imaterialização dos objectos, o papel está a desaparecer das nossas vidas. Mas se quisermos pensar nisso mais a fundo, quantas vezes nos sentamos ao computador para revisitar uma pasta de fotografias (nem lhe vou chamar álbum…)? Em contrapartida, quantas vezes olhamos para aquela fotografia que escolhemos emoldurar? E quantas vezes olhamos com curiosidade para fotografias antigas? Os nossos pais com a nossa idade ou com a idade dos nossos filhos, as diferenças, as parecenças, as modas, os semblantes? Todas estas emoções e conversas são apenas possíveis a partir da imagem impressa, que seguramos na mão.

 

Falemos então do álbum fotográfico, que pode tomar muitas formas, já que o invólucro das memórias do dia do casamento tem que ser, também ele, digno de apreciação. A maior parte dos bons fotógrafos trabalha em articulação com os melhores profissionais na área da encadernação e a informação é o melhor caminho para fazer boas escolhas.

 

Silvia Pontes Encadernação Personalizada - álbuns de casamento e livros de honra Silvia Pontes Encadernação Personalizada - álbuns de casamento e livros de honra

Silvia Pontes Encadernação Personalizada - álbuns de casamento e livros de honra

A Sílvia Pontes, artesã de serviço para os álbuns mais bonitos, explica-nos um bocadinho as diferenças.

 

Os tamanhos normalizados dos álbuns tradicionais com folha de papel vegetal variam entre 25x25cm, 30x30cm e 25x35cm, e têm 40, 60, 80 ou 100 páginas.

Os acabamentos podem ser em telas ou linhos (tecidos próprios para encadernação), com opção da personalização do nome e data ou outra denominação e podem ser simples (apenas o álbum), de luva (como um arquivador) ou com caixa.

 

Para que tenham vida longa como se quer, sempre bonitos e impecáveis, os álbuns fotográficos devem ser arquivados ou guardados num local seco, longe da exposição solar e na posição horizontal e, quando folheados, deverá ser sempre com as mãos limpas e secas. A caixa ou saco em que são entregues é um auxiliar importante no processo de conservação.

E agora, se quisermos falar de formatos mimosos para a época natalícia, que podem ser enviados por correio para as pessoas mais especiais, os min-álbuns em formato de harmónio, com 15x15cm ou 20x20cm ou as caixas forradas e personalizadas (para 200 fotografias no tamanho 10×15 ou para 100 fotografias no tamanho 15x22cm), são óptimas opções. E nem sequer precisam de as encher, porque são objectos que o receptor pode completar e acrescentar a sua história.

 

Silvia Pontes - livro de honra e album fotográfico

Espreitem o trabalho bonito da Sílvia e preparem com tempo as vossas encomendas de Natal. Seja um álbum fotográfico com o mais bonito dos dias ou um pequeno arquivo de momentos com espaço para completar, aqui está tudo certo!

 

Acompanhem as nossas dicas para casar, sempre à segunda-feira. Queremos ajudar-vos a navegar a viagem até ao mais bonito dos dias, reunindo e partilhando bons conselhos, ideias frescas e muito sentido prático, real e experiente.

Susana Pinto

À conversa com: Sóanimarte – animação para casamentos

Hoje conversamos com o Tiago Simões, da Sóanimarte – animação para casamentos.

Começo por dar os parabéns, bem alto, a esta equipa que leva mais de uma década de actividade! É coisa de gente valente e representa muito sangue, suor e lágrimas, e muitas alegrias também.

 

De seguida, falamos sobre o percurso deste grupo, a forma como procuram inspiração e como constroem os seus serviços e, sobretudo, sobre a importância da animação num casamento. No meio está a virtude e o Tiago explica porquê e como se prepara a animação perfeita para o mais bonito dos dias – o vosso!

Estudamos o casal com quem estamos a trabalhar, idealizamos o tipo de animação que pretendem e como podemos dar o nosso cunho à mesma. Seja levando um bocadinho do circo (do bom circo, entenda-se!), seja tornando o dia o mais simples e elegante de todos, sem nunca descurar a animação que ele merece.

 

Contem-nos um pouco da vossa viagem profissional até ao universo dos casamentos.

A nossa viagem profissional começa por ser uma viagem apenas, sem nenhum objectivo profissional. Sendo nós uma equipa de animação, a arte circense está sempre presente e foi por aí que começámos. Ainda novos, na escola, e por sermos de uma terra riquíssima em artes de rua, com o é Santa Maria da Feira, fomos tomando o gosto por manipular objectos e criar performances. Algum tempo depois, não muito, começámos a levar para os palcos (quer de anfiteatros, quer de rua) as nossas criações. Daqui até ir fazer a festa de aniversário do filho de uma amiga e começar a fazer casamentos, foi um pulo. Um pulo daqueles que damos na adolescência e nos apercebemos que rapidamente passamos a ser adultos.

 

Há quanto tempo trabalham neste mercado? E porque escolheram trabalhar em casamentos?

Eu, Tiago, trabalho na área desde 2004. A Joana, minha companheira, desde 2007. A empresa (ou equipa, como lhe gosto de chamar) começou em 2009 e fazemos 10 anos precisamente este mês de Maio. Trabalhar em casamentos nunca foi uma escolha ao início do projecto. Tínhamos tantas ideias na cabeça que criámos quatro grandes áreas de intervenção: infantil – para aniversários; noite – para discotecas e clubes; performance de rua – onde podíamos ser mais criativos, e, claro, casamentos. Mas ao longo dos tempos começámos a aperceber-nos de que os casamentos eram realmente o palco onde nos sentíamos bem. Mais próximos das pessoas e mais envolvidos na emoção que dias como esse acarretam.

 

Qual é a vossa assinatura, o trabalho que mais vos define e separa da concorrência?

No seguimento da história que vos contava na pergunta anterior, percebemos cedo que para sermos quem sempre sonhámos ser – aquela equipa criativa e cheia de ideias –, tínhamos de levar um bocadinho dessa génese para os casamentos e essa é a nossa assinatura. Estudamos o casal com quem estamos a trabalhar, idealizamos o tipo de animação que pretendem e como podemos dar o nosso cunho à mesma. Seja levando um bocadinho do circo (do bom circo, entenda-se!), seja tornando o dia o mais simples e elegante de todos, sem nunca descurar a animação que ele merece.

 

Sóanimarte - animação para casamentos Sóanimarte - animação para casamentos
Animação para casamentos no Porto: Só Animarte

Existem fórmulas vencedoras que aplicam, ou cada evento é pensado totalmente de raiz?

É comum achar-se que existe essa fórmula vencedora e muitos trabalham arduamente para a encontrar e a poder aplicar nos eventos seguintes, tornando assim tudo mais fácil. Mas, na verdade, que piada tem se isto for tudo mais fácil? Para nós, os eventos devem ser sempre pensados de raiz e para aquele casal em particular. Não quer isto dizer que a nossa experiência não nos sirva como base para sugerir aos noivos o que consideramos mais eficaz para um resultado ultra-positivo, mas não queremos confundir experiência com fórmula vencedora.

 

Onde buscam inspiração para cada nova temporada de trabalho?

Sempre na temporada actual ou anterior. As tendências mudam e baseiam-se em paletas de cores, tipos de letra, cenários específicos. No nosso caso, na animação, há uma barreira que nos impede de aproveitar esse sumo para ser criativo, porque sejamos sinceros, apenas na música as tendências são evidentes, no resto das acções de animação temos sempre a tela em branco para poder criar, logo, durante as temporadas passadas estivemos atentos ao que nos dizia o mercado, o convidado, o noivo e, do nada, vão surgindo novas ideias. É um bocadinho como as bandas que andam na estrada em tour com um novo álbum, mas a aproveitar essa experiência para escrever um álbum novo que sairá dois anos depois.

 

Quando precisam de fazer reset, para onde olham, o que fazem?

Fazemos uma pequena introspecção. Tentamos perceber se nos sentimos bem a fazer o que fazemos nesse momento ou se precisamos de mudar. Somos um equipa numerosa, com ideias vincadas e onde todos temos uma opinião valiosa: colocamos essas opiniões em cima da mesa e de forma descontraída, estudamos o que devemos fazer. Se o resultado tiver de ser uma mudança radical, viajamos e, no regresso, metemos mãos à obra.

 

Sóanimarte - animação para casamentos Animação de casamentos no Porto: Só Animarte Animação de casamentos no Porto: Só Animarte

Qual é a importância da animação na grande lista de itens e tarefas que compõem o casamento?

Logicamente, para nós, tem sempre uma importância acrescida, mas de forma genérica consideramos que há três grandes itens que fazem toda a diferença no casamento: o local/catering, os fotógrafos/videógrafos e a animação. Se alguns deste itens falha, torna-se logo um marco nesse casamento. Contudo, a animação está a passar por um processo de difícil entendimento no mercado nos casamentos, isto na minha modesta opinião. Existem, felizmente, inúmeras empresas de animação, de diversos estilos diferentes, mas se bem analisarmos os casamentos em Portugal (e não só), há dois pólos: os que têm animação do início ao fim, o que se torna massacrante; e os que têm apenas DJ (ou banda) porque não querem correr o risco de aborrecer o casamento. O meio-termo não existe, é logo excluído. O nosso trabalho tem sido mostrar a todos que esse meio-termo é talvez a melhor opção de todas: animação, q.b..

 

Qual é o vosso processo de trabalho, como acontece a ligação ao cliente?

Do mais simples que pode existir, sem barreiras linguísticas, burocráticas ou sociais. O casamento é uma festa que envolve um grupo de pessoas próximas do casal, que nós não conhecemos ou com quem não temos qualquer relação. O nosso processo de trabalho é conhecer os noivos, de forma a podermos estar incluídos nesse grupo e esse grupo aceitar a nossa adição. Só assim os podemos animar a todos, de forma simples, personalizada e eficaz. Não queremos nunca que os noivos sintam que não nos conhecem.

 

Qual é a melhor parte de trabalhar em casamentos? E o mais desafiante e difícil?

A melhor parte é, sem dúvida, conhecer pessoas, viver e experienciar essa emoção e partilhá-la num dia que é sempre vivido intensamente. De tal forma que se constroem amizades que duram uma vida (há uma bela percentagem do nosso grupo de amigos, que foram em tempos nossos noivos). A mais difícil é combater por um mercado mais justo, quer aos olhos dos noivos quer aos olhos das restantes empresas. Fazer entender a nossa posição/visão sem parecer presunçoso torna-se desafiante!

 

Escolham um momento ou serviço favorito, e contem-nos porquê :

 

Existem tantos momentos favoritos que é difícil escolher um, mas se há história que gosto de contar é aquela que melhor se identifica com quem nós somos e como gostamos de estar. Em 2013 decidimos organizar um desfile de moda performativo, a convite de uma colega do grupo. Nesse mesmo desfile tratámos da produção toda, incluído castings de manequins e afins. Após 3 meses de preparativos, a colega que nos convidou para organizar apaixonou-se por um dos manequins. Cinco anos depois decidem casar, organizámos a festa e está estampada na minha cara (como podem ver na foto, o barbudo), a felicidade de tal momento. Como fica sempre, de evento para evento, de casal para casal, de amigos para amigos. Resumindo: o nosso momento favorito é sempre que vemos todos assim: emocionalmente sorridentes!

 

 

Contactem a Só Animarte, através da sua ficha de fornecedor. Espreitem as galerias e entrem em contacto com o Tiago Simões, directamente através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem e, na volta do correio, terão uma resposta simpática.

 

 

Acompanhem estas nossas conversas longas com fornecedores seleccionados Simplesmente Branco, sempre à quarta-feira!

Susana Pinto

Lua-de-mel na Madeira – uma sugestão I Go Travel

Continuamos a viajar internamente: hoje sugerimos uma lua-de-mel na Madeira, com as boas dicas da I Go Travel.

 

A Madeira fica a noventa minutos de voo de Lisboa e é um destino de sonho.

Jóia um bocadinho ofuscada com a recente popularidade dos Açores, a ilha da Madeira é rica em cenários majestosos e de rara beleza onde contrasta o azul profundo do mar com o verde-esmeralda das montanhas, num arquipélago em que dois terços são área protegida e onde se encontra a maior floresta laurissilva do mundo.

 

Este arquipélago de origem vulcânica é constituído por quatro ilhas: a Madeira, Porto Santo, as Desertas e as Selvagens, sendo que estas duas últimas são consideradas reservas naturais.

 

Lua-de-mel na Madeira, com as sugestões da I Go Travel Lua-de-mel na Madeira, com as sugestões da I Go Travel Lua-de-mel na Madeira, com as sugestões da I Go Travel

Pensem em paisagens deslumbrantes, florestas densas e verdejantes, montanhas vulcânicas, jardins com flores de cores exuberantes, sabor a maracujá e mergulhos no mar azul do Atlântico. A Madeira é tudo isto e muito mais, um destino de sonho para a lua-de-mel de quem procura uma natureza esplendorosa e uma hospitalidade calorosa que respira tranquilidade e segurança.

 

Aqui a temperatura é sempre amena, com uma série de micro-climas distintos e muito apetecível para a prática de atividades ao ar livre. Isto significa que, em poucos quilómetros, podem mudar de ares e numa questão de minutos passar por várias atmosferas diferentes. Para passeios a pé, aproveitem o tempo fresco para trilhar as levadas, visitar o Funchal e ficar a conhecer o património ligado à época dos Descobrimentos ou percorrer livremente a ilha; para um passeio de barco, disfrutando da orla marítima,  o sol e as águas quentes convidam a dar um mergulho. A vertente sul tem mais sol e a vertente norte é mais húmida, por isso escolham o ambiente que vos apetece nesse dia e vamos passear!

 

No Porto Santo o clima tende a ser mais seco, mas nunca há demasiado calor. Façam uma mala leve, com roupa fresca e de várias camadas e acrescentem um agasalho e um impermeável – não se esqueçam de calçado confortável e também resistente à humidade e chuviscos inesperados. Usufruam da oferta de talassoterapia para o relaxe total em conjunto e explorem vários complexos balneares e acessos ao mar com boas condições para a náutica de recreio e para o mergulho. Afinal, nas ilhas, o ambiente é naturalmente acolhedor, equilíbrio e bem-estar são referências habituais.

 

Lua-de-mel na Madeira, com as sugestões da I Go Travel Lua-de-mel na Madeira, com as sugestões da I Go Travel Lua-de-mel na Madeira, com as sugestões da I Go Travel

Se são activos e gostam de animação, existem imensas experiências e actividades a dois como fazer um Fly&Drive na Madeira, descobrindo a ilha ao vosso ritmo; piqueniques em espaços verdes com paisagens a perder de vista; levadas e trekking; mergulho e snorkelling; piscinas naturais; canyoning; voos de parapente e muito mais.

Se são mais dados à mesa, mergulhem na gastronomia local: o peixe fresco, o vinho da Madeira, o bolo de mel, as lapas, o famoso bolo do caco, o bife de atum, o milho frito, a espetada em pau de loureiro, tudo ingredientes de um verdadeiro banquete!

 

Para dormir, da forma mais confortável, romântica e única, a I Go Travel  recomenda o Belmond’s Reid Palace, Quinta da Casa Branca, Casa Velha do Palheiro, The Cliff Bay e The Vine Hotel.

 

Lua-de-mel na Madeira: tanto para descobrir mesmo aqui ao lado!

 

O melhor conselho que a I Go Travel tem para vos dar neste momento, é que comecem a pensar na vossa lua-de-mel com tempo e peçam ajuda profissional para a sua organização. Há muita informação que é actualizada a todo o momento, regras e constrangimentos que mudam, e a segurança e qualidade dos serviços que compram deve estar garantida. Não é de todo um momento para aproveitar pechinchas e mais do que nunca, o barato sai caro.

 

Apostem na qualidade: da viagem, do destino, do alojamento, da ocupação dos tempos livres. Informem-se em detalhe sobre seguros e reembolsos, regras e boas práticas para viajar em segurança e quarentenas.

 

Tal como um wedding planner é mais valioso do que nunca a gerir todos os imprevistos da organização, o vosso agente de viagens – e neste caso, a I Go Travel -, será o vosso braço direito para garantir uma viagem fantástica e cheia de memórias bonitas. Falem com a Andreia Augusto e ela vai planear-vos uma experiência de sonho!

 

Imagens da Madeira via Unsplash.

Susana Pinto

À conversa com: Monte do Ramalho – espaço para casamentos no Alentejo

Sentamo-nos à conversa com a Manuela Estevinha, do Monte do Ramalho, um espaço para casamentos no coração dourado e manso do Alentejo.

Há qualquer coisa de muito mágico nesta paisagem sossegada, no calor que sobe do chão e no céu estrelado que não tem fim. O Monte do Ramalho mantém essa pureza natural, sem deixar de estar totalmente preparado para receber uma bela festa – a vossa!

Deixem-se encantar!

Ter o controle das decisões não é importante, isto é, deixamos praticamente tudo na mão de quem nos procura, sejam noivos, wedding planners, empresas de decoração, cedemos o espaço aos nossos noivos e apresentamo-lo como sendo a sua casa. Aqui podem idealizar o dia da forma que sonharam, não impomos formatos nem fornecedores. O que mais nos interessa é acompanhar o processo, orientando, discutindo ideias e criando juntamente com quem nos procura.

 

Contem-nos um bocadinho do vosso percurso, como vieram parar ao universo dos casamentos?

Éramos apenas uma quinta de turismo rural, quando em 2013 fomos descobertos por um casal, ela de Lisboa e ele de Itália. Adoraram o espaço e principalmente o facto de nunca termos tido nenhum casamento, foram os nossos primeiros noivos. O evento aconteceu em Junho de 2014, totalmente ao ar livre, com a nossa iluminação de arraial e mesas corridas, tudo no exterior. Não tínhamos espaço para plano B e felizmente o bom tempo ajudou. Ainda no mesmo ano, recebemos outro casamento no início de Setembro, e para que se pudesse realizar, fizemos obras numa das nossas salas, porque a existência de um plano B era condição para que o nosso espaço fosse escolhido. Foi também nesta data que o colocámos em prática, choveu torrencialmente no dia do casamento. Em 2015 voltámos a fazer obras no espaço para podermos receber os casamentos com melhores condições, e desde aí até agora, temos vimos em crescendo.

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

A imagem de marca do Monte do Ramalho é, na minha opinião, um estilo rústico, descontraído e romântico. Concordam com esta definição?

Totalmente. E pudemos ainda acrescentar: puro e genuíno.

 

Esta assinatura faz parte do ADN do espaço, ou é algo que escolheram como tendência e tema para este ano? Porquê?

Faz parte do ADN do espaço, não fizemos nenhuma alteração ao que já existia. É a simplicidade que o torna diferente dos demais. A nossa praia é um olival a perder de vista, devemos ser dos poucos que nos podemos orgulhar disso!

 

As tendências da estação… são um assunto de trabalho ou apenas fait-divers?

São apenas fait-divers, acompanhamos as tendências mas deixamos este assunto nas mãos dos demais.

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

Ter o controle das decisões é importante? Têm uma perspectiva perfeccionista e específica sobre o resultado e a forma como querem que o vosso espaço e trabalho sejam mostrados e vividos, ou é o prazer discutir ideias, de criar e acompanhar o processo, que vos interessa mais na relação com cada projecto, cada cliente?

Ter o controle das decisões não é importante, isto é, deixamos praticamente tudo na mão de quem nos procura, sejam noivos, wedding planners, empresas de decoração, cedemos o espaço aos nossos noivos e apresentamo-lo como sendo a sua casa. Aqui podem idealizar o dia da forma que sonharam, não impomos formatos nem fornecedores. O que mais nos interessa é acompanhar o processo, orientando, discutindo ideias e criando juntamente com quem nos procura.

 

Onde buscam inspiração para cada nova temporada de trabalho?

Não buscamos. Procuramos manter o espaço tal e qual como é. As tendências vêm com os nossos noivos e fornecedores por eles escolhidos.

 

E nos momentos de fadiga criativa, como refrescam a mente e o olhar?

Não temos fadiga criativa, temos apenas fadiga mental! Refrescamos a mente e o olhar em cada novo casamento que acolhemos no nosso espaço.

 

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

Casamento no Alentejo, no Monte do Ramalho, com fotografia de Madalena Tavares

Como é o vosso processo de trabalho, como criam uma ligação aos vossos clientes?

Para além da importância que tem o nosso espaço e da preocupação que temos em mante-lo o mais natural possível, acompanhamos e ajudamos os nossos noivos a concretizarem o seu dia especial, deixando-os sonhar.

 

Qual foi o casamento em que mais gostaram de trabalhar? Porquê?

Todos são diferentes, relembramos um em que o plano B foi accionado duas horas antes do início da cerimónia. Também, de certa forma, os casamentos religiosos, porque são realizados ao ar livre e têm todo um ambiente especial.

 

Escolham uma imagem favorita do seu portefólio e contem-nos porquê:

A escolha foi difícil, no entanto escolhemos uma imagem das mesas colocadas para o jantar no exterior debaixo das nossas amoreiras. A imagem lembra as maravilhosas noites de verão que temos no Alentejo, sob um céu estrelado.

 

 

Este sítio deixa-me sempre a suspirar…! Espreitem os casamentos bonitos que aconteceram no Monte do Ramalho, e se ficarem a suspirar como eu, não deixem de fazer uma visita!

 

Os contactos detalhados do Monte do Ramalho estão na sua ficha de fornecedor. Visitem a galeria, feita de imagens maravilhosas, e contactem a Manuela Estevinha directamente através do formulário: é só preencher com os vossos dados e mensagem, e na volta do correio, terão uma resposta simpática.

 

Acompanhem estas nossas conversas longas com fornecedores seleccionados Simplesmente Branco, sempre à quarta-feira!